Próximo filme de Star Trek terá primeiro protagonista LGBT da saga e causa reação negativa de ator

Enquanto Star Wars patina para conseguir uma mera menção a um personagem gay, Star Trek, que sempre foi conhecido por mostrar uma visão multicultural do futuro (algo que ainda sem precedentes na televisão quando estreou em 1966) vai além.

STAR TREK

Afinal, nos anos 60, era incomum um piloto de ascedência japonesa — George Takei como Sulu — e uma oficial de comunicações mulher e afrodescendente —Nichelle Nichols como Uhura. E ainda mais inusitado mostrar o primeiro beijo interacial nas telas — entre Uhura e Kirk (William Shatner). Só faltava mesmo incluir um personagem homossexual, né?

Mas esse fato está prestes a mudar em 2016. Star Trek: Sem Fronteiras vai incluir o seu primeiro protagonista LGBT: Hikaru Sulu.

O personagem que foi intepretado por George Takei na série original Jornada nas Estrelas e nos filmes que a seguiram, e por John Cho na mais recente trilogia da franquia.

john cho
De acordo com o site da revista Time, Cho afirmou que a decisão de revelar a orientação sexual do personagem foi feita pelo roteirista Simon Pegg e pelo diretor Justin Lin. Ela veio como um tributo a George Takei, que se revelou gay em 2005 e, desde então, se tornou um dos maiores ativistas e ícones da causa LGBT.

Além disso, nas produções de Star Trek, Sulu nunca teve um envolvimento romântico explícito. Já em Star Trek: Sem Fronteiras, o piloto da Enterprise será casado com um parceiro do mesmo sexo e terá uma filha. De fato, no filme Jornada nas Estrelas – Generations, foi apresentada a filha de Sulu, Demora, que depois que assumiu o posto de piloto da Enterprise B.

Aparentemente, no novo filme, a sexualidade do personagem não será um grande plot twist ou mesmo uma grande revelação. Pelo contrário, será mostrada como um simples fato. Afinal, o universo de Jornada nas Estrelas sempre prezou a diversidade e, de certa forma, transcende raça e sexualidade. Rod, o filho de Gene Roddenberry, criador da franquia, disse ao Wired em 2013, “existem relacionamentos entre espécies em Star Trek, então já passamos do ponto onde a sexualidade é uma questão”.

No entanto, quem não ficou muito satisfeito com a informação foi o próprio homenageado, George Takei.

Em uma entrevista ao site The Hollywood Reporter, o ator afirmou que a decisão foi infeliz: “Eu acho incrível que exista um personagem gay, mas infelizmente trata-se de uma distorção da criação de Gene (Roddenberry), que ele criou com dedicação. Acho que realmente foi uma decisão infeliz.”

Takei se refere ao criador da saga quando faz tal afirmação. Segundo o ator, Roddenberry passou por um processo exaustivo de criação para conceber seus personagens e sempre viu Sulu como heterossexual (sem nunca mostrar um interesse amoroso do personagem, no entanto).

Com informações DE

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s