Como Frozen se tornou uma fábrica incansável de dinheiro para a Disney

Se você é daqueles que não aguenta mais ouvir “Let it goooooooo”, não quer mais saber de Elsa ou Anna ou das piadas engraçadinhas de Olaf, já está cansado de que te perguntem se você quer brincar na neve, ou chora só de ouvir seu filho ou filha pedir para rever o filme pela milésima vez só nessa semana, saiba que a Aventura Congelante da Disney continua mais quente do que nunca, e ‘let it go” parece ser um tema que o estúdio do Mickey Mouse não vai adotar tão cedo.

Olaf-frozen-35338511-250-237
Vou ali contar minha porcentagem de lucros e já volto

A animação vencedora do Oscar ultrapassou os U$400 milhões de bilheteria nos Estados Unidos e U$1.270 bilhões no mundo todo no início do ano, fazendo de Frozen um dos maiores sucessos da Disney. A história das irmãs no reino congelado de Arendelle foi um hit inesperado, que agora vem planejando como não deixar a bola de neve cair.

A resposta foi envolver as diferentes vertentes da companhia no nome, tornando Frozen um caso perfeito de sinergia corporativa para a Disney que está hoje construindo uma sólida base de negócios tendo o sucesso da animação como alicerce. Em março, Frozen se tornou a maior bilheteria da Disney, superando O Rei Leão, que estreou 20 anos atrás.

Frozen está no alto da nossa lista de franquias, talvez entre as cinco maiores.”, disse o CEO da Disney, Robert Iger. “Então você pode esperar que a gente tire o máximo disso nos próximos cinco anos, pelo menos”.

the story of frozen

Até agora vai tudo bem. Por exemplo: na noite de 2 de setembro, o canal ABC (pertencente à Disney) irá transmitir um atrás das câmeras de Frozen, o que vai ajudar a diferentes propósitos (já falamos dele AQUI). Vai aumentar a curiosidade dos fãs para a versão “live action” de Frozen incorporada à quarta temporada do seriado Once Upon A Time (que estreia dia 22 deste mês); vai atrair muita atenção para o próximo lançamento da Disney, Operação Big Hero 6, que estréia no Brasil dia 25 de dezembro; e vai aumentar a expectativa sobre o re-lançamento de Frozen nas lojas dos EUA, agora na versão “Cante com Disney”, em novembro.

O novo lançamento será apenas mais uma forma da Disney lucrar em um segmento que já fez muito dinheiro: desde que chegou às prateleiras americanas em março (enquanto ainda estava nos cinemas), o DVD/Blu-ray já vendeu U$252 milhões até o final de junho, só nos EUA. É o Blu-ray de maior vendagem da história e o filme infantil mais vendido da Amazon de todos os tempos.

A trilha sonora (que, claro, tem a canção Let it Go) permaneceu entre as cinco mais vendidas na parada da Billboard por 33 semanas seguidas, incluindo 13 semanas não consecutivas no primeiro lugar. Foram 3.2 milhões de discos vendidos só nos Estados Unidos. E assim como uma nova versão do DVD/Blu-ray, a Disney vai lançar quatro novas versões da trilha sonora, incluindo “Frozen: The Songs” (que contém todas as 10 canções do filme), um vinil desta versão e uma edição em espanhol chamada “Frozen Canciones de Una Aventura Congelada”.

Frozen irá ganhar ainda um curta metragem. Com previsão de estreia no início do ano que vem, Frozen Fever vai contar a história da celebração de aniversário de Anna, onde os poderes congelantes de Elsa podem atrapalhar a festa. O curta, que terá uma canção inédita comporta por Kristen-Anderson Lopez e Robert Lopez e será dirigido por Jennifer Lee e Chris Buck, mesmos compositores e diretores do longa.

Ah, a Disney também publica livros. E já lançou incríveis 511 diferentes livros de Frozen. O romance juvenil da animação permaneceu 34 semanas na lista dos mais vendidos do New York Times; 21 livros de Frozen estiveram no topo dos 100 livros mais vendidos do verão americano; e o “Storybook Deluxe” é um dos dez aplicativos mais vendidos desde que foi lançado em novembro de 2013.

Outros setores enquanto isso, se tornaram um problema para a Disney, mas da melhor forma possível. A demanda por brinquedos e fantasias de Frozen foi muito maior do que o esperado, levando alguns consumidores a até mesmo dormirem na frente das lojas e viajarem em busca de produtos de Elsa, Olaf ou Anna. Em maio, a companhia chegou a limitar em dois o número de produtos de Frozen por cliente e decidiu vender certos itens, como pelúcias e bonecas, somente aos domingos. Ou mesmo fazer sorteios entre os clientes.

Desde então a Disney dobrou a fabricação de itens da animação e e lançou novos produtos para a temporada de feriados nos Estados Unidos, tornando Frozen uma das peças centrais de seu merchandising um ano após o lançamento do filme. Estima-se que as vendas de camisetas, jogos, brinquedos e outros itens do filme chegue a U$1 bilhão ainda este ano.

frozen-toys-01
Alguns brinquedos de Frozen

Uma grande parte destas vendas vem dos próprios parques da Disney, que continua a apresentar novas atrações temáticas de Frozen. Em Orlando, o pavilhão Epcot Norway foi em parte convertido em cenário do filme, com presença de personagens e modificações em um dos brinquedos para se parecer com os cenários de Arendelle. Os personagens também estão presentes para abraçar e fotografar com os fãs no Magic Kingdom (se você não se preocupar em esperar algumas horas, claro). E no Hollywood Studios, um terceiro parque da Disney World, há uma celebração chamada Frozen Summer Fun que foi estendida por mais um mês de apresentações.

frozen epcot
As princesas recebem os fãs no pavilhão Epcot Norway

Também existem opções fora dos parques, é claro. Disney On Ice está lançando um show de Frozen que será apresentado até o ano que vem, pelo menos, mas com grandes chances de se tornar permanente. Cedo ou tarde também existirá a versão da Broadway para a animação, embora isso ainda não tenha sido dito publicamente.

disneyonicefrozen

E se, mesmo com tudo isso, você não queira sair de casa, a Disney acaba de adicionar os personagens de Frozen ao seu jogo de mundo virtual Disney Infinity. O jogo de enorme sucesso (e lucro) pede aos jogadores que comprem pequenos bonecos dos personagens para desbloquear novas aventuras. Anna e Elsa estão a venda por U$29,95, também existem Kristoff e Olaf para o jogo e os fãs que adquirirem o jogo por conta das irmãs podem esperar gastar muito mais em vários outros personagens da Disney depois delas, como Capitão Jack Sparrow, Sr Incrível ou Sully de Monstros SA.

disney infnity

Aproveite e veja AQUI 20 versões diferentes de “Let it Go”, ou AQUI e veja 15 curiosidades sobre o filme que você não sabia. E veja abaixo um vídeo com as estrelas teen da Disney interpretando “Do You Wanna Built a Snowman?” no maior estilo We Are The World:

Você sabia que “Do You Wanna Build a Snowman?” quase foi cortada do filme? Esta e outras curiosidades serão apresentadas no programa da ABC que vai ao ar hoje a noite.

Tradução de matéria do The Wrap

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: