Shoppings em Curitiba reabrem a partir de hoje. O que isso significa para a contaminação e para a economia?

Muito vem sendo discutido sobre a decisão do Governo do Paraná (pressionado pela Associação Comercial do Estado – ACP) de reabrir os shoppings da cidade no modo “novo normal”, como vem sendo chamado.

No “novo normal”  dos shoppings, não é permitido por exemplo a entrada de idosos, gestantes, portadores de doenças crônicas e crianças com menos 12 de anos e nem provar roupas ou sapatos nas lojas.  O horário de funcionamento também foi reduzido, das 12 às 20 horas. O ‘novo normal’ também prevê um movimento 70% menor que o registrado anteriormente à pandemia e uma permanência do consumidor de no máximo 40 minutos nos shoppings, segundo a própria Associação Comercial do Paraná (ACP).

A questão é: até onde isso é válido economicamente e até onde é prejudicial no que diz respeito às contaminações na cidade?

Como estão os números em Curitiba?

Hoje, 25/05 (dia do orgulho nerd/geek, aliás), Curitiba registra 778 casos confirmados da doença e 36 mortes. No Paraná, são 3212 casos confirmados, 153 mortes e taxa de ocupação de UTI exclusiva para o tratamento em 38%.

A taxa de isolamento na cidade está em 37%. O ideal é NO MÍNIMO 70%.

O que causa aumento da contaminação?

Já foi numericamente comprovado que o isolamento social é hoje a maior arma contra a contaminação. E Curitiba parece ignorar esta informação.

No dia 17/04, o prefeito Rafael Greca decidiu “reabrir” o comércio da cidade (também pressionado pela ACP). É verdade que ele nunca havia decretado o fechamento, mas dia 17 pareceu estimular as pessoas a irem às compras.

Resultado? Os casos triplicaram na cidade em menos de um mês. Depois, o prefeito fez vídeos dizendo que não tinha feito nada e pedindo para que as pessoas ficassem em casa. Piada.

Quer mais prova? No feriado de 1º de maio. Com média diária de aproximadamente 15 casos novos, os dias 14 e 15 apresentaram números bem acima da média: 31 e 24 novos contaminados respectivamente. O coronavírus se manifesta, em média, 14 dias após a contaminação, com os sintomas de febre, tosse e dor no corpo. Isso foi resultado dos passeios dos curitibanos no feriado do dia 01.

Outro problema: os idosos da cidade não parecem querer ficar dentro de casa. Entre os dias 4 e 5 de maio, mais de 20 mil idosos usaram o transporte coletivo em Curitiba. 50% a mais que nos mesmos dias do mês de abril.

Reabertura dos shoppings

A partir de hoje, os shoppings da cidade estão autorizados a funcionar de maneira reduzida. Mas será que economicamente isso vale a pena?

Os próprios comerciantes esperam um movimento 70% menor que o anterior à pandemia. E a ida ao shopping ainda terá diversas restrições: na praça de alimentação há a proibição do fornecimento/comercialização de alimentos e bebidas na modalidade autosserviço (self-service). Fica vedada também a venda de bebidas alcoólicas.Para garantir a segurança dos consumidores, as mesas precisam estar separadas por uma distância de 2 metros, sendo limpas e desinfectadas antes e após o uso. O compartilhamento é sugerido apenas em casos em que as pessoas têm um convívio próximo. Mesas que não podem ser acessadas pelo público necessitam estar claramente sinalizadas e demarcadas. Ainda assim, a orientação da SESA é para que, sempre que possível, seja evitado o consumo de alimentos no local.

Foto: Shopping Palladium

Os shoppings mais conhecidos de Curitiba anunciaram animados a reabertura em suas redes sociais: Shopping Curitiba, Shopping Estação, ParkShopping Barigui, Jockey Plaza, Palladium, Shopíng Mueller e Shopping Crystal.

Em Porto Alegre, onde os shopping já reabriram, o primeiro final de semana registrou movimento fraco e filas nas entradas.

Vamos fazer as contas

Se a “reabertura” do comércio de rua triplicou os casos de covid em Curitiba e os shoppings já esperam baixo movimento (30% do normal), vale a pena reabrir?

E o mais absurdo de tudo: depois de causar esse aumento nos casos na cidade, o prefeito vem à publico se dizer preocupado com a reabertura dos shoppings… dá pra entender?

É esperar pra ver os números de casos aumentarem na cidade, que dia após dia ignora a contaminação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: