Depois das Olimpíadas #rio2016 o Brasil ainda é o país do futebol?

Foram 20 dias de esportes. 42 esportes dos mais diversos. Exemplos de garra, dedicação e superação. Depois de muita controvérsia e polêmica, as Olimpíadas do Rio acabam fazendo bonito pro mundo ver. E o Brasil sai do evento com 19 medalhas: 7 de ouro, 6 de prata e 6 de bronze.

Com três destaques: o Brasil é o primeiro país da história a ter quatro medalhas de ouro seguidas em Olimpíadas no vôlei. Os homens ganharam em 2004, viram as mulheres levarem os ouros de 2008 e 2012 e voltaram a subir ao posto mais alto do pódio no Rio de Janeiro este ano; Isaquias Queiroz foi o primeiro atleta brasileiro a ganhar três medalhas em uma única Olimpíada, levando duas medalhas de prata e uma de bronze nas provas de canoagem; E o terceiro destaque para o time de futebol masculino que, em 98 anos do esporte nas Olimpíadas levou este ano a primeira medalha de ouro da história na categoria.

isaquias queiroz.jpg

Isaquias Queiroz, da canoagem

No entanto, a mídia continua dando mais importância para o futebol. Por quê?

Em épocas “normais”, um caderno de esportes de jornal dificilmente fala de outro esporte (um exemplo: um dos maiores jornais de Curitiba, no dia seguinte ao encerramento das Olimpíadas, traz 5 páginas de Esportes: 2 sobre o saldo olímpico (com destaque para o futebol) e outras 3 somente sobre futebol). Programas jornalísticos “esportivos” ignoram outras competições durante todo o ano. Só existem esportistas jogadores de futebol no Brasil? Não se pratica outros esportes no país? Olhando para nosso quadro de medalhas desta Olimpíada a resposta é clara: obviamente não.

thiago braz.jpg

Thiago Braz, do salto com vara

Das 19 medalhas brasileiras, somente UMA é de futebol. Vôlei de praia, judô, atletismo, boxe, vela, ginástica artística, canoagem, tiro, maratona aquática e taekwondo foram responsáveis por 18 delas. Mas… onde estão estes outros atletas quando não há Olimpíadas? São simplesmente ignorados pela mídia e pela população em geral? Sim, são.

volei de praia

Alisson e Bruno do vôlei de praia

É fácil perceber a diferença de tratamento. Quantas matérias sobre canoagem ou atletismo você costuma ver em jornais e na TV normalmente? Qual você acha que é a diferença entre o salário de um jogador de futebol e o de um praticante de ginástica artística? Em 2010 Daniele Hypólito, um dos maiores nomes da ginástica artística no Brasil, quatro vezes participante de Olimpíadas, temia por seu futuro por estar a cinco meses sem patrocínio. Em 2015, o ginasta Ângelo Assumpção vencia ao lado de Diego Hypólito (irmão de Daniele) a Copa do Mundo de ginástica artística e ganhava medalha de ouro. Faltava um ano para as Olimpíadas do Rio. E ele estava sem patrocinador. Será que isso ocorre com o futebol?

arthur Nory e Diego Hypolito

Arthur Nory e Diego Hypólito, da ginástica artística

Pela primeira vez numa Olimpíada dois ginastas brasileiros subiram ao pódio ao mesmo tempo: Arthur Nory e Hypólito levaram bronze e prata, respectivamente, na categoria de ginástica de solo masculina. Quem sofreu mais preconceito e enfrentou mais obstáculos para chegar no pódio? Qual medalha foi mais suada?

Ágatha e Bárbara

Ágata e Bárbara, do vôlei de praia

Neste domingo a seleção brasileira de vôlei enfrentava a Itália e conseguia sua medalha de ouro. Os canais de TV insistiam em enfatizar que Neymar, jogador da seleção de futebol, estava na arquibancada. Alguns mais absurdos, chegaram a creditar a vitória no vôlei à presença do jogador de futebol na platéia. Absurdo? Para a Revista Época talvez não. Não foi mérito e esforço da equipe de vôlei. Foi a presença de Neymar que trouxe sorte.

Poliana Okimoto

Poliana Okimoto, da maratona aquática

Por que o Brasil insiste na cultura do futebol? Mais e mais jovens estão se distanciando deste fanatismo. Muitos outros esportes se destacam no país e se mostram como alternativas para o futebol. E contra o preconceito e a pobreza. Então por que não estimular?

Estes atletas, como Thiago Braz, que não apenas levou ouro na categoria de salto com vara, mas estabeleceu novo recorde mundial, merecem nosso apoio e nossa maior admiração. Não é fácil nadar contra a maré. Não é fácil querer fazer música de qualidade num país que venera letras xulas e tolas. Não é fácil querer ser Karin Ainouz ou Afonso Poyart num país que vai ao cinema ver filmes de Leandro Hassum e Adam Sandler. Não é fácil querer lançar um livro num país que engole com farinha genéricos traduzidos de outros países e obras de youtubers adolescentes. Não é fácil praticar esportes ignorados pela mídia e pela população num país que acha que só existe futebol.

esporte-olimpiada-volei-brasil-20160821-002

Seleção brasileira de vôlei

esporte-olimpiada-volei-brasil.jpg

Parabéns Isaquias Queiroz (canoagem), Thiago Bras (atletismo), Rafael Silva (judô), Robson Coneição (boxe), Alisson e Bruno (vôlei de praia), Rafaela Silva (judô), Mayra Aguiar (judô), Arthur Zanetti (ginástica artística), Poliana Okimoto (maratona aquática), Arthur Nory e Diego Hypólito (ginástica artística), Felipe Wu (tiro esportivo), Martine Grael e Kahena Kunze (vela), Ágata e Bárbara (vôlei de praia), seleção masculina de vôlei, Maicon de Andrade (taekwondo) e, claro, à seleção brasileira de futebol masculino.

Anúncios

Um pensamento sobre “Depois das Olimpíadas #rio2016 o Brasil ainda é o país do futebol?

  1. Na minha opinião isso acontece porque a tradição de futebol no Brasil é muito forte e enraizada. Os outros esportes tem seus momentos de destaque nas Olimpíadas (como foi o caso do Vôlei, Judô e Ginástica Olímpica). O vôlei tem crescido muito e isso é bom, são mais ou menos 10 anos de bons times. Mas quando falamos de futebol, a tradição é muito maior. Passa de pai para filho, logo pequenos já queremos influenciar os filhos na escolha do time. Os estádios enchem, a maior parte dos homens gostam de assistir o esporte, logo as empresas de mídia ganham muito com isso. Por outro lado, outros esportes não tem um público tão grande assim. Muita gente reclama do futebol feminino não ter o mesmo apoio, mas quantas pessoas que você conhece já foram num jogo de futebol feminino? Quando as pessoas começarem a mudar e isso afetar financeiramente as grandes empresas, o destaque em jornal e mídia deve mudar para os outros esportes tbm.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s