Resenha do site – A Família Addams 2: Pé na Estrada

*O Pausa Dramática é um site independente sem vínculos ou patrocínios. Nos ajude a permanecer no ar: compartilhe este post em suas redes e siga nossos perfis no InstagramFacebook e Twitter.

Você com certeza já ouviu alguém dizer que alguns filmes descobrem uma “fórmula” e as repetem até não poder mais. Geralmente são fórmulas de sucesso. Mas nem sempre é o caso.

A Família Addams 2: Pé Na Estrada se vale desta tática: repete a fórmula do primeiro filme uma segunda vez. Só que ninguém parece ter percebido que não era uma fórmula boa…

Assim como na primeira animação de 2019, o longa parece mais uma série de esquetes de absurdas interligadas por um fiapo de roteiro. Desta vez, Gomez decide partir em uma viagem de família para reforçar os laços com os filhos enquanto Wandinha desconfia que talvez tenha sido trocada na maternidade.

Tudo na verdade não passa de um pretexto para que cenas envolvendo explosões e piadas sem graça desfilem histericamente na tela enquanto os personagens viajam pelos Estados Unidos.

Com pouquíssimas piadas realmente interessantes, as referências inteligentes (como a placa no meio do deserto apontando para locais como o Overlook Hotel ou Crystal Lake) e a grande “moral da história” se perdem no meio da gritaria e do frenesi.

LEIA MAIS

David Bowie e Buzz Lightyear “da vida real”: o primeiro teaser de ‘Lightyear’ está entre nós

5 coisas que você precisa saber antes de ver a série do Chucky no Star+

Nova animação do Studio Ghibli estreia na Netflix

Como no primeiro filme e em algumas outras animações dos últimos anos, a grande preocupação aqui perece ser não deixar a criança pensar pra que ela não tire os olhos da tela. Nenhuma situação se desenvolve bem, plots são deixados pelo caminho, insinuações de qualquer nível de inteligência são soterradas no meio da correria e a ideia de que “o importante é ser quem você é, mesmo que seja diferente de todo mundo” precisa de muita paciência pra ser peneirada no meio do caos.

Geralmente animações buscam entreter tanto os pais quanto as crianças, mas neste caso os pais sairão exaustos do cinema, como se tivessem passado uma hora e meia correndo atrás dos seus filhos. E ainda temos um agravante: no Brasil, Gomez tem a voz irritante de Alexandre Moreno. O dublador onipresente empresta gritos e histeria ao personagem (que no original tem a voz de Oscar Isaac), fazendo a coisa toda um pouco mais irritante. A Família Addams 2 é, como Wandinha diz: “uma tortura, e não do tipo divertido”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: