Nike rompe com boxeador homofóbico e Adidas cria cláusula contratual em apoio a atletas LGBT

Parece que mundo dá voltas né, queridinha? O esporte, um meio sempre considerado muito “machão”, vem mostrando que lugar de gente de cabeça pequena é no banco.

tom daley

Os comentários homofóbicos do boxeador filipino Pacquiao, não passaram desapercebidos, fazendo com que seu principal patrocinador, ninguém menos que a Nike, rescindisse o contrato com o atleta. A fala infeliz aconteceu em um programa de TV filipino, em que Pacquiao afirmou: “Você vê animais se relacionando com outros do mesmo sexo? Animais são melhores porque conseguem distinguir masculino e feminino. Se homens saem com homens e mulheres saem com mulheres, eles são piores que animais”. Pois é! Pagou não apenas de homofóbico, mas de ignorante, porque provavelmente ele não sabe que já foram encontrados homossexuais em milhares de espécies de animais na natureza.

A Nike por sua vez, emitiu um comunicado justificando lindamente sua decisão: “Nós achamos os comentários de Manny Pacquiao detestáveis. A Nike fortemente se opõe à discriminação de qualquer forma e tem uma longa história de apoio à comunidade LGBT. Nós não temos mais nenhum relacionamento com Manny Pacquiao”.

tom daley adidas

Tom Daley

E não foi apenas a Nike que tomou uma atitude respeitável com relação à comunidade LGBT recentemente. A Adidas, segunda maior marca de artigos esportivos do mundo, também deu show de respeito a diversidade. A empresa adicionou uma nova cláusula em seus contratos, garantindo a permanência do contrato a atletas que queiram assumir sua sexualidade publicamente. O trecho diz: “A Adidas reconhece e adere aos princípios da diversidade sendo esta uma parte central da filosofia do grupo. Assim, a Adidas garante que este acordo não será nem terminado nem modificado caso o atleta venha a público como um membro da comunidade LGBT”. A marca inclusive é patrocinadora do saltador e medalhista olímpico, o britânico Tom Daley, que se assumiu publicamente em 2013 e hoje tem inclusive um canal no Youtube com dicas de boa forma.

tom daley

adidas-take-the-respect

Embora não seja mais do que obrigação e respeito a dignidade humana, a ação de ambas as marcas merece destaque, afinal, este é um enorme passo para o tradicional mundo dos esportes, considerado muitas vezes homofóbico e machista, e onde o assunto da sexualidade dos atletas sempre foi escondido. São muitos os esportistas que não assumem a própria sexualidade por medo de perder patrocínio. Que o exemplo sirva a outras grandes marcas e patrocinadores dos esportes!

VIA

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s