Sem grandes mudanças no design resistente ao pó e água e com novo fone, Apple lança o iPhone 7

faz tempo que estamos vendo os rumores sobre a nova geração de smartphones da Apple, não é mesmo? Não é à toa, afinal de contas a fabricante dos Estados Unidos continua conseguindo ótimos números e mantém uma base fiel de consumidores.

E hoje (7 de setembro), a empresa apresentou os seus novos iPhone 7 e iPhone 7 Plus para todo o mundo, em um evento realizado nos EUA. Na ocasião, a fabricante mostrou todas as mudanças em relação à geração anterior e trouxe vários detalhes para tentar convencer consumidores de que vale a pena investir na nova linha.

Está curioso para saber o que mudou e o que podemos esperar do novo dispositivo? Então confira agora mesmo tudo sobre os novos iPhones. Será que esta nova geração é capaz de convencer você a investir nos dispositivos da Apple?

E os nomes dos aparelhos… iPhone 7 e iPhone 7 Plus

Apesar de algumas pessoas imaginarem que estaríamos diante de novos nomes, a verdade é que os novos aparelhos vão manter o que a grande maioria já esperava. Ou seja: estamos realmente diante de um iPhone 7 e um iPhone 7 Plus.

Design: a mesma praça, o mesmo banco?

Como já era esperado por todo mundo, não há grandes mudanças no design para os iPhones 7 e iPhone 7 Plus. Os dois aparelhos surgem bem parecidos com o que vimos na “geração 6s”, mas há alterações que merecem ser mencionadas.

Para começar, todo o aparelho está agora com uma acabamento mais sóbrio, graças a um polimento mais completo. Há uma nova cor para os aparelhos: a Jet Black, mas ela é exclusiva dos modelos com maior capacidade de armazenamento. Outra das grandes mudanças está na parte traseira do aparelho, onde a “Antenna Band” não fica mais visível — sendo levada para as extremidades do dispositivo.

Ainda na parte traseira, também temos uma novidade bem interessante no iPhone 7 Plus. Como já se esperava, o aparelho surge com módulo de câmera dupla para dar novas possibilidades à captura de imagens. Por essa razão, o modelo maior da Apple acabou tendo uma pequena modificação no design para a acomodação das câmeras, mas nada que seja drástico.

O botão “Home” não chegou a ser modificado esteticamente, mas agora ele se tornou uma ferramenta menos “clicável”.  Isso significa que ele está preparado com sensor de pressão e resposta tátil para os usuários, que também podem aproveitar o recurso para utilizar uma série de funcionalidades — lembrando que isso acontece graças à tecnologia do Force Touch presente no botão.

O “clicável” ali em cima está entre aspas porque não são realmente cliques que os usuários podem usar, mas essa é a sensação obtida graças à resposta “haptic” do dispositivo. Importante dizer que os recursos de Touch ID continuam funcionando da mesma maneira que já estávamos acostumados a ver.

Por fim, uma modificação bem legal está na parte inferior do aparelho. Assim como acontece com os iPads, agora os iPhones também contam com speakers estéreo, garantindo maior qualidade sonora para quem estiver assistindo a filmes ou ouvindo músicas sem fones de ouvido. Eles estão dispostos assim como na imagem abaixo.

Agora à prova d’água

Uma modificação que é pouco vista no design, mas que faz muita diferença está na resistência à água. Isso significa que os aparelhos agora se mostram muito menos frágeis do que as gerações anteriores. Não estamos falando de um aparelho que pode ser mergulhado vários metros, mas sim de algo que pode sair sem avarias de quedas em até um metro, por exemplo. Ou seja: resiste totalmente a respingos e “acidentes com copos”, por exemplo.

Ele também está mais resistente à sujeira e poeira. A certificação é IP67, o que significa que ele é bem selado para garantir que o pó não chegue ao hardware para causar problemas.

Grandes mudanças nas câmeras

Quando analisamos a câmera presenta no iPhone 7, a grande modificação fica com a chegada de um sistema de estabilização óptica — algo que era exclusivo da versão Plus até a geração anterior. Com isso, os usuários podem gravar vídeos com muito mais qualidade e estabilidade, uma vez que há compensação física em eventuais tremores no manuseio do equipamento.

O sensor continua com 12 MP, mas a qualidade muda. Há um novo processador com 60% mais velocidade e 30% mais eficiência para as capturas, que acontecem em apenas 25 millisegundos. Vale dizer também que a Apple traz a possibilidade de capturarmos fotografias e as salvarmos em formato RAW. Na parte frontal, o módulo também foi modificado e agora permite a captura com até 7 MP.

E no iPhone 7 Plus?

Mas é no iPhone 7 Plus que surgem as principais mudanças. A partir de agora, o maior smartphone da Apple traz um módulo duplo para a captura de imagens, o que significa uma série de vantagens para os usuários. São duas lentes, uma wide-angle igual à vista no iPhone 7 e uma telephoto, para as funções adicionais.

O novo sistema permite a utilização de zoom óptico diretamente no smartphone — graças à interação entre as duas lentes. Também há muitas melhorias na captação de luz, pois com a compensação das lentes o iPhone 7 Plus oferece mais qualidade de fotos, mesmo em ambientes escuros.

As duas câmeras também podem trabalhar juntas para capturar imagens com efeitos de foco e profundidade de campo profissionais. É uma captura de duas fotos, que passam por junção em um pós-processamento — criando efeitos de altíssimo nível fotográfico paras as imagens de pessoas comuns.

Estamos ansiosos para conferir os primeiros exemplos que devem surgir em breve com as demonstrações do poder da câmera.

Tela: mudanças nas cores

Os dois novos aparelhos surgem com as mesmas telas Retina HD que vimos na geração anterior. Isso vale tanto para os tamanhos quanto para as resoluções. Ou seja, continuamos com o modelo menor trazendo display de 4,7 polegadas e resolução de 1334×750 pixels; sendo que a versão maior traz de 5,5 polegadas e resolução de 1920×1080 pixels.

A diferença fica na exibição de cores. Pois é, os novos iPhones contam com uma gama de cores maior, exibindo conteúdos com muito mais vida do que estávamos acostumados a ver anteriormente. Também há melhorias no brilho dos smartphones, representando 25% mais luminosidade.

No evento, também foi demonstrado que a tela está com as respostas táteis mais completas para que o Force Touch se mostre mais profundo.

Fone de ouvido: você vai precisar de um adaptador

Como já vinha sendo dito há meses, os novos iPhones realmente não trouxeram um conector de 3,5 mm para os fones de ouvido. Isso significa que você vai precisar utilizar um adaptador para continuar com os seus fones de ouvido tradicionais — a menos que decida usar um acessório já pronto para a conexão via Lightning.

É importante mencionar também o fone de ouvido que faz parte do pacote dos novos iPhones. Como você pode ver na imagem acima, não há grandes diferenças no formato deles. Vale dizer que, além dos novos fones de ouvido, a Apple vai vender os novos aparelhos também com um adaptador incluso nas caixas — para que os usuários consigam usar seus fones atuais sem qualquer problema.

Apple AirPods

A Apple aproveitou para mostrar também uma novidade bem legal para a transmissão de áudio. Além dos EarPods conectados via cabo Lightning, a empresa mostrou seus novos fones de ouvido Bluetooth: os AirPods. A fabricante promete alta qualidade sonora e bateria integrada para até 24 horas de utilização sem preocupações com recargas.

Eles ainda contam com microfones, sensores de movimento e de toque, podendo ser ativados rapidamente para que os usuários se conectem com a Siri para controlar os smartphones sem precisar tirar o smartphone do bolso.

Hardware: a evolução natural

Não há como imaginar um lançamento de iPhones sem a apresentação de modificações no hardware — afinal de contas, é isso que faz com que boa parte dos consumidores troque de aparelho. Nesta geração, a Apple apostou novamente em seus processadores proprietários, sendo o modelo Apple A10 Fusion (quad-core) o escolhido para equipar os iPhones.

De acordo com a fabricante, ele promete processamento 40% mais veloz do que a geração anterior, tendo ainda um aproveitamento melhor da bateria. Para a GPU integrada, a Apple também promete bastante avanço, com 50% mais velocidade para o processamento gráfico — sendo isso o grande destaque para os consumidores que são apaixonados por jogos portáteis.

Especificações técnicas

iPhone 7

  • Sistema operacional: iOS 10
  • Tipo de tela: IPS LCD
  • Tamanho de tela: 4,7 polegadas
  • Resolução: 1334×750 pixels
  • Processador: Apple A10 Fusion
  • Clock de processamento: não informado
  • GPU: não informado
  • Memória RAM: não informado
  • Memória de armazenamento: 32 GB / 128 GB / 256 GB
  • Câmera traseira: 12 MP com OIS
  • Câmera frontal: 7 MP
  • Bateria: não informado (12 horas de autonomia em 4G)
  • Dimensões: 138,3 mm x 67,1 mm
  • Espessura: 7,1 mm
  • Peso: 138 g

iPhone 7 Plus

  • Sistema operacional: iOS 10
  • Tipo de tela: IPS LCD
  • Tamanho de tela: 5,5 polegadas
  • Resolução: 1920×1080 pixels
  • Processador: Apple A10 Fusion
  • Clock de processamento: não informado
  • GPU: não informado
  • Memória RAM: não informado
  • Memória de armazenamento: 32 GB / 128 GB / 256 GB
  • Câmera traseira: dupla (12 MP com OIS / telephoto para funções adicionais)
  • Câmera frontal: 7 MP
  • Bateria: não informado (13 horas de autonomia em 4G)
  • Dimensões: 158,2 mm x 77,9 mm
  • Espessura: 7,3 mm
  • Peso: 188 g

Bateria com mais autonomia

A Apple nunca foi uma fabricante que gosta de mencionar os detalhes sobre a memória RAM de seus smartphones. E neste ano, a história não foi diferente. Por outro lado, a companhia mostrou detalhes sobre a autonomia de bateria que veremos no dispositivo, sendo que a fabricante promete que a nova geração traz “as melhorias baterias já vistas nos iPhones”.

Ainda não hádetalhes sobre todas as especificações que veremos. A empresa só revelou que os novos aparelhos vão trazer mais autonomia do que a geração anterior: com até 12 horas de utilização em redes 4G no iPhone 7 e até 13 horas de uso no 4G no iPhone 7 Plus.

Nova capacidade de armazenamento

Quanto ao armazenamento, boa parte das expectativas foram atendidas. Assim como grande parte da imprensa já esperava, os iPhones 7 e iPhones 7 Plus não vão mais contar com uma versão de 16 GB — sendo que a opção de entrada se torna a que traz 32 GB. Também foi extinta a versão de 64 GB, sendo que a versão mid passa a ser a de 128 GB.

Por outro lado, há uma nova opção de alto desempenho com 256 GB para o armazenamento de dados no iPhone 7 Plus. O iPhone 7 permanece com opções de 32 GB, 64 GB ou 128 GB.

Preço e disponibilidade

Os novos iPhones devem chegar aos Estados Unidos e outros países considerados preferenciais (confira a lista na imagem abaixo) já nas próximas semanas, sendo que os primeiros lotes devem ser entregues no dia 16 de setembro. As pré-vendas para estes mercados já começa na próxima sexta-feira (9 de setembro). Ainda não há previsão de quando veremos a novidade no Brasil.

Vale dizer que os aparelhos permanecem com os mesmos preços da geração passada. Confira abaixo os preços para a versão dos Estados Unidos.

  • iPhone 7 32 GB: US$ 649
  • iPhone 7 128 GB:  US$ 749*
  • iPhone 7 256 GB: US$ 849*
  • iPhone 7 Plus 32 GB: US$ 769
  • iPhone 7 Plus 128 GB: US$ 869*
  • iPhone 7 Plus 256 GB: US$ 969*

*os preços marcados com asteriscos ainda não foram confirmados.

Apple Watch 2, Pokémon e Mario

A maior novidade da nova versão do Apple Watch é que ele terá GPS. A pré-venda começa no dia 9 de setembro. Não foi divulgado se o produto está disponível para encomenda no Brasil nesta data. O preço será a partir de US$ 369.

O relógio também terá novo processador, com 50% mais velocidade, novo display, com o dobro de brilho, será mais resistente à água e terá nova tecnologia para ajudar na prática de natação, como algoritmo para cálculo individualizado de caloria.

Também haverá um novo app nativo para caminhadas. Outra novidade é a versão do relógio para corredores, em parceria com a Nike, o Apple Watch Nike+.

Outro modelo do Apple Watch 2 será feito com base externa de cerâmica. O CEO da Apple anunciou que a empresa já é a segunda maior em vendas de relógio e a primeira em “relógios smart” do mundo.

mariopokemon-apple-watch

O app Pokémon Go vai ganhar uma versão para o Apple Watch. No evento, foi anunciado que o jogo foi baixado mais de 500 milhões de vezes em sua versão para smartphones desde o lançamento. Os treinadores andaram mais de 4.6 bilhões de quilômetros em suas caçadas a pokémons.

Outro anúncio foi a chegada de apps do game Super Mario para iOS. O primeiro app será o jogo Super Mario Run. O anúncio foi feito por Shigeru Miyamot, criador do Super Mario, no palco do evento.

Entre os outros anúncios, também foram divulgadas novas funcionalidades para a plataforma de colaboração em tempo real iWork e novos apps para o Apple Watch, como o Pokémon Go.

VIA e VIA

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s