Homenageando o cinema de 40 e 50, comédia ‘Hail, Caesar!’ é a primeira aposta para o Oscar 2017

Sim, estamos obcecados por Hail, Caesar! O novo filme dos irmãos Joel e Ethan Cohen fez muito barulho no Fetsival de Sundance, vai abrir o Festival de Berlin, e já está sendo cotado como presença certa no Oscar 2017.

Para quem não se lembra, os irmãos Cohen são responsáveis por longas como Fargo, O Grande Lebowski, E Aí Meu Irmão Cadê Você?, Queime Depois de Ler, Inside Llewyn Davis e o vencedor do Oscar de melhor filme em 2008 Onde os Fracos Não Têm Vez. Importante lembrar que praticamente todos os seus filmes recentes receberam pelo menos duas indicações ao Oscar, incluindo melhor filme (Bravura Indômita, que teve mais nove indicações e Um Homem Sério) e Fargo levou duas estatuetas: melhor atriz (Frances McDormand) e roteiro.

hail-caesar-quad

Então não é à toa que Hail, Caesar! seja esperado e elogiado. E mais um ponto a favor do filme: ele é uma grande homenagem ao cinema dos anos 40 e 50, com seus épicos bíblicos, cowboys românticos, musicais de nado coreografado e loiras fatais. Claro que isso conta muito. O Artista fez sua fama muito em cima desse detalhe.

O filme estreia neste final de semana nos Estados Unidos e tem previsão de estreia no Brasil em 25 de fevereiro com o título provável de Ave, César. O elenco também favorece muito o caminho para o Oscar. Todos do time principal possuem pelo menos indicações (alguns vitórias): Josh brolin, George Clooney, Ralph Fiennes, Tilda Swinton, Frances McDormand e Jonah Hill. Ao seu lado, celebridades como Scarlett Johansson e Channing Tatum. Mas o personagem principal do filme é mesmo a própria Hollywood, em uma visão própria e característica dos irmãos Cohen para uma época de ouro na produção cinematográfica.

Repleto de referências a personas reais de Hollywood, o filme conta a história de um astro dos grandes épicos de “sandália e espada” (George Clooney) que desaparece no meio das filmagens.

Veja abaixo algumas imagens compiladas pela jornalista Ana Maria Bahiana especialmente para o site do Globo de Ouro que comparam as referências ao cinema dentro de Hail, Ceasar! e abaixo o trailer do filme que, lembrando, tem estreia prevista no Brasil para 25 de fevereiro.

therobecollage

O aristocrata arrependido: era comum nos grandes épicos de Hollywood de 1950-60 como Quo Vadis, que seu protagonista fosse um aristocrata arrependido que encontrava o caminho de Cristo, como acontece com o personagem de George Clooney em Hail, Ceasar!, o filme dentre do filme.

romanparty_collage

A vida de luxo do Império Romano também era muito comum nos longas. Na imagem a comparação do longa dos irmãos Cohen (acima) com Quo Vadis (abaixo).

openercollage

Quo Vadis foi a maior inspiração dos Cohen para recriar os grandes épicos romanos e bíblicos da época.

sirk_collage

Douglas Sirk (direita) foi diretor de grandes filmes em Hollywood na época, como Interlúdio (1957) e Imitação da Vida (1959) e o personagem de Ralph Fiennes (esquerda) é em sua homenagem.

stylish_melodramasr_collage

Estes filmes de Sirk eram direcionados principalmente às mulheres, com cenários e figurinos grandiosos e belas estrelas protagonizando. Em Hail, Ceasar! estes filmes são reproduzidos também.

gossip_queens_collage

As gêmeas interpretadas por Tilda Swinton também eram figurinhas fáceis na Hollywood da época: as jornalistas de colunas de fofocas, e foram inspiradas principalmente em Hedda Hopper (acima) e Louella Parsons (abaixo).

romantic_cowboyscollage_fotor_collage

A figura do cowboy romântico, que entre um tiroteio e outro entoava baladas de amor para sua eleita, foi imortalizada por Roy Rogers (abaixo), homenageado no personagem de Alden Ehrenheich (acima).

dancingsailoror_collage

Quando Channing Tatum aparece em cena pela primeira vez, está usando um figurino de marinheiro e gravando o musical No Dames  (acima). Uma referência clara aos musicais de marinheiro da década de 1940, em especial Um Dia em Nova York (imagem abaixo), estrelado por Gene Kelly, Frank Sinatra e Ann Miller e dirigido por Stanley Donen e Gene Kelly, os mesmos de Cantando na Chuva.

swimmingstars_collage

Embora não seja uma referência clara, a personagem de Scarlett Johansson é o maior nome dos musicais aquáticos dentro do universo de Hail, Ceasar! Esther Williams (abaixo) foi a estrela da maioria destes filmes que eram praticamente um gênero próprio nas décadas de 1940 e 50.

fixercollage

O protagonista de Hail, Cesar! é o personagem de Josh Brolin, Eddie Mannix, um grande “faz-tudo” da indústria hollywoodiana. O personagem é inspirado no Eddie Mannix real (abaixo), um dos controladores, gerentes e cabeça das produções da MGM de 1925 até meados de 1960. Dentre os muitos filmes que Mannix esteve envolvido, está Quo Vadis, a principal inspiraão de Hail, Ceasar!

Assista abaixo o trailer:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s