Com a morte das locadoras está ficando impossível assistir filmes “pequenos” ou “antigos”

Você já tentou assistir a um filme “pequeno” e mais velho? Por exemplo, clássicos do cinema nacional como Dona Flor e Seus Dois Maridos (1976), Terra Estrangeira (1995), Carlota Joaquina (1995) ou nem tão antigos como Estômago (2007) ou Domésticas (2001)? Ok, estamos falando de filmes brasileiros. Mas Dona Flor… é o terceiro filme de maior público do cinema nacional. Logo, não é um filme tão “pequeno” assim.

carlota joaquina
Carlota Joaquina

Mas tente encontrá-lo em serviços de streamig. Ou em filmes sob demanda. Não vai conseguir.

Quando tínhamos locadora, era só ir e buscar. Mas com a morte destas verdadeiras instituições, está ficando impossível de se ter acesso a muita coisa.

Se você quiser assistir um filme, ele precisará estar disponível nos streamings ou VOD (vídeo on demand, como HBO Now). Como esta disponibilidade envolve produtoras, lucros, remasterização (no caso de obras mais antigas) e muitos detalhes mais, muitas vezes isso não está disponível.

Ah, mas é só baixar“, você pode dizer. Muito bem, tente encontrar filmes como Corpo Elétrico (novo, do ano passado), Tapete Vermelho (2005), Saneamento Básico (2007), Paraísos Artificiais (2012) ou Tieta do Agreste (1996) para download, ainda que pirata. Vai ser uma tarefa hercúlea. Claro que filmes mais badalados como Hoje eu Quero Voltar Sozinho (2014) ou O Homem Que Copiava (2003) são mais fáceis de encontrar, mesmo nos downloads piratas na internet, mas mesmo obras como O Quatrilho (1995) que concorreu ao Oscar de melhor filme estrangeiro, são bastante complicadas.

tapete vermelho
Tapete Vermelho

Se você acha que isso só acontece com filmes brasileiros, vamos dar outros exemplos: Cova Rasa (1994), O Último Jantar (1995) ou Entre Amigos (1997) e Amor Por Acaso (filme americano de 2010 dirigido por Marcio Garcia, com Juliana Paes e Dean Cain no elenco) são filmes excelentes e não tão simples de se encontrar para download e muito provavelmente não disponíveis nos serviços de streaming e VOD.

Numa recente reportagem da Folha de São Paulo,

o diretor Kleber Mendonça Filho (de “Aquarius” e “O Som ao Redor”), conta que quis recentemente rever “Baixio das Bestas” (2006), filme de Claudio Assis, premiado em festivais brasileiros e internacionais. “Mas não encontrei em nenhum lugar.”

Procurado pela reportagem, Assis diz que nem “Baixio” e nem “Amarelo Manga” (2002) conseguiram espaço em canais de vídeo sob demanda. “É muito difícil conseguir colocar o filme em algum canal”, diz ele. “Tem que correr atrás o tempo todo.”

Sem as locadoras acabamos presos ao que está disponível nas Netflix e Amazon da vida, ou o que está nos catálogos de serviços como HBO Now ou iTunes. E como estes catálogos estão em constante mudança, você não sabe se o filme que quer ver hoje e está lá ainda estará amanhã.

A modernização nem sempre simplifica. É mais fácil conseguir ver um filme sem sair do sofá com meia dúzia de cliques? Claro que sim. Mas se você quiser ver algo diferente do que está disponível a tarefa fica mais complicada e, neste caso, era bem mais fácil dar um pulinho na locadora e  pegar aquele pacote de 7 filmes – 7 dias.

Onde ver filmes nacionais na rede

iTunes O canal da Apple permite a publicação de conteúdos diversos; o formato permite a formação de um catálogo volumoso. Nele você encontra O Som ao Redor e Aquarius, de Kleber Mendonça Filho.

Canal Brasil Play Líder na formação de um acervo nacional, pode ser acessado por assinantes de TV paga, como Net ou Vivo. Também tem uma plataforma VOD, mas nem todos os filmes que passam na TV a cabo estão disponíveis. Nele você encontra Cidade de Deus, de Fernando Meirelles.

Looke Serviço de aluguel de filmes e streaming. Também funciona por assinatura (R$ 14,90), mas nem todos os filmes de seu catálogo ficam disponíveis para assinantes. Nele você vê Bingo, o Rei das Manhãs, de Daniel Rezende.

 

 

Anúncios

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s