Resenha do site – Logan (e 5 filmes em que Hugh Jackman se sai melhor fazendo o que deveria fazer em Logan)

poster-loganLá se vão dezessete anos desde que Hugh Jackman encarnou Wolverine pela primeira vez e imortalizou o personagem no cinema. De 2000 pra cá muita coisa mudou no mundo. Barack Obama foi eleito duas vezes e Trump está no poder nos EUA. No Brasil mudanças políticas derrubaram uma presidente e protestos invadiram as ruas. Smartphones, TVs 3D, o bluray nasceu e já dá sinais de que não vai ficar por aí muito tempo, Instagram, Facebook, Whatsapp… é impossível contar tudo.

E no meio de tudo isso testemunhamos a ascensão e queda dos filmes de super-heróis. O ápice que aconteceu lá por 2001-2005 veio decaindo cada vez mais e hoje vemos a derrocada criativa do gênero: excessos de efeitos, de personagens, falta de história, overdose de filmes… tudo acabou levando o gênero pra um declínio anunciado. O que fazer então? Tentar transformar, mudar isso inovando.

Daí chegamos em Logan. A promessa era inovar de  verdade, fazer um filme de super-herói sem excessos, sem efeitos demais, intimista e com cores mais dramáticas. Se a missão foi cumprida, já são outros quinhentos, mas que Logan é diferente, isso não dá pra negar.

Começamos em 2029 nas já tradicionais escapulidas temporais dos filmes dos X-Men. Logan é agora um homem velho, cansado, aposentado das missões heroicas e dirige uma limosine de aluguel. Não quer nem saber de salvar alguém e muito menos o mundo. Claro que esse sossego todo será logo destruído: Logan terá que proteger uma garotinha de um certo pessoal que a está perseguindo. Sem saber por que, sem saber quem ela é, sem saber quem está perseguindo, o ex-Wolverine se vê com a menina na bagagem sem saber muito o que fazer.

Mas o que sobra em boa intenção falta em realização. O que era para ser um filme dramático e intimista acaba se tornando um filme raso, chato e arrastado. Se Logan não se importa com aquela garotinha que parece um bicho acoado prestes a atacar, nós do lado de cá acabamos nos importando pouco também com o que acontece na tela.

Depois de cenas previsíveis e descartáveis, o ápice do filme é este sim incrível, uma despedida efetiva de Hugh Jackman e Patrick Stewart do universo dos X-Men, e uma demonstração do que o filme todo poderia ter sido.

Claro que Logan é um filme necessário para todos os fãs do personagem, afinal é sua despedida. Mas infelizmente o personagem merecia uma despedia melhor. Na ânsia de fazer um filme diferentão e emotivo, o diretor James Mangold (de Garota Interrompida, Os Indomáveis  Johnny & June) erra a mão. Não estranhe se você dormir após a primeira perseguição e acordar só no final meio O Senhor das Moscas, você não terá sido o único e nem terá perdido nada de importante. Logan mal pode ser chamado de filme de super-herói. É apenas um filme que tenta (sem sucesso) criar uma relação pai e filha e que calha de ter personagens com superpoderes.

Um PS: desafio qualquer fã do filme a citar ao menos um acontecimento relevante entre o momento em que Logan decide levar a menina até quando eles chegam (e isso é mais da metade do filme). E gostaria que me respondessem algumas perguntas também: 1. Qual a relevância dos surtos do Professor Xavier? 2. Qual a importância da mochila que de “não mexe” é simplesmente esquecida? 3. Alguém realmente não sabia o que ia acontecer com aquela família? 4. Qual a importância da família pra história (e do iPhone)?

5 filmes em que Hugh Jackman se sai melhor fazendo o que faz em Logan

Relação pai e filho – Gigantes de Aço

Numa das mais deliciosas surpresas do cinema nos últimos tempos, Hugh Jackman se vê às voltas com um filho indesejado entre competições de robôs lutadores.

Hugh Jackman acabado – Os Miseráveis

Neste musical adaptado do livro de Victor Hugo, Jackman interpreta o herói (sem poderes) que volta em busca de vingança. Ele apanha, chora, deixa barba… mais ou menos como Logan, só que num filme bom que lhe rendeu uma indicação ao Oscar.

Hugh Jackman cafuçu – Austrália

No épico histórico do diretor Baz Luhrmann, Jackman interpreta um cowboy chucro que se une a Nicole Kidman num quase … E O Vento Levou que infelizmente naufragou nas bilheterias.

Hugh Jackman querendo fugir da vida real – O Grande Truque

Dirigido por Christopher Nolan (que depois dirigiria a trilogia de Batman – O Cavaleiros das Trevas), O Grande Truque é um dos melhores filmes de suspense e mágico de todos os tempos.

Hugh Jackman sendo Wolverine – Wolverine: Origens

Se a ideia é ver Wolverine, opte pelo primeiro longa solo do herói nos cinemas. Muito mais emoção e ação em um filme de super-herói de verdade.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s