Conheça os atletas assumidamente LGBTs que estão nos jogos olímpicos do Rio 2016

atletas site

Essas Olimpíadas já trouxe muita alegria para os torcedores. O bom rendimento da seleção feminina de futebol dando um show, ao contrário das “estrelas” da seleção masculina, ouro no judô e muito mais. Porém, a questão que levantamos aqui é a seguinte: Você sabe ou já imaginou quantos atletas assumidamente LGBTs estão nas Olimpíadas Rio 2016? Pois é, são aproximadamente 44 atletas que estão arrasando nos jogos. Muitos atletas escondem sua sexualidade por conta do medo de não ter patrocinadores e muitas outras coisas, querendo ou não, ainda vivemos em um mundo machista, mas pela primeira vez na história, os jogos Olímpicos do Rio 2016 nos traz vários atletas que não escondem sua orientação. Amém?! rs

O número de atletas assumidamente gays é praticamente o dobro das Olimpíadas de Londres e são praticamente mulheres lésbicas ou bissexuais, não é pra menos, como disse a atleta sul-africana e lésbica, Caster Semenya, o mundo esportivo é homofóbico, principalmente com os homens. Tanto que, do total dos LGBTs assumidos, apenas 12 são  homens gays que vivem fora do armário. Demos destaques aos atletas brasileiros homens e mulheres e aos homens das outras delegações. Vem conferir.;)

Rafaela Silva (Brasil, judô)

Instagram: @rafaelasilvaa

rafaela-silva

Quatro anos depois da derrota nas Olimpíadas de Londres, ela entrou para a história ao conquistar para o Brasil a primeira medalha de ouro da Rio 2016 e a memória da agressão veio com êxtase e choro: “O macaco que tinha que estar na jaula hoje é campeão”, falou à TV Globo após a conquista da categoria peso-leve. A judoca namora a três anos com Thamara Cezar, que também ajuda na assessoria de imprensa e administra o perfil da judoca no Facebook.

Tom Bosworth (Reino Unido, atletismo)

Instagram:@tombosworth

2D64B13400000578-3271707-image-a-21_1444809501924Tom diz em entrevista a um site britânico que Tom Daley o inspirou a assumir sua sexualidade, “Se ele pode fazer isso, qualquer um pode fazê-lo com certeza. A pressão sobre ele tem deve ser enorme”, disse Bosworth. Ele disse que espera mostrar para outros atletas que é possível para atletas de elite assumir sua sexualidade. “Eu sempre estive confortável com minha sexualidade e em um relacionamento muito feliz pelos últimos quatro anos e meio.

Tom Daley (Reino Unido, saltos ornamentais)

Instagram:@tomdaley1994

j8ukjCEK

Saltador posa de Cristo Redentor em ensaio da equipe britânica para o Rio 2016 (Getty Images/Matthew Stockman)

Com apenas 22 anos de idade, Tom já sofreu muito em sua vida. Além de sofrer muito bullying na escola, nos jogos de Pequim ele foi acusado pelo companheiro de equipe por ter um mal resultado.Tudo foi tão difícil que ele ameaçou deixar tudo se alguém o abandonasse, foi aí que o o pai de Daley deixou seu trabalho para acompanhar o filho em todos os treinos. Aquela proteção do pai foi o que salvou o atleta. Quando Daley ganhou a medalha de bronze em Londres, ele a apontou para o céu e disse: “Meu pai é meu herói. Tento viver segundo as lições que ele me ensinou. Ele costumava dizer sempre: ‘Faça um esforço para ajudar uma pessoa todos os dias”. E isso o Tom faz. Após os jogos, onde geralmente os atletas ficam mais tristes e com menos atividades, ele resolveu fazer uma viagem com uma amiga ao redor do mundo onde fez um vlog do seu dia a dia. Seu canal no youtube tem milhões de seguidores e ele se tornou um bom exemplo para jovens de todo o mundo para que enfrentem suas dificuldades.

Amini Fonua (Tonga, natação)

Instagram:@aminifonua

Amini-Fonua

Reprodução Internet

O nadador assumiu sua homossexualidade através do jornal da universidade A&M do Estado do Texas, EUA, onde estuda. Armani encoraja outras pessoas a se libertarem: “E se você está vivendo no armário, você está vivendo uma mentira” afirmou. Após o comentário, numa postagem em seu Twitter completou: “Não deixe que nada fique no caminho de seus sonhos”, ensinou o atleta.

Larissa França (Brasil, vôlei de praia)

Instagram:@larissamaestrini

larissa-frança

Reprodução Internet

Casada com a também jogadora de voley Liliane Maestrini, Larissa é conhecida da torcida brasileira pelas suas vitórias. Sete vezes campeã do Circuito Mundial, duas vezes dos Jogos Pan-Americanos, um circuito mundial e medalha de bronze nas Olimpíadas de Londres em 2012. Atualmente forma dupla com a atleta Talita Antunes.

Edward Gal (Países Baixos, hipismo)

Twitter:@edward_gal

Reprodução Internet

Reprodução Internet

Carl Hester (Reino Unido, hipismo)

Twitter:@HesterDressage

Reprodução Internet

Ari-Pekka Liukkonen (Finlândia, natação)

Instagram:liukkonenap

Reprodução Internet

“Eu queria começar uma discussão mais ampla em relação a Sochi. Porque é triste a legislação na Rússia restringir os direitos humanos dos jovens e outros”, diz Ari-Pekka em entrevista para a revista Advocate. O atleta saiu do armário com a esperança de ajudar na conscientização contra as legislação antigay em vigor na Rússia.  “Foi um processo longo e lento para mim, mas agora eu consegui. Agora tenho a sensação de que posso finalmente ser eu mesmo”, revelou o atleta, explicando o seu processo de aceitação.

Robbie Manson (Nova Zelândia, remo)

Instagram:robbie_manson

robbie

Reprodução Internet

A sexualidade da Nova Zelândia remador olímpico Robbie Manson se tornou de conhecimento comum em 2014 e agora este atleta de elite é um modelo para os outros atletas gays. É uma história triste, mas com um final feliz porque Manson espera que, compartilhando publicamente sua sexualidade, irá ajudar outras pessoas, especialmente jovens atletas em uma posição semelhante. Ele quer que eles saibam que está tudo certo em ser quem você é. Manson se assumiu primeiramente a si mesmo, logo após a seu irmão mais velho, também gay, depois a sua mãe e  logo em seguida, para a equipe e pessoas próximas.

Hans Peter Minderhoud (Países baixos, hipismo)

Twitter:@MinderhoudHP

Hans-Peter-Minderhoud-IPS-Tango

Reprodução Internet

Hans é holandês, tem 42 anos e 9 medalhas de hipismo no armário, quatro delas de ouro!

Ian Matos (Brasil, saltos ornamentais)

Instagram: ianmatos

ian-matos

Reprodução Internet

“Você pode ser gay e ser feliz”. Em entrevista ao blog “LGBT”, do site do jornal “O Dia”, o saltador brasileiro revelou sua orientação sexual. Desde então, tem tentado não mudar em nada sua rotina por causa disso. Além do apoio dos amigos do esporte, também teve o carinho de suas irmãs. Só falta agora conversar com os seus pais, que moram em Belém, e não sabiam que o filho era homossexual. – Eu fiz seis semestres de pedagogia na Universidade de Brasília (Unb) e uma das minha matérias favoritas foi Gênero e Educação. Nela vimos algumas pesquisas dos EUA e da Europa apontando que, nos casos de suicídio entre jovens e adolescentes, a maioria era homossexual que passava por problemas de aceitação, rejeição, ou algo ligado a religião. Então esse movimento de sair do armário é muito importante para mostrar que ser gay não é a pior coisa do mundo.

Mayssa Pessoa (Brasil, handebol)

Instagram:mayssa84pessoa

mayssa2

Reprodução Instagram

Goleira de destaque da seleção brasileira de handebol, Mayssa namora atualmente a modelo canadense Nikki Shumaker.

Julia Vasconcelos (Brasil, Taekwondo)

Instagram:juliatkd

1947811_297091563778289_1181693523_n

Reprodução/Facebook

Atleta brasileira do Taekwondo  de 24 anos começou a praticar o esporte aos seis anos por influência do seu pai. Ela também é 3° sargento do Exercito Brasileiro e integrante titular da Seleção Brasileira Militar. A lista do site Outsports diz que Julia assumiu que é lésbica para a jornalista Claudia Custódio, da ESPN Brasil.

Jeffrey Wammes (Países Baixos, ginástica olímpica)

Instagram: jeffreywammes

jefrei

Reprodução Internet

Spencer Wilton (Reino Unido, hipismo)

Twitter:@SpennyWilton

spencer3re

Reprodução Internet

Victor Guttiérez (Espanha, pólo aquático)

Instagram: victor_g91

victor-gutierrez-gay-deportista-640x445

Reprodução Internet

Integrante da equipe espanhola de polo aquático nos jogos Olímpicos do Rio tem 25 anos diz ser importante que esportistas falem da sua homossexualidade para diminuir a violência homofóbica. “Estou vivendo uma forma tão positiva a minha sexualidade que senti a responsabilidade de compartilhar com todos” – diz Victor em entrevista a revista espanhola Shangay.

 Isadora Cerullo (Brasil, Rugby)

Instagram: izzycerullo

beijo

Reprodução Internet

Talvez  um dos momentos mais bonitos das Olimpíadas deste ano, Isadora Cerullo foi pedida em casamento por usa companheira após a cerimônia de entrega de medalhas que teve as australianas no ponto mais alto do pódio. Marjorie Enya, voluntária que trabalha como gerente de serviços das competições de rúgbi, aproveitou o momento para pegar o microfone e fazer o pedido a Isadora. As duas estão juntas há dois anos. O pedido foi aceito aos beijos e aplaudido pelas companheiras de time e os torcedores.

Outros atletas abaixo:

Jillion Potter  (EUA, rugby)
Megan Rapinoe (EUA, futebol)
Helen Richardson-Walsh (Reino Unido, hockey)
Kate Richardson-Walsh (Reino Unido, hockey)
Carolina Seger  (Suécia, futebol)
Caster Semenya (África do sul, atletismo)
Martina Strut  (Alemanha, salto com vara)
Melissa Tancredi (Canadá, futebol)
Susannah Townsend (Reino Unido, hockey)
Sunette Stella Viljoen (África do Sul, lançamento de dardo)
Michelle Heyman (Austrália, futebol)
Mélanie Henique (França, natação)
Stephanie Labbe  (Canadá, futebol)
Alexandra Lacrabère  (França, handebol)
Hedvig Lindahl (Suécia, futebol)
Kelly Griffin  (EUA, rugby)
Brittney Griner (EUA, basquete)
Carlien Dirkse van den Heuvel (Países baixos, hockey)
Lisa Dahlkvist (Suécia, futebol)
Katie Duncan (Nova Zelândia, futebol)
Nilla Fisher (Suécia, futebol)
Dutee Chand (India, track & field)
Nicola Adams (Reino Unido, boxe)
Seimone Augustus (EUA, basquete)
Angel McCoughtry (EUA, basquete)
Nadine Müller # (Alemanha, lançamento de disco)
Marie-Eve Nault (Canadá, futebol)
Ashley Nee # (EUA, caiaque individual)
Maartje Paumen (Países Baixos, hockey)

Quer bom que temos exemplos tão bons não e mesmo? Que todos tenham sucesso.

 

That’s all folks 😉

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s