Com regravações que vão de Raimundos a Ricky Martin, Pato Fu lança ‘Música de Brinquedo 2’

Seis anos atrás o Pato Fu surpreendeu o mercado fonográfico brasileiro ao lançar um disco de covers com instrumentos feitos de brinquedo. Todo mundo amou, os Patos ganharam um Grammy e o show correu o Brasil.

Agora a banda retoma o projeto, com Música de brinquedo 2. No repertório, novas canções e novas crianças, pois as da gravação do primeiro disco já estavam grandinhas… sai Nina, a filha de Fernanda Takai e John Ulhôa (cabeças do Pato) e entram Athos (filho do Glauco, integrante recém adicionado ao Pato Fu) e Manuela (sobrinha de Fernanda), além de outras crianças filhos de integrantes do fã clube da banda em BH.

patofu

Se o disco anterior trazia releituras de clássicos do Paralamas, Tim Maia, Titãs e Beatles (entre outros), desta vez o Pato Fu vai um pouquinho mais longe, e põe no balaio Ricky Martin, Gilberto Gil, Raimundos, Genival Lacerda e até Jane e Herondy (pergunte pra sua mãe quem são).

Novamente apresentando um trabalho que abraça três gerações em uma (a que conhece músicas como Não se VáDatemi un Martello – nossos pais; a que conhece I Saw You Saying Livin La Vida Loca e gosta do Pato Fu – nós; e a que vai se divertir com os vocais das crianças e dos monstros – nossos filhos) e cria um disco nada menos que espetacular.

Do início ao fim em canções divertidas e até mesmo roqueiras o Pato mostra porque está aí há 25 anos e é uma das melhores bandas brasileiras em atuação. Se não a melhor de todas.

Com encarte contendo ilustrações fofíssimas de Anna Cunha, o disco está disponível em streaming desde dia 01 de setembro e deve chegar às lojas até a metade do mês em formato físico. E shows já estão sendo programados.

Produzido por John e gravado em Belo Horizonte, o novo disco traz 11 faixas de diversos artistas, todas gravadas com instrumentos de brinquedos (e coisas inusitadas como uma galinha de borracha) e com vocais do Pato e das crianças.

Para John, a escolha do repertório foi a parte mais difícil do processo. “Em primeiro lugar, tem que ser um clássico, porque a graça é pegar arranjos famosos e transpor para os instrumentos de brinquedo. Como a ideia também é apresentar músicas para o público jovem, não tem a ver gravar sucessos recentes, gravar um Ed Sheeran”, reflete. “Nesse disco, a música mais nova é a do Raimundos, que são contemporâneos nossos. Ela começa com aquele solinho de guitarrra que você ouve e já imagina sendo feito por algum instrumento de brinquedo”, completa.

Fernanda Takai ressalta que não se trata de um álbum infantil – mas de músicas adultas, com novas roupagens. “É um disco para fãs de Pato Fu, de todas as idades. Por terem esse approach do brinquedo, as músicas exigem ainda mais perícia. De longe, pode parecer facinho, mas não é”, diz a vocalista. “Serem músicas adultas é outra condicionante. Claro que não num nível muito sério, tipo um Joy Division”, brinca John.

Confira abaixo alguns destaques do Instagram da banda (como o depoimento de Genival Lacerda sobre a gravação de Severina Xique Xique) e até mesmo alguns prints das ilustrações do disco que servem direitinho pra por no papel de parede do celular. ❤

Além do link para ouvir o disco, claro.

pato1pato2pato3pato4

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s