Netflix vai produzir série sobre a tragédia da boate Kiss

Produção vai adaptar o livro “Todo Dia a Mesma Noite”, da jornalista Daniela Arbex sobre incêndio ocorrido em 2013 com mais de 240 mortos. Gravações devem começar no início de 2022.

Em janeiro de 2013 uma tragédia chocou o Brasil: mais de 600 pessoas ficaram feridas e mais de 240 morreram em um incêndio em uma boate na cidade de Santa Maria no Rio Grande do Sul.

O que aconteceu na Boate Kiss?

Durante a madrugada, na apresentação de uma das bandas contratadas para a festa, Gurizada Fandangueira, o vocalista utilizou um sinalizador, embora estivessem em um local fechado. O artefato pirotécnico soltou faíscas que atingiram o teto da boate, e isso ateou fogo ao isolamento acústico, feito de espuma.

Embora os integrantes da banda e um segurança tenham tentado apagar o fogo, as chamas se espalharam rapidamente por toda a boate, pois o extintor que estava perto do palco não teria funcionado.

Inicialmente, os seguranças que estavam na única porta de saída da boate impediram a passagem das pessoas que tentavam fugir das chamas. Eles não sabiam o que estava acontecendo no palco, e, por isso, achavam que a aglomeração era devido a uma briga ou porque as pessoas tentavam sair sem pagar a conta.

Muitas vítimas também tentaram sair pelas portas dos banheiros, o que também não foi possível. Além disso, a superlotação de público foi outro agravante, que dificultou a evacuação do local.

*O Pausa Dramática é um site independente sem vínculos ou patrocínios. Nos ajude a permanecer no ar: compartilhe este post em suas redes e siga nossos perfis no InstagramFacebook e Twitter.

LEIA MAIS

5 ótimas séries da Netflix que talvez você não conheça

Personagem latina estereotipada é cortada de nova série da Netflix

Star+ estreia ‘Insânia’, primeira série original brasileira da plataforma

A jornalista Daniela Arbex escreveu então “Todo Dia a Mesma Noite”, uma extensa reportagem que reconstitui os eventos da madrugada de 27 de janeiro de 2013. Na ocasião, 242 pessoas morreram.

As investigações detectaram uma série de irregularidades no funcionamento da casa, que não tinha alvará de localização ou dos bombeiros, sinalização para as rotas de emergência e exaustão de ar adequada.

Como a justiça no Brasil é muito rápida, o julgamento dos quatro réus (dois sócios da boate e dois integrantes da banda) acusados de homicídio consumado 242 vezes e tentativa de homicídio 636 vezes está marcado para próximo dia 01 de dezembro.

FAÇA PARTE DO GRUPO DO WHATS DO PAUSA DRAMÁTICA E RECEBA DICAS E CONTEÚDO DIRETO NO SEU CELULAR

Como será a série?

A série da Netflix, que começa a ser gravada em janeiro de 2022 (nove anos após a tragédia), será uma ficção, com cinco episódios, produzida pela Morena Filmes, dirigida por Júlia Rezende (“Depois a Louca Sou Eu”) e escrita por Gustavo Lipsztein.

Para Daniela Arbex, que será consultora, a produção será importante para que as pessoas reflitam sobre a história dos pais das vítimas e a sua busca incessante por justiça. O seriado também pretende mostrar como o amontoado de irregularidades contribuiu para a tragédia.

VIA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: