Marcelo Perdido lança clipe de ‘Tesoura sem ponta’ referenciando dos anos 90 aos anos 2010

Já falamos de Marcelo Perdido aqui diversas vezes. Já até fizemos uma entrevista com ele, que você pode ler AQUI.

Por duas vezes Perdido apareceu nas listas das melhores do ano, com a sacanamente incrível ‘Pendura’ e na deste ano com a deliciosa ‘Menina’.

Leia mais: as 30 melhores músicas de 2018

Agora trazemos o novo clipe do cantor, que estreou esta semana. Com estética que vai dos info-comerciais dos anos 90 à linguagem dos aplicativos de celular, Perdido, que é cantor, compositor e diretor do vídeo, aborda a volatilidade das relações amorosas com humor e sagacidade. Clipe conta com atuação de Andre Whoong, parceiro de Perdido na canção.

 
“Tesoura sem ponta”, parceria de Marcelo Perdido e André Whoong que fala de Tinder, chats, emojis e outros elementos pops das trocas contemporâneas, tem algo de melancólica. Uma das músicas mais impactantes – dentro do pop-estranho feito pelo artista – de “Brasa”, álbum lançado esse ano por Perdido, a música tem melodia sensível fazendo cama para versos atuais como o refrão 2018 “Te mando um emoji de amor”. E é justamente essa conjugação entre sensibilidade e humor que se traduz no clipe também dirigido pelo cantor e compositor radicado em São Paulo.
“É um clipe triste feito com um coloridão de Instagram“, comenta Perdido.
Com um roteiro que aborda a maneira de tratar relações como um produto, o que se vê é Whoong entre uma relação rígida com sua boneca inflável e a busca por outras relações em aplicativos de relacionamento, o que se concretiza num flerte, mas fracassa ao fim.

“O André Whoong interpreta um cara que faz uso de facilidades tecnológicas para achar alguém mas, mesmo achando, prefere voltar com um relacionamento anterior que é de completa rigidez. No fim, ele é confrontado pela menina com quem ele saiu antes de voltar com a ex, e passa por um diálogo que deixa claro que muitas vezes esses encontros de Tinder são boicotados antes mesmo de sacar se aquela pessoa é de verdade”.

“Tesoura sem ponta” une animações que carregam o traço de Marcelo Perdido – trabalhado nos clipes de “Menina” e “Sinal”, com estética televisiva que surge no clipe de “Brasa”, já apontado um dos melhores produzidos em 2018.

Assista ao clipe abaixo:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s