#novamusica – Netvno

Quatro canções foram o suficiente para a Netvno mostrar a que veio. Com a pré-estreia de “Janeiro”, “Pra ela”, “Avenida Brasil” e “Manha”, o quinteto do interior do estado de São Paulo apresentou em vídeo a sua sonoridade embebida em referências melódicas doces e arranjos sofisticados. Agora, é a hora de conhecer o EP “Primeira Estação”, lançamento que chega aos principais serviços de streaming de música e marca o debut do projeto. O destaque é para sua sonoridade única, mesclando inspirações que perpassam a música popular brasileira e ritmos estrangeiros como pop, rock, reggae e jazz.

As influências múltiplas fazem da Netvno um som livre e sem amarras, marca da sua geração da novíssima MPB. Leveza e intensidade se encontram em suas composições, ora encantando por um sambinha embalado pela guitarra (“Pra ela”), ora criando camadas climáticas em linhas de baixo nostálgicas (“Manha”). Por vezes, a melodia ecoa tons de modernização da bossa (“Janeiro”) e, em outras, leva a um balanço percussivo (“Avenida Brasil”).

O primeiro trabalho da banda prima pelas instrumentações bem trabalhadas, porém sem soar pretensioso. O mérito é também das letras, que funcionam como singelas crônicas urbanas e criam uma identificação instantânea. Sentimentos como calmaria e solidão contrastam com anseios e inquietudes, tudo isso inspirado pelas cores e vibrações de cada estação do ano.

Quando a Netvno começou, há quatro anos, só existia a vontade de fazer música instrumental. Com influências que flutuam entre ritmos do Brasil, o alternativo e o pop, a banda é a prova de que não há limites para a música. Em 2015, os músicos gravaram suas primeiras composições: “Janeiro” e “Lis”, em versões nunca lançadas. Apenas no início de 2017 foi que o EP “Primeira Estação” começou a ganhar forma, já com a voz de Aglaia funcionando com um novo instrumento e  embalando as guitarras de Diego Morais e Fred Negrini, a bateria de Murilo Gonçalves e o baixo de Bruno Castro.

“Todo o período em que a Netvno existiu anterior a este lançamento nos serviu a todos como uma fase de amadurecimento enquanto compositores e músicos. Embora nem todos os membros figurem como compositores nas faixas deste EP, todos nós escrevemos letra e música”, lembra Diego.

A gravação do EP foi parte da Tabla Sessions, com produção da Combo Music, responsável pela captação, mixagem e masterização. A opção pela pré-estreia em vídeo mostra uma forte conexão com o imagético, presença marcante nas letras, que remetem a paisagens urbanas, enquanto a levada das canções lembra o embalo do mar, levando o ouvinte por águas pouco navegadas. Para a banda, cada canção é a oportunidade de uma jornada sinestésica e de sensações.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s