Tomorrowland: Um Lugar Onde Nada É Impossível

tomorrowland posterÉ estranho pensarmos na forma como agimos e vemos desastres naturais ou filmes-catástrofe. Nunca nos preocupamos com as cores pessimistas e trágicas com que estes eventos são pintados.

Filmes como 2012, O Dia Depois de Amanhã, Guerra dos Mundos, Eu Sou A Lenda, A Estrada, Extermínio, Guerra Mundial Z, Planeta dos Macacos, Presságio e Filhos da Esperança (pra citar apenas alguns) possuem essa visão aterradora de um fim de mundo onde pouco se pode fazer a respeito. Onde a população em geral se limita a fugir das catástrofes e ninguém, a não ser o herói possui algum fiapo de esperança. E nós, do lado de cá da tela, aceitamos isso como natural. Não as catástrofes (às vezes elas também) mas esse comportamento passivo de “Ah, poxa, vai ser assim mesmo”. Por quê?

Quando eu era criança, lá nos idos dos anos 80, a esperança no futuro não era assim apocalíptica. Esperávamos e aguardávamos aquele futuro que parecia, nada além de brilhante, prateado e tecnológico. Carros que voavam, pessoas com roupas metálicas, teletransporte, máquinas para tudo, robôs que agiam como gente… tudo isso fazia parte do futuro que imaginávamos aconteceria depois dos anos 2000. Já estamos em 2015 e algumas destas coisas ainda estão muito distantes. Assim como nossa visão de futuro.

A cada dia ficamos mais conformados e pessimistas diante desta realidade que parece inevitável. Hoje imaginamos um futuro onde as inovações e descobertas científicas e tecnológicas dão lugar às catástrofes climáticas, fome, guerras e doenças. Onde foi parar nossa esperança no futuro? Por que de uns tempos pra cá aceitamos e engolimos com farinha esse futuro apocalíptico com o pensamento de que nada podemos fazer a respeito? Onde foi parar nossa visão tão brilhante do futuro?

Será que a culpa disso é da “propaganda”? Desta quantidade enorme de filmes, reportagens e campanhas que se faz já esperando esse apocalipse iminente? Será que realmente acreditamos naquilo que nos fazem acreditar? Será que a filosofia de que nossos pensamentos agem efetivamente sobre nossas ações e nosso futuro é válido? Se aceitamos esta propaganda de um apocalipse imutável ele realmente será nosso futuro? E se começarmos a pensar que as coisas podem não ser exatamente assim?

O que pode acontecer se voltarmos a acreditar? Se voltarmos a ter esperança neste futuro brilhante, podemos mudar esta visão? Será que tudo realmente depende de nós? Até onde o futuro está escrito e é imutável? Será que estamos sentindo falta de uma propaganda mais positiva? De cores mais brilhantes que pintem este futuro onde a tecnologia seja usada em benefício da humanidade, onde acreditemos nas pessoas, na bondade e na capacidade de se fazer o bem?

Talvez, no fim de tudo, o que importa é que acreditemos que sim, que depende de nós melhorarmos este futuro. Acreditarmos que ele não é imutável e não engolir esta premonição apocalíptica como certa e concreta. Podemos mudar e basta que tenhamos esperança em um mundo onde possa sim existir pessoas boas, pessoas capazes de mudar a realidade e até mesmo mudar o futuro. Pessoas capazes de criar se não para nós, mas para nossos filhos e netos um mundo favorável, onde as condições climáticas, religiosas, tecnológicas e biológicas não pareçam estar agindo contra a humanidade, mas em nosso favor. É um mundo pequeno, afinal de contas.

Ah, e sobre Tomorrowland: Um Lugar Onde Nada É Impossível? O filme é simplesmente fantástico. Assista mais de uma vez e tente segurar o nó na garganta no final.

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s