100 anos de moda masculina

Após assistirmos esse vídeo quase perfeito e nos deslumbrarmos com esse infográfico de estilos, pensamos que seria interessante comentar rapidamente sobre como a moda masculina evoluiu nos últimos 100 anos e mencionar alguns filmes e curiosidades que estivessem relacionados a cada uma das décadas.

1920-1920 e 1930-1940 – Nos anos 1910, as peças de vestimenta mais populares eram ternos completos, jaquetas e  flat caps. A série Downton Abbey mostra melhor o visual adotado, especialmente o vestuário do personagem Tom Branson, que está mais próximo dos cidadãos comuns da época.

Nos anos 1920, a Era do Jazz estava a todo vapor, incluindo os blazers listrados e chapéus de palha. Pense no filme “O Grande Gatsby”, adaptação do principal romance da época, que conta com Leonardo DiCaprio e Carey Mulligan no papel principal.

O Grande Gatsby, de Baz Luhrmann, abrirá o Festival de Cannes

O Grande Gatsby

Nos anos 1930, os paletós de abotoamento duplo e os ternos com cauda dominam. Já nos anos 1940, coletes de cashmere geralmente substituem ambos para um visual ligeiramente mais informal. Apesar disto, o uso de paletós – ainda que com apenas um botão – continua sendo a norma e eles ficam maiores e espaçosos no corpo.

1950-1960 e 1970-1980 – Nos anos 1950, reina a conformidade no mundo da moda masculina, com praticamente todos os ternos e acessórios adotando um formato reto e justo. 

Para quem tiver um interesse maior no estilo clássico dos anos 1960, vale a pena conferir o filme “Direito de Amar” com o ator Colin Firth e a atriz Julianne Moore nos papéis principais. Escrito e dirigido pelo estilista Tom Ford, todas as roupas são representações perfeitas deste período histórico e os óculos utilizado pelo personagem de Firth é simplesmente icônico.

a single man

Direito de Amar

Ainda nos anos 1960 há um rompimento de padrões e começam a aparecer roupas mais casuais como camisas floridas, calças com boca de sino, que eram utilizadas por ambos os sexos, e ternos com lapelas muito largas.

Nos anos 70 a ideia do colarinho solto parece ter tomado conta de todas as vestimentas possíveis e imagináveis, já nos anos 80 chega a vez dos mullets e os ternos de lazer, que são utilizados tanto durante o período de trabalho quanto para as horas de entretenimento. 

Ainda na década de 1980, temos o surgimento de cores vibrantes e o ressurgimento dos suspensórios. O episódio San Junipero da série Black Mirror mostra bem como eram as roupas da época e vale a pena ser conferido.

breakfast club

O Clube dos Cinco

1990-2000 e década de 2010 –  Muito da ideia em torno dos ícones da moda masculina nas últimas décadas têm sido intrinsecamente relacionados ao poker, sempre repleta de ternos e gravatas. É impossível não associar o esporte ao estilo de James Bond em “Casino Royale”.

O que torna curioso observar como, dentro dos círculos profissionais de competição, há um conjunto de tendências de moda no qual os participantes normalmente adotam acessórios inusitados, como chapéus de caubói ou cachecóis, e vai muito além do que seria esperado.

Em relação aos anos 1990 e 2000 também é interessante comparar o estilo de vestimentas dos personagens de Friends (1994-2004) com o dos de How I Met Your Mother (2005-2014), já que os dois shows duraram aproximadamente uma década e um começou pouco mais de um ano após o outro ter acabado.

friends (1)

Ainda estamos nos anos 2010, o que torna quase impossível categorizar as principais tendências de maneira objetiva. Entretanto, podemos afirmar que os estilos de moda masculina nunca estiveram tão variados que a única coisa que parece unir todas as tribos é a unanimidade de cortes undercut e o ressurgimento da barba, que podem ser considerados praticamente acessórios de moda.

O que o futuro promete – O futuro promete ser cada vez mais democrático, e a moda genderless eventualmente deve crescer e ganhar o mainstream. Cada vez mais a ideia de que existem acessórios ou peças de roupa exclusivas para cada um dos gêneros deve cair em desuso, o que deve ocasionar o surgimento de inúmeras novas possibilidades de combinações.

narciso2

Além disto, o uso de tecidos “inteligentes” que podem possuir propriedades antiflash, tintas que mudam de cor ou até mesmo capacidades regenerativas e roupas totalmente impressas em impressoras 3D devem agitar cada vez mais a moda como um todo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s