Veja como foi o lançamento do filme ‘Polícia Federal – A Lei é Para Todos’ em Curitiba

O juiz federal Sérgio Moro, o procurador Deltan Dallagnol e os policiais que integram a força-tarefa da Operação Lava Jato participaram da pré-estreia do filme ‘Polícia Federal – A Lei É Para Todos’. A sessão aberta apenas para convidados ocorreu no cinema do ParkShopping Barigui, em Curitiba, nesta segunda-feira (28).

Além dos membros da Lava Jato de Curitiba, o juiz Marcelo Bretas, que conduz os processos da operação no Rio de Janeiro participou da sessão. Ele e Moro falaram pouco com a imprensa. O juiz paranaense limitou-se apenas a dizer que esperava assistir a um bom filme.

O roteiro é baseado na Operação Lava Jato. No entanto, alguns nomes dos personagens reais foram alterados na película. No lugar do procurador Deltan Dallangnol, por exemplo, assume o personagem Ítalo Agneli, interpretado pelo ator Rainer Cadete.

lava jato filme

Parte do elenco e equipe durante o lançamento do filme em Curitiba

“É muito importante que fique bem claro que esse não é um filme político. Ele não tem nenhum objetivo político. O único objetivo, além de entreter, é provocar o debate, manter o debate sobre a corrupção ativo, vivo. A gente já passou décadas demais apáticos e não discutindo sobre política. Política se discute”, afirmou o diretor do filme, Marcelo Antunez.

A trama é narrada do ponto de vista do delegado Ivan, interpretado por Antônio Calloni, e de sua equipe da Polícia Federal, em conjunto com a força-tarefa do Ministério Público Federal. O personagem é baseado no delegado Igor Romário de Paula, que chefiou a operação policial. Para o ator, o filme vem num bom momento para o país. “É um filme oportuno em todos os sentidos”, acredita.

A atriz Flávia Alessandra, que interpreta a delegada Bia, disse que a experiência do filme lhe trouxe memórias boas. A personagem dela é baseada na delegada Erika Marena, que sugeriu o nome para a Operação Lava Jato, na vida real. “Eu me formei como advogada, tirei OAB. Acabe me reencontrando nessa personagem”, afirmou.

O filme busca apresentar as dificuldades encontradas pela equipe de investigação e os conflitos que envolveram a operação, como as acusações de parcialidade e tentativas de obstrução.

Apesar de parte do público conhecer o desenrolar da história, em alguns momentos a trama consegue gerar suspense, como no momento da prisão de Marcelo Odebrecht, na operação que culminou na prisão do doleiro Alberto Youseff ou nos momentos difíceis durante a condução coercitiva do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O longa será exibido em cinemas de todo o Brasil a partir do dia 7 de setembro, quando também se comemora a Independência do Brasil.

VIA

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s