Bridgerton – Primeiras impressões

É engraçado se pensar como, quando falamos em “novela”, muita gente das novas gerações torce o nariz. Jovens de 20 e poucos anos reclamam e alegam que novela é coisa de velho e um produto de qualidade menor.

Pois Walcyr Carrasco, Duca Rachid, Elizabeth Jhin e Marcos Bernstein devem estar orgulhosos! Autores de novelas como Êta Mundo Bom!, Joia Rara, Além do Tempo e Desejo e Reparação (respectivamente) estão testemunhando estes mesmos jovens consumindo um produto não muito diferente dos seus.

Pois Bridgerton, a nova série da Netflix da produtora Shonda Rhimes nada mais é que uma deliciosa novelinha das seis. Mocinhas de peitos arfantes em vestidos enormes doidas para casar, uma ou outra rebelada, homens cobiçados e encrenqueiros, intrigas dos empregados, fofocas, um grande mistério, segredos do passado e belas paisagens. A fórmula deixaria nossas avós salivando.

A série, adaptada da saga de livros de Julia Quinn, estreou no Natal na Netfilx e vem fazendo sucesso no streaming. Com cenas belíssimas, cores exuberantes, takes que lembram telas de Degas, Manet e Velásquez, sucessos de gente como Ariana Grande, Maroon 5 e Shawn Mendes em versões de violinos e elenco competente, a novelinha da Netflix consegue agradar mesmo aos mais exigentes.

LEIA MAIS: As novidades no streaming em janeiro de 2021

Claro que sua trama é bastante simples e previsível (assim como uma boa novela), mas a agilidade da trama e o carisma dos atores conta pontos positivos. Assim como a produção luxuosa: de acordo com a figurinista Ellen Mirojnick (a mesma de O Rei do Show e Malévola: Dona do Mal), foram precisos mais de 7500 vestidos para as suntuosas damas da alta sociedade inglesa da série.

Com toques de A Megera Domada (lembra de O Cravo e a Rosa?) e uma boa dose de liberdade criativa, o único elemento que parece faltar mesmo é um romance proibido, daqueles em que a mocinha rica se apaixona pelo rapaz pobre ou da família rival. De resto, Jane Austen estaria orgulhosa.

Se você torce o nariz para as novelas das 18h da Rede Globo e acha que elas são coisas de velho, já pode se sentir muito “xóvem” e alternativão assistindo à novelinha água com açúcar da Netflix. Ninguém vai tirar sarro de você.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: