Começa a corrida para o Oscar 2016

Dois dos mais importantes festivais de cinema já apresentaram seus filmes que, ano a pós ano, fazem barulho na premiação maior: o festival de Veneza começou nesse último dia 2 e ainda prosseguirá até o dia 12, embora os “filmes de Oscar” já tenham sido quase todos passados. Isso é porque no decorrer do feriado da Independência (que para os americanos é o feriado do trabalho) ocorreu o importantíssimo festival de Telluride.

Todos os últimos seis vencedores do Oscar de Melhor Filme foram exibidos em Telluride. Esse número é impactante e mostra o poder de um festival curto e com poucos títulos que reúne um público bastante similar ao que compõe a Academia.

A lista passa pelos principais filmes que saíram tanto de Veneza como Telluride, analisando as reações dos críticos e o já presente “buzz de Oscar”. As médias do Metacritic e Rotten Tomatoes foram usadas para o levantamento, mas com um detalhe: reviews de festivais são escassas e o número baixo pode criar distorções na fórmula desses sites.

Metacritic 64, Rotten Tomatoes 72%

Abrindo a trilogia de festivais dos próximos dias tivemos Everest, filme de abertura no festival de Veneza. Infelizmente a resposta não foi tão positiva quanto a de seus antecessores Birdman e Gravidade. Isso não quer dizer muita coisa: vários críticos elogiam o filme, mas o buzz de Oscar nas categorias principais não se apresentou até agora. Entre as falhas do projeto a falta de desenvolvimento dos personagens foi citada. É nas categorias técnicas, principalmente de som, que as apostas são mais seguras. O filme logo será lançado nos cinemas, então aguardem por mais informações.

Metacritic 79, Rotten Tomatoes 93%

Estava ansioso pelas primeiras reações a Spotlight, e não fui decepcionado. O filme recebeu muitos elogios por sua representação honesta das complicações envolvendo o trabalho de jornalista, e as atuações de Michael Keaton e Mark Ruffalo foram especialmente laureadas. Aparentemente o elenco é bem no estilo “ensemble”, sem protagonistas claros. Muitos acreditam que Spotlight cai perfeitamente no gosto da Academia e será um competidor dos grandes. É bem possível que o buzz ao redor de um Oscar de “consolação” para Keaton após sua derrota ano passado comece a ser construído, embora fale-se que as atuações do filme são mais sólidas do que chamativas.

Metacritic 81, Rotten Tomatoes 100%

Beasts of No Nation fez o que eu ansiosamente esperava que fizesse. O filme impressionou a todos em Veneza (também passou em Telluride) com uma história violenta, sombria e de revirar os intestinos. Algumas reviews já o abraçam como um clássico moderno. Idris Elba e o jovem protagonista Abraham Attah foram imediatamente notados como possíveis competidores, tendo atuações extremamente elogiadas. O problema, entretanto, parece ser mesmo o conteúdo do filme: tão impactante ao ponto de talvez não ser abraçado pela Academia. Daqueles que você nunca mais irá querer ver na sua vida.

Metacritic 72, Rotten Tomatoes 85%

A recepção de Black Mass foi muito boa, embora as reviews falem mais em um filme sólido do que uma nova maravilha do cinema. O grande destaque fica com Johnny Depp, cujo tão comentado retorno à forma parece ter finalmente ocorrido apesar de sua esquisitíssima maquiagem. Joel Edgerton também impressionou bastante em um papel coadjuvante: alguns falam que é o melhor trabalho de sua carreira.

Metacritic 67, Rotten Tomatoes 88%

The Danish Girl agradou a todos, mas parece que foi feito exatamente para isso (alguém se lembra de 12 Anos de Escravidão, que seguia um manualzinho de “feito pra Oscar” e acabou mesmo levando?). Alguns reclamam de uma aproximação do assunto da transsexualidade de forma muito leve e sem ambições, fugindo de qualquer polêmica. Depois de The Imitation Game eThe Theory of Everything ano passado, esse pode muito bem ser o maior isca de Oscar do ano. Tanto Redmayne como Vikander ganharam muitos elogios, e na mesma medida. Isso talvez indique que é a estrela da atriz que irá brilhar no Dolby Theatre ano que vem. Fiquem também atentos para os aspectos técnicos: parece que o filme é tão lindo visualmente quanto seus pôsters indicam.

Metacritic 78, Rotten Tomatoes 100%

Você já pode mover Room para cima em suas previsões do Oscar. O filme fez um sucesso estrondoso em Telluride, com ovações intermináveis ao final da sessão e lágrimas rolando soltas. A distribuidora A24 com certeza irá apostar nessa história. Brie Larson (principalmente ela) e Joan Allen receberam destaques dos críticos, mas a surpresa é o ator mirim Jacob Tremblay, cuja indicação à la Indomável Sonhadora já começa a ser especulada.

Metacritic 84, Rotten Tomatoes 100%

Até o momento esse é o filme que mais impressionou audiências e críticos no início da temporada de premiações. Passando em Telluride, Steve Jobs parece ser um longa baseado quase inteiramente em diálogos que se move na velocidade de um torpedo. Michael Fassbender, segundo alguns, tornou-se imediatamente o frontunner da categoria de Melhor Ator, com Kate Winslet e Seth Rogen também entrando na disputa. Esperem por um complexo estudo de personagem e uma análise fria das consequências da genialidade. Esse é com certeza o título com mais buzz para o Oscar após a primeira semana de festivais.

Metacritic 67, Rotten Tomatoes 56%

A recepção de Suffragette não foi das melhores, embora o filme não esteja sem fãs fervorosos. A reação parece ter sido mais um “meh” do que propriamente algo negativo. Carey Mulligan, mesmo assim, arrancou elogios de todos. Fala-se numa performance sutil e nada exibicionista, o que me deixa um pouco em dúvida em relação às suas chances no Oscar. Caso você esteja se perguntando sobre a participação de Meryl Streep, ela tem uma cena de 5 minutos que alguns dizem ser a melhor do filme (isso me lembra de Jane Fonda em Youth).

Love & Mercy é um daqueles filmes independentes que saem no verão norte-americano e deixam os especialistas em dúvida sobre a possibilidade de um Oscar. Paul Dano e John Cusack interpretam Brian Wilson, o gênio por trás dos Beach Boys, em diferentes etapas de sua vida. Com Dano vemos o processo de criação do lendário álbum Pet Sounds e o interrompido projeto SMiLE. Com Cusack temos uma visão do compositor em tempos mais obscuros, longe dos estúdios e controlado por um psiquiatria semi-maluco (Paul Giamatti) que se coloca entre ele e seu novo interesse amoroso (Elizabeth Banks). O diretor Bill Pohlad entrelaça essas duas narrativas sem um pretenso interesse de conectá-las, mas em comparação é claro que uma é mais cativante do que a outra. A exploração dentro da mente de Wilson e sua progressiva insanidade acaba sendo repetitiva e abstrata demais. É na narrativa de Dano e seu processo de criação de um álbum dentro do estúdio que Love & Mercy brilha, mostrando de forma encantadora como se constrói uma obra de arte.

I’ll See You In My Dreams é um filme do circuito independente que honra suas origens. Blythe Danner é a protagonista, interpretando uma idosa viúva que mora sozinha e de vez em quando joga cartas com suas amigas da mesma faixa etária. Isso muda quando um jovem limpador de piscina e um velho ricaço se aproximam, trazendo novas e excitantes experiências. O filme alterna momentos de reflexão profunda sobre a vida com comédia transgressora, conseguindo manter um ritmo narrativo agradável. Não há nada de espetacular aqui, e em alguns momentos o longa decepciona por ser raso, talvez porque no início dê pistas na direção contrária. Isso não impede Danner de impressionar, entregando uma das atuações mais adoráveis do ano. I’ll See You In My Dreams entrou essa semana nas notícias por ter sido o primeiro a ter screeners enviados para membros da Academia, essencialmente “inaugurando” a temporada de premiações (a nova distribuidora Bleecker Street, que também cuida de Trumbo, é a responsável). Se o filme vingar em alguma categoria será na de Melhor Atriz. De resto as chances são nulas e não merecidas.

The Danish Girl, possivelmente um dos grandes competidores esse ano, ganhou seu primeiro trailer. Alicia Vikander me impressionou mais do que o próprio Redmayne, e o trailer deixa claro que ela terá um papel de destaque

Trailer legendado:

 

 

VIA

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s