Dê a todos um grande final que eles implorarão por mais!

Foi justamente o que a equipe criativa de Smash fez no final da segunda e última temporada!

Muita gente reclamou que a segunda temporada de Smash estava fraca. Não foi à toa que a audiência caiu, o dia de exibição mudou para sábado (considerado um péssimo dia para seriados) e o show foi cancelado.
Uma pena, era super bacana de assistir e, na minha opinião, algumas vezes melhor que Glee, apesar de pra mim não haver comparação. Melhores atores, melhor texto e, principalmente, uma razão de existir, não crianças com desculpas pra cantar e ponto. A saga de Ivy Lynn e Karen Cartwright pelo papel de Marilyn Monroe e, na segunda temporada a rivalidade das duas em Bombshell e Hit List, respectivamente como atrizes principais, era emocionante, cheia de intrigas, músicas ótimas e números musicais mais bacanas ainda. Mas, infelizmente não deu certo e o canal anunciou o cancelamento a tempo de que se encerrasse a história de forma eficiente. E que eficiência!!!! Sim, chorei em vários momentos, torci, mudei de opinião, fiquei com raiva….
Vou comentar de personagem em personagem ou acontecimento pra ficar mais fácil.

CUIDADO, O TEXTO ABAIXO CONTÉM SPOILERS

Números musicais:
Ótimas versões e ótimas músicas originais. O episódio abre com Ivy Lynn cantando Feelin Aright de Joe Cocker. Lá pelas tantas somos arrebatados por uma versão que lembra muito Rent (que tanto fizeram questão de comprar Hit List, inclusive com todos lado a lado no palco) de Under Pressure, de Queen e David Bowie. Entre as originais uma nova versão da musica que abriu a segunda temporada Broadway Here I Come, agora com o elenco de Hit List se apresentando “ao vivo” na entrega do Tony e a ESPETACULAR musica de encerramento, que traz Ivy e Karen cantando juntas a mensagem Let’s give them that big finish And leave them wanting more….

Feelin Alright
 
Under Pressure
Broadway Here I Come
 
Big Finish
PERSONAGENS
Karen Cartwright (Katharine MacPhee)
Karen Cartwright (Katharine MacPhee)

Karen foi de queridinha do Derek a mulher de bandido na segunda temporada. Perdeu o papel de Marilyn e ganhou o papel principal em Hit List. E perdeu o Tony. Eu estava torcendo pra ela, nunca gostei do ar biscate de Ivy. Gosto mais da voz de Karen e sempre gostei mais dela, desde o começo. Mas ela saiu #xatyada de mãos vazias do último episódio.

Ivy Lynn (Megan Hilty)
Ivy Lynn (Megan Hilty)
Se Ivy sempre foi biscate, teve o final de novela que toda biscate tem: engravidou e provavelmente interrompeu a carreira promissora para ser mãe de família. Sim, ela ganhou o Derek, sim ela ganhou o Tony de melhor atriz por Bombshell (e sambou na cara da Karen) e sim, ela me fez perceber que desde o início é uma Marilyn melhor, mais sexy e curvilínea que a rival. Mas como sempre gostei mais da Karen não enxergava isso. Ponto.
Julia Houston (Debra Messing)
Julia Houston (Debra Messing)
Nossa eterna Grace sempre foi elegante e nem sempre sensata. No fim das contas recebeu um perdão do marido pastel e voltou pros braços do bonitão Michael Swift, com o Tony de melhor trilha sonora original na mão, por Bombshell. Os dois apareceram rapidamente no episódio final para seus encerramentos.
Tom Levitt (Christian Borle)
Tom Levitt (Christian Borle)
Se Tom ficou magoadinho com a morte de Kyle, dois episódios depois já estava se jogando pra cima de outro. E enquanto Kyle tava lá, sendo chifrado no céu, Tom saiu quebrando garrafas de vinho e beijando hétero, mas foi embora com o Tony de trilha original por Bombshell, que compôs junto com Julia. Os dois ainda ensaiaram uma volta triunfal da parceria antiga no roteiro e direção de um filme, a que foram convidados. Se bem que depois do beijo não sei mais…
Derek Wills (Jack Davenport)
Derek Wills (Jack Davenport)

Meu cafajeste preferido (sim, porque ele é cafajeste, mas é lindo e tem um sotaque de derreter), Derek sempre foi um incompreendido na minha opinião. Tá certo, saiu pegando as cantoras, dançarinas, trocando papéis por sexo e claro, acabou se dando mal. Mas no último episódio levou três indicações ao Tony (segundo o seriado somente Bob Fosse tinha conseguido tal feito antes dele), concorreu com ele mesmo e acabou levando o prêmio de melhor coreografia, por Hit List (ainda que eu ache que pareciam coreografias de clipes da Britney Spears e não da Broadway, mas enfim). Ainda por cima se redimiu dos pecados tendo que casar e assumir o filho (supostamente seu) de Ivy. Carrega esse karma agora, quem mandou. Você viu bem a mãe dela, já viu como vai ser no futuro né?

Jimmy Collins (Jeremy Jordan)
Jimmy Collins (Jeremy Jordan)

O personagem mais irritante que a TV já criou (depois do Sawyer de Lost) se redimiu, claro. Contou seu passado (bem brevemente) pra tonga da Karen que engoliu direitinho e se dispôs a esperar que ele saísse da cadeia pra viverem o felizes para sempre. Mas quando ele foi receber o prêmio em nome do Kyle de melhor livreto/programa/texto eu chorei. #prontofalei

Ana Vargas (Krysta Rodrigues) e Daisy Parker (Mara Davi):

Se a vaca da Daisy roubou o papel de Ana às custas de chantagem, roubou também o Tony de atriz coadjuvante, tadinha da Ana. Mas esta saiu ganhando: levou o papel principal de Once pra recomeçar a vida no palco. Mas Daisy ainda pagou e foi tesourada da apresentação no Tony pela trupe de Hit List fazendo a versão Stomp de Broadway Here I Come.

Eileen Rand (Anjelica Houston)
Eileen Rand (Anjelica Houston)

Como não poderia deixar de ser, Eileen foi buscar o namorado bad boy na cadeia, nem que fosse pra esfregar na cara do ex-marido. Mas ele já tinha saído, daí ela achou ele trabalhando num restaurante. Mas tudo bem, os dois terminaram juntos e felizes com um prêmio.

Sim, porque Bombshell levou o Tony de melhor musical! E claro que não poderia ser diferente. Foi por Bombshell que torcemos desde o início do seriado. Foi Bombshell que nos deu as melhores musicas com cara de Broadway de verdade. Foi Bombshell que acabou com o casamento de Julia, de Karen e, de certa forma, de Tom e Julia também. E principalmente: Hit List só chegou até a Broadway porque Jerry, ex-marido de Eileen, quis fazer pucuinha e mostrar que ele podia rivalizar com a ex-mulher de igual pra igual. Não pôde. A cara de tacho dele ao anunciarem que Bombshell levaria o prêmio foi impagável.

Kyle, Veronica Moore, Sam, Dev, Scott e Leigh Conroy

Kyle morreu (eu gostava dele e Tom como par, até torcia pra que terminassem assim, não me conformei quando ele morreu, tanta gente que merecia mais terminar debaixo de um carro nesse seriado…); Sam continuou tendo relevância zero; Dev sumiu na primeira temporada depois da feladaputice q foi dormir com a Ivy e nunca mais deu notícias; Veronica Moore (Jeniffer Hudson) e Scott (achei que ele e Julia terminariam juntos) também sumiram sem maiores explicações; e a queridona da Mrs. Leigh Conroy, mãe da Ivy, ganhou um Tony na festa da filha (como não poderia deixar de ser) e vai ver, triste, a filha abandonar os palcos pra virar dona de casa (como a própria Ivy deixou escapar). Achei que Scott merecia um final mais digno, afinal foi ele que deu a chance pra Hit List começar, ele que topou a empreitada louca de Derek, Jimmy e Kyle. Merecia retomar o romance antigo com a Julia, mas os dois ficavam tanto de enrolação, acusações e, por que não dizer, de mimimi, que de novo se afastaram. Também achei que quem deveria terminar ao lado de Derek era a Karen. Nunca gostei do mimadinho do Jimmy. Num final ideal Ivy tiraria o bebê e continuara com Bombshell começando uma carreira brilhante de diva-pega-todos enquanto Karen e Derek seguiriam juntos estourando com o sucesso de Hit List e Jimmy iria pra cadeia e viraria pó. Pronto.

Tom e Kyle

Mas para todos os efeitos o seriado terminou como as histórias devem terminar: todos (ou quase) felizes para sempre (ou quase). Como não tínhamos exatamente vilões, ninguém se deu muito mal, por mais que eu achasse que o cretino do Ellis merecesse mais alguma chapuletada, já que ele ensaiou uma quase aparição nessa segunda temporada e ainda bem ficou no quase. Enfim.

Amei o seriado todo, tenho minhas músicas preferidas (Let Me Be Your Star e A Thousand and One Nights) e adorei as pontas de atores de musicais, de cinema (como Nikki Blonski de Hairspray e Jesse L. Martin de Rent) e de teatro.

Parabéns a todos os envolvidos. Parabéns Karen e Ivy pelo delicioso encerramento.

Let’s give them that big finish And leave them wanting more…

 

Anúncios

Um comentário sobre “Dê a todos um grande final que eles implorarão por mais!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s