Resenha do site: O Grande Hotel Budapeste

the-grand-budapest-hotel-poster-405x600Talvez você não use um bigodinho à lá Vadinho. Talvez não use óculos de grau com armação Ray Ban de acetato grosso estilo wayfarer. Talvez não use somente camisa xadrez abotoada até o colarinho com uma gravata borboleta e um par de suspensórios. Ok, talvez, mesmo você não sendo hipster, tenha chegado a Wes Anderson e O Grande Hotel Budapeste simplesmente por… gostar de cinema.

Se chegou, parabéns! Não desanime, siga em frente, aceite os estranhismos e entre na história. Porque na verdade é ela que conta. Sim, Anderson é um diretor, hum…, fora do comum. Seus filmes passeiam pelo absurdo com a facilidade que um Michael Bay passeia  pelo herói em câmera lenta se afastando da explosão. Obras peculiares como Os Excêntricos Tenenbaums, O Fantástico Sr. Raposo ou A Vida Marinha Com Steve Zissou saíram das mãos deste diretor texano. Obras que dividem opiniões extremas: ame-o ou odeie-o.

E O Grande Hotel Budapeste traz todas das suas fortes características: os diálogos rápidos e afiados, a fotografia bem cuidada, a direção de arte sofisticada, humor (ainda que ácido), e atores espetaculares. Ah, os atores…  desde suas primeiras obras o diretor parece ter o dom para reunir um time que traz muito do que há de melhor no cinema. Desta vez Adrien Brody, Willem Dafoe, Jeff Goldblum, Harvey Keitel, Jude Law, Bill Murray, Edward Norton, Saoirse Ronan, Tom Wilkinson, Tilda Swinton e Ralph Fiennes. Sim, parece muita gente. Sim, todos estão simplesmente espetaculares em suas performances.

A trama nos leva à história do concierge do dito hotel. Narrada por Jude Law/Tom Wilkinson, ela é contada como memórias de Zero, o mensageiro do hotel (vivido por Tony Revolori quando jovem e F. Murray Abraham quando velho). Zero conta como foram seus dias ao lado do mais famoso concierge que o Grande Hotel Budapeste já teve: Monsieur Gustave, infalivelmente interpretado por Ralph Fiennes com uma simpatia quase obscena. O mensageiro irá contar como M. Gustave se envolveu com Madame D. e acabou tendo que brigar com o filho dela por causa da herança de um quadro. Madame D. (Tilda Swinton, irreconhecível sob quilos de maquiagem), uma senhora de oitenta e tantos anos a quem M. Gustave prestava favores sexuais (ele já tivera mais velhas…). Seu filho (Adrien Brody) e o capanga (Willem Dafoe) farão o possível para reaver o quadro, tentando incriminar M. Gustave pela morte da velha senhora.

É preciso que se diga: Jeff Goldblum consegue se destacar na avalanche de talentos que desfila na tela. Seu personagem, ainda que não dos mais profundos, traz a leveza e o humor necessários ao “clã do mal” do filme. E claro, os atropelamentos de Zero que chegarão a irritar o solene M. Gustave, serão muito da graça do longa.

Sem se tornar arrastado em momento algum, com ótimas piadas e um timing que não permite que o espectador sequer pisque, O Grande Hotel Budapeste é sim peculiar, mas é um filme que traz uma trama relativamente simples, uma virtuose do cinema, uma prova de que o que importa é a maneira como uma história é contada. Um diretor hábil sim, com um ótimo filme sim. Rápido, engraçado, emocional e, assim como M. Gustave, quase obsceno de tão simpático.

12 comentários em “Resenha do site: O Grande Hotel Budapeste

Adicione o seu

  1. Num creio que assisti a este primeiro que vc. O filme mais hipster de todos os tempos. Mais do que os TENEMBAUS ou AMELIE POLIN. Mas é exatamente como vc disse… chega a ser arriscado piscar. Assisti com legendas em inglês, e o que mais me impressionou foi o vocabulário. E as paisagens, lógico. Ah, e a profundidade de uma história que parece ser toda uma piada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: