‘The Witcher’ – primeiras impressões

Imagine um caldeirão de líquido fervente. Coloque dentro algumas páginas de O Senhor dos Anéis, alguns trechos de Shrek, um ou dois episódios de Galavant e Once Upon a Time e umas duas cenas de Game of Thrones.

Com essa mistura você consegue tem uma rápida ideia de The Witcher, a nova série da Netflix adaptada dos livros do polonês Andrzej Sapkowski, que hoje já conta com quase dez volumes entre sagas e histórias paralelas.

Estrelada por Henry Cavill (conhecido por interpretar o Superman), a série pode até ter seus momentos mais inspirados, mas a mistura acaba descambando pro humor involuntário.

Um texto estapafúrdio, interpretações dignas do Framboesa de Ouro, uma história incompreensível e um mar de personagens de nomes impronunciáveis transforma cada episódio numa epopeia desloucada onde você sequer entende quem é quem ou para onde cada um está indo.

The Witcher já garantiu sua leva de fãs e provavelmente não vai parar nos 9 episódios da primeira temporada.

Desligue o botão do bom senso e assista para se divertir. The Witcher é uma mixórdia de feitiços, nomes, espécies estranhas e uma história incompreensível que resulta num tipo de filme B trash. Mas entretém sem pretensões.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: