Marvel ataca em todas as frentes e lança HQ de série de TV e livro de super-heróis

Não é segredo pra ninguém que a Marvel está, pouco a pouco, atacando em todas as frentes e mídias diferentes. Depois de, junto com a DC, dominar o mundo dos quadrinhos por anos, a empresa foi vendida pra Disney e recebeu o background que precisava para partir em busca da dominação mundial.

Com suas HQs mais populares transformadas em filmes de sucesso (alguns de qualidade bem questionável) e a recente “aquisição do Homem-Aranha”, a Marvel migrou para a TV. A rede ABC (também pertencente à Disney) tem em sua programação hoje dois seriados advindos do Universo Marvel: Agents of S.H.I.E.L.D. e Agent Carter. Um se passa antes dos filmes de Capitão América, Homem de Ferro e Vingadores (Carter) e outro “durante” os filmes. Sim, se formos pensar em cronologia, Capitão América 2: O Soldado Invernal se passe entre os episódios 16 e 17 da primeira temporada de S.H.I.E.L.D. com os efeitos do filme repercutindo de forma irremediável na série.

shield carter

Depois de atacar nas bancas, cinema e TV (e claro, dominar as lojas de brinquedo), a Marvel decidiu partir “por mares nunca dantes navegados”. Pode até ser que alguma (ou várias) empresas já tenham feito algo semelhante, mas, convenhamos, poucas têm a importância que a Marvel tem na cultura pop.

Em 2013 ela foi a responsável por levar uma série original da ABC para os quadrinhos. Fazendo o caminho inverso, a Marvel transformou Once Upon a Time em uma HQ. A série, uma mistureba divertida dos contos de fadas, teve uma história original criada especialmente para sua versão em quadrinhos: Shadow of the Queen contava a história inédita de como a Rainha Má capturou o coração do Caçador e o transformou em seu escravo. O argumento foi escrito pelo autor da série, Daniel T. Thomsen, em parceria com Corinna Bechko. A graphic novel foi dividida em cinco capítulos, cada um assinado por um artista: Nimit Malavia, Vasilis Lolos, Mike Del Mundo, Stephanie Hans e Mike Henderson.

Este ano foi a vez da segunda HQ derivada de Once Upon a Time: Out of the Past será lançada dia 01 de abril nos EUA (em formato físico e digital) e contará a origem de diversos personagens do seriado, incluindo os passados do romance de Rumplestiltskin e Bela, voltando à época em que Bela era apenas uma empregada no castelo do vilão (na época, a Fera). A HQ também viajará para a Floresta Encantada onde a Rainha Má/Regina luta com seus demônios pessoais e ao País das Maravilhas para entender por que Jefferson/Chapeleiro Maluco se desfez de seu chapéu. A segunda graphic novel terá roteiro de Kalinda Vasquez e Corinna Bechko e arte de Janet Lee, Pascal Campion, Venessa Del Rey e Betsy Peterschmidt com capa de Stacey Lee.

onceuponatimehq

Mas a Marvel quer mais. Não quer apenas transformar espectadores de TV em leitores de quadrinhos. Quer transformar leitores de quadrinhos em leitores de livros! Pela primeira vez a marca leva seus heróis para o mundo literário com a adaptação de Guerra Civil, um dos mais importantes arcos de história dos personagens dos quadrinhos, lançada pela editora Novo Século. Adaptada da HQ de Mark Millar e Steve McNiven, pelo escritor e editor Stuart Moore (já fez histórias de Wolverine, Homem-Aranha, Deadpool, X-Men, Batman, Liga da Justiça e etc), o livro (e a HQ) contam uma importante batalha a ser travada entre grupos de heróis que se tornam rivais, liderados por Capitão América de um lado e Homem de Ferro de outro. Um contra e outro a favor de uma lei que regulamenta os super-heróis nos Estados Unidos. A saga (que já se tornou clássica) foi relançada recentemente no Brasil em um volume encadernado e no formato de livro no final do ano passado. Guerra Civil servirá de base para o roteiro de Capitão América 3: A Guerra Civil, a ser lançado em 2016 no Brasil.

guerra-civil-livro

Além de Guerra Civil, a Marvel planeja outros lançamentos literários ainda para este ano: “Homem-Aranha: entre Trovões”; “Homem de Ferro: Vírus”; “Wolverine: Arma X”; “X-Men: Espelho Negro”; e muitos outros que ainda deverão ser divulgados e lançados somente em 2015.

É importante que se esclareça que não é preciso ter lido os quadrinhos para se ler os livros. Eles funcionam perfeitamente bem sozinhos, como literatura de entretenimento. Claro, não faz mal algum reconhecer alguns personagens e, a menos que você tenha vivido em uma caverna pelos últimos 10 anos, há de reconhecer Capitão América, Homem de Ferro, Wolverine, Homem-Aranha e Quarteto Fantástico, pelo menos.

HomemAranha

 

 

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s