Precisamos falar sobre ‘Simon vs. a Agenda Homo Sapiens’

CUIDADO: SE VOCÊ NÃO LEU O LIVRO OU VIU O FILME, ESTE TEXTO PODE CONTER SPOILERS DA HISTÓRIA

simon

Se você é uma pessoa que se liga em dicas culturais, já deve ter ouvido falar de Simon vs. a Agenda Homo Sapiens, o livro da autora Becky Albertalli que agora se chama Com Amor, Simon, por causa do lançamento do filme com este nome.

De qualquer forma, aqui vai um pequeno resumo: Simon é um adolescente gay de 17 anos do ensino médio. Simon ainda não se assumiu pra ninguém e tem um pseudo-romance virtual com um menino de sua escola que ele não sabe quem é. Esse namoro anônimo vai ser jogado no ventilador quando um de seus colegas descobre e o chantageia, mas acaba revelando pra toda a escola que Simon é gay. No fim das contas, Simon se assume de vez pra escola e pros pais, todo mundo acha lindo e ele descobre que o namorado anônimo é um rapaz lindo e sarado do time de futebol da escola que não se envergonha de assumir o romance na frente de todos.

Percebeu por que precisamos falar sobre o livro? Trata-se de uma obra de ficção? Claro. É louvável que um livro “gay” tenha ganhado tanta exposição? Extremamente (por mais que a Intrínseca abrace a temática somente em títulos traduzidos e ignore livros brasileiros como As Crônicas de Miramar). Ele tem algum traço de realidade? Nenhum.

Simon é mais fantasioso que As Crônicas de Nárnia. Escrito por uma psicóloga que se gaba de já ter atendido adolescentes gays com problemas em se assumir, o livro retrata um personagem que, além de esbarrar nos clichês dos adolescentes reais (odeia todo mundo, “ninguém me entende”) e dos clichês de personagens adolescentes (só gosta de música que ninguém mais ouve – em que mundo estes adolescentes vivem?), vive praticamente num mundo paralelo de aceitação e unicórnios.

Tivesse sido escrito por alguém que realmente precisou se assumir, o livro seria muito mais interessante. Repito: sim, é uma fantasia adolescente. Se eu tivesse 12 anos talvez tivesse gostado mais, afinal com 12 anos acreditava que comédias românticas podiam representar um relacionamento de verdade. Mas talvez (ou justamente por isso) eu também acreditasse que Simon representasse uma realidade. E não consigo sequer imaginar as consequências de me assumir na escola na adolescência.

Não, o mundo ainda não está tão evoluído. Qualquer adolescente que decida se assumir perante a escola nos dias de hoje sofrerá discriminação. Muito mais pesada que o empurrão que Simon leva. Talvez seus pais não aceitem tão bem quanto o fazem no livro. Talvez seu namorado virtual seja um menino tímido e meio gordinho que não terá coragem de pegar na sua mão no pátio, ao invés do atleta popular.

Novamente: é bastante claro que Simon, assim como as comédias românticas, é uma fantasia. O maior problema do livro é um retrato errado feito por alguém que “acha” que conhece um adolescente gay a ponto de retratá-lo.

O filme, Com Amor, Simon, foi um sucesso surpreendente. Alguns sites o chamaram de “John Hughes para os millennials”. Comparação tão errada quanto o retrato do gosto musical de Simon. Hughes não pintava seus personagens como meros estereótipos. Qualquer um que assistiu O Clube dos Cinco e tenha meia dúzia de neurônios consegue perceber a diferença palpável entre seus personagens e os de Simon vs. a Agenda Homo Sapiens.

E já que estamos falando em erros, alguém precisava ter avisado a editora Intrínseca que “agenda” em inglês não tem o mesmo significado que em português. Se lá o termo representa muito mais uma “lista de tarefas”, aqui é um lugar onde anotamos nomes e telefones. O que deixou o título do livro com uma intenção totalmente errônea.

De qualquer forma, se você tem 16 ou 17 anos e é gay, vai adorar a fantasia de Simon. E talvez até pense que o mundo é mesmo daquele jeito e vá procurar Eliott Smith no Spotify. Mas não acredite que se você, no mundo real, se assumir, vai ter as mesmas reações.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s