Resenha do blog: W.E. – O Romance do Século

Assistir a W.E. – O Romance do Século é como assistir a um filme de fantasmas. Porém neste caso, o fantasma não está na tela. Está por trás dela. Durante todo o filme paira no ar um nome: Madonna. O segundo filme dirigido pela diva pop (o primeiro foi Filth and Wisdom, que não causou alarde nenhum) não é tão ruim quanto se poderia esperar, tendo em vista suas investidas anteriores no cinema, mas sofre de alguns pequenos pecados.

Sua presença intrínseca durante as duas horas de projeção é um deles. Talvez tenha sido proposital, talvez não, talvez seja maneirismo ou mania adquirida depois de tantos videoclipes, mas algumas cenas parecem excessivamente coreografadas, principalmente em se tratando dos empregados da realeza. Em vários momentos na minha cabeça pipocou “Vogue.. vogue… vogue…” em fade, como na musica, até porque muitas de suas cenas extremamente bem fotografadas parecem anúncios ou editoriais da revista. Outro pecado é sua ingenuidade. Ao contar a história do herdeiro do trono inglês que abdicou para casar-se com uma americana divorciada na década de 1930 pelo ponto de vista de uma americana atual infeliz no casamento, a diretora e roteirista optou por um tom de conto de fadas, inocente que releva alguns fatos históricos em prol da bondade da moça. Mas é verdade que se formos pensar que a história do “passado” é contada com os olhos da mulher do “presente”, isso faz sentido.
Wally Winthrop (Abbie Cornish, uma das garotas de Sucker Punch) é obcecada pela história da outra Wally, a Wallis Simpson (Andrea Riseborough). Infeliz no casamento, a primeira vê no conto de fadas que acredita ter sido a vida da segunda uma fuga de sua vida de pobre menina rica. Casada com um médico dado a filantropia (de vários tipos), Wally não consegue engravidar e se vê pressionando a si mesma para que isso aconteça. Um leilão na Sotheby’s com itens do casal Wallis e Edward (daí o nome W.E.) faz com que ela mergulhe de vez no romance e tente se afastar cada vez mais de si, até que conheça Evgeni (Oscar Isaac, de Drive e Sucker Punch), um russo talentoso no piano que trabalha como segurança na casa de leilões. Nada que seja dito aqui poderá ser considerado spoiler, já que o filme é todo muito previsível.
Com uma indicação ao Oscar na categoria figurino, o filme muito bonito visualmente, traz um desfile de lindíssimas rupas femininas. Mesmo que poucas vezes se veja outros tons nas vestimentas que não o preto e o cinza, não é a toa que os figurinos lembrem tanto o deslumbrante Direito de Amar: são da mesma estilista, que aliás é personal stylist de Madonna, Arianne Phillips. Vencedor do Globo de Ouro na categoria de melhor canção, não pode concorrer nesta mesma no Oscar por causa de um erro que a deixou fora das normas do regulamento: a canção escolhida deve ser a primeira a tocar no filme quando sobem os créditos finais, e Masterpiece (a musica de Madonna para o filme) demora um minuto e meio para começar depois do início dos créditos finais.
Tudo é muito bonito, muito bem construído. As duas histórias fluem com facilidade sem que precisemos nos esforçar para identificar qual das duas está na tela. Tanto Wally quanto Wallis transparecem bem sua dor, felicidade, angústias e quando a primeira passa a se ver como a segunda e realiza que a vida de quase monarca da americana na década de 1930 não foi nada fácil a coisa fica um pouco mais densa. Vale lembrar que quem abdicou o trono aqui em nome de seu amor foi o rei Edward VIII, que ao fazê-lo deu o trono para George VI, seu irmão e protagonista do oscarizado O Discurso do Rei. Então é interessante assistir este depois de W.E. como uma continuação da mesma história.
Mas é quando o filme acaba e na tela se lê “Directed by Madonna” que aquele fantasma sai da sala, a respiração volta a ficar fluida, o suspiro é solto e nos sentimos mais tranquilos. Afinal, todos sabíamos que ela estava ali. O tempo todo.

Um comentário em “Resenha do blog: W.E. – O Romance do Século

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: