Resenha do site: Caça-Fantasmas

poster-caça-fantasmas.jpgDe 1984 e 1989 pra cá muita coisa mudou. Muito se evoluiu tecnologicamente e nem tanto assim em outras áreas. Mudamos a forma como consumimos e interagimos com música, cinema e literatura. E isso influenciou enormemente nestes mesmos produtos. Quando o primeiro filme Os Caça-Fantasmas foi lançado há 32 anos a tecnologia não permitia grandes pirotecnias na tela. Mesmo assim muito foi feito e conquistado. Muitos efeitos mecatrônicos são hoje digitais e, na maioria das vezes, evoluíram satisfatoriamente.

Alguns filmes, por mais que antigos, conseguem sobreviver ao tempo. Por mais que, visivelmente, seus efeitos e interpretações soem ultrapassados, a trama, a história e o filme em si continuam atuais. Exemplos são inúmeros. Infelizmente Os Caça-Fantasmas não é um deles.

Se assistido hoje (e isto dito por alguém que viu os dois longas antes de ir ao cinema ver o novo), o filme com Dan Aykroyd, Bill Murray, Sigourney Weaver, Harold Ramis e Ernie Hudson traz uma ingenuidade difícil de digerir. É tudo extremamente tolo e inocente e nem mesmo as poucas investidas sexuais de alguns personagens conseguem fazer o filme agradar a alguém com mais de 7 ou 8 anos. Você pode considerá-lo um clássico e pode adorá-lo, mas precisa admitir que o filme pertence a uma época onde a inocência era permitida.

Vivemos hoje em tempos mais agitados, onde tudo é despertado cada vez mais cedo e crianças fazem diversas coisas ao mesmo tempo. Onde netos ensinam avós a mexer em tablets e adolescentes fazem fortuna criando aplicativos para celular. Um filme deve acompanhar esta evolução e, principalmente quando se propõe a “atualizar” uma história, isso deve ser evidente.

As recentes tentativas de apresentar um filme que já foi sucesso à nova geração foram relativamente bem sucedidas: Jurassic World e Mad Max: Estrada da Fúria, por exemplo, cumpriram bem o papel e trouxeram novas histórias que não soaram requentadas e ainda assim traziam muito de seus filmes originais. Agora chegou a vez de Os Caça-Fantasmas.

Aparentemente sem nenhuma relação com os filmes anteriores, o longa que chega aos cinemas esta semana traz uma história e uma roupagem novas embaladas pra presente para apresentar seu produto para um novo público. Com história ágil, piadas rápidas e muito efeito especial, Caça-Fantasmas moderniza os longas de 84 e 89 de forma magistral, inclusive abstraindo o clima de inocência e com algumas pitadas a mais de terror.

Na história, Kristen Wiig é Erin Gilbert, uma professora de faculdade que anos atrás lançou com uma amiga um livro sobre fantasmas mas que hoje quer apagar o fato de seu passado. Quando é contactada por alguém que diz ter visto um fantasma ele mesmo, Gilbert é obrigada a voltar a entrar em contato com a ex-amiga e co-autora do livro Abby Yates (Melissa McCarthy) que ainda mantém as pesquisas sobrenaturais em atividade e de quem havia se afastado.

Com uma cena de abertura digna de (bons) filmes de terror, o novo filme traz diversos elementos dos originais para a cena, mas sem nunca citá-lo. Com exceção de uma ou duas piadas de extremo mal gosto logo no início do filme, toda a jornada das duas amigas (que logo se tornarão um grupo de quatro exploradoras) é extremamente divertida. As humoristas Kate McKinnon e Leslie Jones só acrescentam graça e agilidade à dupla já conhecida de outras comédias (como Missão Madrinha de Casamento). Um detalhe a mais ainda, é a participação de Chris Hemsworth como o assistente burro e responsável por alguns dos melhores momentos do filme.

Dirigido e co-roteirizado por Paul Feig, Caça-Fantasmas consegue fazer jus a seus anteriores sem perder a mão. Claro que como toda superprodução hoje em dia, ele é exagerado e superlativo, mas isso só faz trabalhar em favor da história. Se peca, peca pelo excesso, como a repetição de algumas piadas ou a overdose de fantasmas em alguns momentos. Ao fazer piadas com a crítica contra o filme, que quando começou a ser divulgado foi massacrado por comentários absurdos e machistas, o longa só ganha pontos positivos: “Você nunca deve dar importância para comentários raivosos que fazem na internet”.

Claro que Melissa McCarthy está fazendo a única personagem que sabe fazer e claro que nem sempre ela consegue ser engraçada (assim como em seus trabalhos anteriores com Feig), mas o longa consegue risos, criar tensão e ter um visual praticamente único. Uma dica: se puder assista ao filme numa sala IMAX. Diversas cenas foram programadas para “sair da tela” e isso acontece de forma impressionantemente real. E não saia do cinema antes dos créditos finais (e se puder, assista aos dois longas anteriores antes de ir ao cinema, sua experiência será bem mais interessante). No fim das contas, o Caça-Fantasmas de 2016 é um filme extremamente divertido que depois de um início fraco decola de forma surpreendente com um misto de bons sustos e boas risadas.

Aqui embaixo, logo depois do trailer, colocamos uma teoria sobre alguns acontecimentos do filme que achamos melhor não expor porque podem ser spoilers para alguns. Quem quiser ler é só selecionar a parte abaixo do trailer 😉

Bill Murray, Dan Aykroyd e Ernie Hudson fazem pequenas pontas no filme (assim como Sigourney Weaver e até Geléia). Seria bastante correto dizer que a história do novo longa se passa alguns anos depois dos filmes anteriores. Murray aqui é um estudioso que não acredita em fantasmas. Aykroyd é um motorista de táxi, Hudson dono de uma funerária tio da personagem de Leslie Jones e Weaver é uma cientista. Poderíamos muito bem pensar que se tratam dos mesmos personagens dos longas de 84 e 89, mas agora os personagens desistiram de caçar fantasmas e assumiram outras profissões, com Murray assumindo outra identidade para se desvincular e desmentir seu passado em um mundo que esqueceu completamente da existência dos Caça-Fantasmas. Por mais que nada disso seja sequer cogitado no filme, não deixa de ser algo possível.

Anúncios

Um pensamento sobre “Resenha do site: Caça-Fantasmas

  1. Pingback: Resenha do site – A Lenda de Tarzan | pausa dramática

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s