Resenha do site: Uma Noite de Crime

The PurgeVocê provavelmente nunca ouviu o nome de Jason Blum.  E isso não é culpa sua. O nome de um produtor de cinema dificilmente é divulgado, a não ser que ele já tenha sido (ou ainda seja) também um diretor de sucesso, como um Spielberg, por exemplo, o que não é o caso aqui. Mas voltando, sabe quem é Jason Blum? Ele é a mente criativa por trás de alguns dos maiores fenômenos do cinema de suspense da atualidade. Foi produtor de Atividade Paranormal e A Entidade. Filmes considerados pequenos e de baixo orçamento que foram muito bem nas bilheterias e ganharam continuações: Atividade Paranormal já está com o volume 5 em produção e vem perdendo qualidade filme a filme e A Entidade já tem data anunciada pra estréia da sequência: setembro nos EUA. Mas porque falar dele aqui? Porque ele conseguiu de novo!

The Purge (ou Uma Noite de Crime, no Brasil, com estreia prevista para 01 de novembro) é mais um de seus merecidos sucessos. Assim como os anteriores é um filme ótimo e assustador. Mas carrega um terror muito maior que os filmes de fantasmas: a ameaça é real. Considerado pequeno para os padrões hollywoodianos (custou ínfimos 3 milhões de dólares) o filme rendeu, somente em seu primeiro final de semana de exibição incríveis 34 milhões e já está com a sequência garantida. Fenômeno poucas vezes visto nos cinemas americanos. Mas tem motivo?

Sim. Além de provocar sustos e medo, a maior sensação que o filme causa é de impotência diante da violência. O expurgo do título original é um dia (12 horas pra ser mais exato) onde todos os crimes são permitidos. Num futuro próximo as taxas de criminalidade caíram a 1% nos Estados Unidos graças ao expurgo. Das 7h da noite até as 7h da manhã do dia seguinte pode-se tudo e serviços policiais, médicos e bombeiros param de trabalhar. Qualquer um pode sair às ruas e exacerbar sua raiva onde e em quem quiser. Você pode sair para matar aquele inimigo. Mas corre o risco de também ser morto.

Ethan Hawke é o patriarca de uma família que se prepara para a noite do expurgo trancando-se em casa. Vendedor se sistemas de segurança para todos do bairro, sua casa tem portas e janelas blindadas, fechadas às 7h da noite. Pois apesar de apoiar o expurgo ele não “sente a necessidade” de matar ninguém. A segurança vai por água abaixo quando seu filho adolescente deixa um estranho entrar na casa para salvar sua vida.

Acima do terror está o dilema moral: o que você faria? Mataria o estranho? Correria o risco de ser morto? Sucumbiria às ameaças vindas do grupo que clama seu “direito” de matar aquele homem? Mataria para proteger a família? Até onde você seria realmente a favor do expurgo quando ele literalmente batesse à sua porta? Se começamos o filme apoiando a ideia, antes da metade já estamos nos questionando e ao final podemos muito bem ter mudado de lado.

Um filme perturbador pela crueldade e veracidade do medo. Dormir depois de assistir é um problema, qualquer barulho vai te acordar e as diabólicas máscaras sorridentes irão surgir à sua frente. O final não é menos assustador e chocante e deixa uma ideia pra continuação. Talvez seja o filme mais perturbador do ano, pois fantasma nenhum põe tanto medo quando pessoas de carne e osso com facas, machados e metralhadoras tentando invadir sua casa. As questões políticas são interessantes e o dilema moral é pesado resumindo-se a uma questão fundamental: ricos (que têm como se proteger) com direitos de matar pobres (que não tem dinheiro para equipamentos de segurança ou armas caras). De que lado você estaria? Pense novamente depois de ver o filme.

3 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s