Rob Thomas lança terceiro disco da carreira solo: The Great Unknown

Rob-Thomas-The-Great-UnknownEmbora seja um dos cantores e compositores mais aclamados do pop atualmente nos Estados Unidos, não é muita gente que conhece Rob Thomas ou o Matchbox Twenty no Brasil. Vide seu show em Curitiba no ano retrasado que não contou com grande público (parte da culpa foi o alto valor dos ingressos). Infelizmente.

O Matchbox por si já vendeu mais de 30 milhões de discos desde sua fundação em 1996. De lá pra cá foram cinco álbuns, muitos hits e, dez anos atrás, seu vocalista lançou-se numa carreira solo paralela. Depois de ganhar três Grammys pelo megahit Smooth em pareceria com Santana (uma das nossas eleitas dentre as 100 melhores músicas pop do século XXI), Rob Thomas investiu num som um pouco mais pop que o de sua banda e lança o terceiro álbum solo esta semana.

The Great Unknown se sobressai aos dois trabalhos anteriores (Something to Be, de 2005 e Cradlesong, de 2009) por ganhar uma pegada mais pop, mas atual mesmo com referências a uma sonoridade atemporal. Fugindo do pop-sexual de artistas como Robin Thicke ou do soul carregado de Bruno Mars e Pharrell Williams, Thomas não arrisca, (felizmente) não inclui rappers em seu repertório e faz, como sempre fez, um som redondinho que agrada os ouvidos e gruda na cabeça. Assim como os discos do MB20 e seus dois discos anteriores, este traz algumas faixas com cara de hit, prontinhos pra estourar e serem ouvidas no repeat, como a deliciosa balada acústica Hold On e o primeiro single Trust You.

É difícil encaixar o trabalho de Rob Thomas em um padrão fechado. É pop? Sim. Mas consegue não ser igual a tudo o que tem por aí. Talvez se compare um pouco ao som do Maroon 5, porém sem ser tão sensualizado. Thomas é mais comedido, suas letras pendem mais pro sentimental que pro sexual. Sua carreira solo contribuiu para que, junto com o trabalho com a banda, o cantor e compositor deixasse sua marca indelével na indústria do pop.

De maneira geral, as faixas de The Great Unknown passeiam entre baladas sentimentais e hits pop, com uma harmonia que faz com que todas se encaixem no trabalho excelente e na voz característica do cantor.

Definitivamente um dos melhores álbuns do ano, The Great Unknown prova que, sendo à frente do MB20, compondo para outros artistas (após Smooth, compôs You Are My Kind para a parceria de Santana com Seal), gravando temas de animações (Little Wonders, tema de A Família do Futuro) ou entregando hits como Lonely No More ou Her Diamonds, Rob Thomas é sim um dos maiores nomes do pop atualmente e cada disco seu e de sua banda valem a espera.

Veja o clipe de Trust You e ouça The Great Unknown no Spotify:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s