Resenha do site – 8 Mulheres e um Segredo

Uma das maiores satisfações que se pode ter ao assistir a um filme é perceber que seu elenco está tão à vontade, que parece estar em casa. São poucos os atores que têm esse poder e essa competência. E poucos os filmes que nos passam esta sensação.

Felizmente, um dos filmes e uma das reuniões mais esperadas do ano é um deles. 8 Mulheres e um Segredo é simplesmente delicioso de se assistir.

Sandra Bullock, Cate Blanchett e Anne Hathaway parecem amigas de infância que se reuniram para um chá. Absolutamente confortáveis e à vontade, demonstram uma naturalidade poucas vezes vista, mesmo em suas carreiras. É indescritível a sensação de vê-las contracenar. E, embora os outros nomes do elenco mostrem mulheres mais “rígidas” em suas interpretações, elas não impedem as quase duas horas de passarem num piscar de olhos.

Joias, roupas, sapatos, batons e cabelos esvoaçantes empoderam um grupo de mulheres que pretende dar o golpe perfeito: roubar um colar clássico da Cartier durante o Met Gala. Sim, é bom você ser familiarizado com estes nomes e alguns rostos da moda e do cinema, como Ana Wintour, Heidi Klum ou Katie Holmes, porque elas aparecerão em pequenas pontas e poder reconhecê-las é parte da graça.

O roteiro esperto de Gary Ross não deixa nada a desejar aos “filmes de golpe” estrelados por homens e faz um bem maior à humanidade ao coloca-los, os homens, sempre em papel secundário, sendo usados pelas mulheres como elas foram durante décadas no cinema usadas por eles.

Claro que no meio de tudo haverá o assunto “relacionamento”, afinal até mesmo mulheres poderosas buscam o amor, mas o filme deixa claro: o homem não é a prioridade. E isso só conta pontos positivos para a história.

Ao lado de Helena Boham-Carter, Sarah Paulson, Mindy Kaling, Awkwafina e Rihanna (que é a personagem menos interessante de todas), Bullock, Blanchett e Hathaway brilham tanto quanto as joias que pretendem roubar e, por mais que a gente saiba que se trata de um grupo de ladras, é impossível não torcer por seu sucesso.

Também dirigido por Ross (que estreou no cinema com o incrível Pleasantville – A Vida em Preto e Branco), 8 Mulheres e um Segredo traz uma espécie de ritmo de matinê com muito humor e beleza, embalado em um filme de “vingança feminina” e numa história que mostra que não, elas não precisam de filmes que as deem personagens masculinos (como Indiana Jones ou James Bond), mas sim, têm toda capacidade de carregar roteiros criados para elas e serem heroínas até mesmo quando são bandidas. Afinal, é impossível torcer contra Sandra Bullock, Cate Blanchett ou Anne Hathaway, né?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s