Resenha do site – mãe!

cartaz casal_mae.cdrMe lembro até hoje de uma conversa com uma amiga a respeito de Réquiem Para Um Sonho. Na época do lançamento do filme, ela me recomendou: “É um  ótimo filme, muito bom mesmo. Mas eu não vejo de novo!”. Aquilo nunca me saiu da cabeça e passei a perceber uma coisa: quase todos os filmes do mesmo diretor são assim.

É praticamente impossível sair incólume de um filme de Darren Aronofsky. Ou dos mais importantes deles. É assim com Réquiem Para um Sonho, é assim com Cisne Negro e agora é assim com mãe!

O filme que o próprio diretor afirmou ter escrito em apenas cinco dias é absolutamente perturbador mesmo que você não pegue seu “significado oculto”.

Sim, você pode assistir mãe! de duas maneiras: como um filme de suspense e horror devastador, ou com o significado que o próprio diretor afirmou que ele tem (e que não vamos  dizer aqui para evitar estragar a experiência de quem ainda  não assistiu. No final da postagem colocamos um vídeo que gravamos com a explicação de Aronofsky).

Como filme de terror, o longa perturba e deixa a gente com cara de interrogação durante toda sua duração. Explicações não são seu forte, então não espere entender muito o que está acontecendo.

Jennifer Lawrence e Javier Barden moram numa casa grande e remota. Os dois vivem um casamento aparentemente normal enquanto ela arruma a casa e ele tenta escrever um poema. Até aí nada de mais, resumimos a introdução de 90% dos filmes de terror. O que se segue a partir dali são sequências de puro pesadelo que, frequentemente invocam O Bebê de Rosemary mas que ultrapassam o horror do clássico. Não conseguimos entender, ou mesmo acreditar, que aquelas cenas estão acontecendo e ficamos o tempo todo esperando que a personagem de Jennifer Lawrence acorde de seu sono agitado.

Mais do que isso é impossível dizer sem contar partes do filme. O essencial aqui é saber que: 1- não é um filme fácil de assistir. Você vai se sentir incomodado e intrigado. Algumas cenas são realmente fortes demais; 2- você não vai entender muito coisa do que vai ver na tela, e isso não é necessariamente uma coisa ruim; 3- você está diante de um dos melhores filmes do ano e de um dos mais corajosos dos últimos tempos.

Mesmo sem a explicação (que não é necessária para se apreciar o filme, mas é interessante para entender sua complexidade), mãe! é um filme poderoso, impactante, que não vai te abandonar por dias. Jennifer Lawrence está sobrenatural e já é forte indicada ao Oscar no ano que vem. Lembrem-se: Aronofsky tem um bom histórico na premiação. Desde Réquiem Para um Sonho, de 2000 e apenas com a exceção de NoéFonte da Vida, seus longas menos apreciados pela crítica, todos os outros conseguiram indicações para suas atrizes, com Natalie Portman levando o prêmio por Cisne Negro (também indicado a melhor filme).

Talvez mãe! seja um filme difícil demais para o público: embora a crítica americana esteja apaixonada pelo filme, os espectadores têm reagido bem mal e estão detestando. Mas não se trata de um filme fácil ou comercial. É um filme corajoso, praticamente autoral, que cresce numa espiral de loucura num morde e assopra insano.  É realmente um filme para poucos, mas estes poucos não vão se arrepender.

Veja abaixo nosso vídeo com a explicação dada por  Aronofsky para mãe!

Anúncios

Um pensamento sobre “Resenha do site – mãe!

  1. Pingback: Você vai ficar hipnotizado com este trailer-retrospectiva dos filmes de 2017 |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s