Masculinidade tóxica: os homens ficaram bravinhos com o anúncio da Gillette que pedia um comportamento masculino menos agressivo

Tem algo de muito sério (e errado) acontecendo com o mundo. Uma recente campanha da Gillette vem recebendo uma enxurrada de ofensas depois de **presta atenção** pedir aos homens que ajudem a acabar com o assédio sexual, o bullying e, de maneira geral, serem decentes.

Na última segunda-feira a marca de lâminas de barbear lançou um anúncio intitulado “We Believe” (Nós Acreditamos), que mostrava homens sendo homens: perseguindo um garoto afeminado, brigando, mansplaining e rindo de assédio sexual.

De acordo com a Gillette, o anúncio marca o início de uma campanha chamada “The Best a Man Can Get” (O Melhor que um Homem Pode Ser), que irá focar em respeito e modelo masculino. A campanha foi lançada depois da realização de um estudo com mais e 1000 homens nos Estados Unidos sobre o que significa para um homem “ser o melhor de si”. O resultado enfatiza comportamentos “não masculinos” (muitas aspas aqui) como honestidade, moral, integridade e respeito.

E é isso que o anúncio mostra. No final, o vídeo pede que os homens quebrem o círculo vicioso de comportamento tóxico, principalmente sendo bons modelos para crianças crescerem e serem bons indivíduos.

Mas, o que é ser MACHO?

Pra ser MACHO precisa ser OGRO?

O caso é que tudo isso parece ter desagradado alguns homens, que viram no anúncio uma ameaça à tão frágil masculinidade. Depois do lançamento, a empresa recebeu muitos comentários no twitter, especialmente de homens conservadores que não vêem problema nenhum em perseguir inocentes ou em assediar mulheres e, continuam clamando que existe uma “guerra contra a masculinidade” que só eles parecem enxergar.

Para alguns homens, como Pers Morgan, um mundo sem bullying ou assédio é impensável, e a Gillette foi longe demais:

“Eu usei Gillette durante toda minha vida adulta mas esta campanha absurda de “virtudes” pode fazer com que eu desista de uma marca preocupada em abastecer a atual e patética guerra global contra a masculinidade. Deixem os meninos serem meninos. Deixem os homens serem homens.”

É, no mínimo vergonhoso, ver tal comportamento.

Ah, e os brasileiros, que andam com a masculinidade tão abalada, podem ficar tranquilos. Por aqui, propaganda de lâmina de barbear vai ser sempre como as de cerveja: futebol, piadas imbecis e muita “masculinidade” de raiz.

Assista ao vídeo legendado:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s