Não são alienígenas, são apenas homens que não gostam de futebol. Isso existe?

É complicado. Um homem que não gosta de futebol é olhado com estranheza.

Nas ruas enxurradas de bandeirinhas nos carros e vendedores gritando à plenos pulmões; de cada 10 lojas, 11 estão decoradas com as cores do Brasil; pessoas se vestem de verde e amarelo num suposto patriotismo que parece que sempre existiu; nos elevadores, fila do banco, só se comenta o jogo; a cara do Neymar estampa 250% das campanhas em revistas e outdoor; jornais têm cadernos especiais sobre a Copa do Mundo e telejornais gastam blocos falando da dieta dos jogadores; na TV, se não está passando jogo estão falando do jogo; comerciais usam a Copa do Mundo para vender de tudo, de carros à papel higiênico; o país inteiro respira futebol. Mas…

6009-bored_man_tv.630w.tn

Sim, existe uma minoria bem pequena que não gosta, que não está nem aí. Que não veste verde e amarelo e que não assiste jogo de futebol nem na Copa do Mundo.

Não são pessoas doentes, ou deprimidas, ou alienígenas. São pessoas comuns, que simplesmente não gostam de ver 22 caras correndo atrás de uma bola. Eu, particularmente, sou daqueles que detesta realmente futebol, que xinga quem usa “campo de futebol”como medida de comprimento. Me irrito com torcedores fanáticos, com a overdose de postagens no facebook, deixo de comprar produtos que jogadores façam propaganda ou que criem embalagens específicas para ‘celebrar’ a Copa do Mundo. Era contra a Copa no Brasil mas não participei de protestos. Acho incrível como gente que nunca soube nada de futebol se torna entendedor e comentarista. Reclamo de quem se diz patriota mas não sabe nem o dia da independência do Brasil e acha que patriotismo é usar verde e amarelo em dia de jogo do Brasil na Copa do Mundo ou se emociona com o hino à capela no estádio sem sequer saber o que a letra significa. Acho o cúmulo do absurdo o país literalmente parar, lojas fecharem e nem cinema funcionar na hora do jogo de futebol.

Quando fazia faculdade aconteceu a Copa do Mundo no Japão. Lembro que uma vez uma professora liberou a turma para ir pra casa ver um jogo do Brasil. Quando eu perguntei se também estaríamos liberados para ver o debate entre os candidatos à presidência pareceu que eu tinha falado uma heresia digna de chibatadas. Não fomos.

Daí você, meu caro leitor, vai dizer “Ah mas é só você que não gosta. TODO MUNDO gosta“. Este texto é justamente para provar que não sou só eu. Entrevistei dois amigos (um gay e um heterossexual, pra ninguém poder dizer “não gostar de futebol é coisa de viado”) que também não gostam.

dudaPara Duda Flagger, 44 anos, empresário e artista plástico, o patriotismo do brasileiro é falso. Ele diz que o povo se vale da Copa do Mundo para “criar” feriados e ficar sem trabalhar num legítimo complexo de Macunaíma. Neste mesmo contexto, Duda afirma que vivemos numa pátria que sequer reconhece seus verdadeiros heróis. Que, por falta de emoção em suas próprias vidas, os brasileiros da era digital cultuam pessoas que nunca lutaram por um ideal maior ou verdadeiro pelo povo. Mas e durante o jogo, como fugir? Duda diz que aproveita para ver os (poucos) canais da TV que não estão transmitindo os jogos, ou sair para encontrar com outros amigos que também não gostem de acompanhar futebol, mas afirma que não se nega a comentar “coxas, glúteos e outras partes bastante encantadoras de alguns jogadores“.

lucianoJá o designer e músico Luciano Costa, 33 anos, é um pouco mais ponderado. Apesar de não gostar do esporte, ele afirma que não tem nada contra. Pra ele, o problema é o futebol ser cultuado demais pelo brasileiro, como se fosse uma religião paralela. O falso patriotismo e moralismo também é apontado por Luciano como um grande problema: “O mesmo cara que grita ‘sou brasileiro com muito orgulho’ senta no banco preferencial de idosos, fura fila e comete todos aqueles clichês que vemos no dia a dia (…) acho que ainda falta muito pra que esse Brasil de peito estufado saia para fora dos estádios.”. Luciano diz ainda ter se acostumado com a overdose de informações futebolísticas na TV e redes sociais e afirma que acabou concluindo que o “errado” era ele, que não gostava do que a maioria gostava. Mas acredita que é possível fugir da avalanche de informações se fechando num mundo de TV a cabo e música. Também é uma ótima oportunidade para se aproveitar as cidades vazias: “vi uma foto da Avenida Paulista completamente vazia e senti vontade de estar lá vendo aquela paisagem quase pós-apocalíptica“.

Acredito que a proporção de gente que não gosta é bem pequena, é verdade. Mas não hesito em dizer, quando alguém comenta comigo “Sofrido o jogo ontem né?”, e respondo “Não sei, não gosto de futebol. Não vi.” E fico esperando a reação de espanto.

Soccer-players-who-frequently-‘head’-the-ball-may-suffer-brain-injury

 

Anúncios

12 comentários sobre “Não são alienígenas, são apenas homens que não gostam de futebol. Isso existe?

  1. Rogerio disse:

    Eu sou um desses. Não me considero alienígena nem ruim da cabeça. Apenas não tenho tempo para coisas desse tipo. Prefiro encher minha mente com livros e jogos…Salve o eterno Link!!

  2. Sandra disse:

    Me identifiquei em número, gênero e grau com o texto. Hoje mesmo enquanto a maioria se alienava assistindo mais um jogo da seleção brasileira, aproveitei para assistir filmes e descansar,afinal sou brasileiro, sem ter muito o que me orgulhar.

  3. Carlos disse:

    Também não gosto de futebol,prefiro musica e tecnologia, pra mim é muito mais legal tocar um instrumento musical e Desfrutar dos computadores, do que ver um bando de homens suados correndo atrás de uma bola, quando estou com alguns colegas fico torcendo pra que não comecem a falar de futebol.

    • Roger disse:

      Quanto ao seu comentário Bruna:
      Posso afirmar que dirante os jogos, que nem sei que dia passam na TV ou nos estádios, eu estou fazendo coisas importantes. Muitas coisas. E se quiser ver posso te mostrar algumas. Menos sendo gay nem tendo tendências homossexuais. Tenho diversos amigos gays que assistem futebol. Nem por isso se tornam mais ou menos homens.
      Por outro lado, acho que você deveria estudar um pouco mais e tentar ser menos preconceituosa. 🌹

  4. Alex disse:

    Sou 100% hétero e também nunca gostei e nunca vou gostar de futebol. E quem acha que futebol é coisa de viado ou algo do tipo, é um babaca “MARIA VAI COM AS OUTRAS”. Há muitos brasileiros que também não gostam de futebol. Ninguém é obrigado a gostar dessa merda, só pq a maioria gosta. Saiba que você, torcedor fanático, é muito burro! Você arruma brigas, encrencas e quebra pau, por uma coisa que você não está ganhando nada, só enriquecendo mais ainda os jogadores. Sem a torcida, o futebol não existiria. Deixa de ser burro, cara. Vá se tratar! Você tem sério problemas mentais. É sério, se matar por causa de futebol, é o que não é normal.

  5. Alex c costa disse:

    Gente eu ate gosto de bater uma bolinha mas nao concordo em ver um policial subindo morro toma tiro e canha menos que 3 mil um medico um professor um bombeiro um pedreiro faz uma casa e ali criamos nossos filhos depois os netos e canha uma merreca e nao tem valor AGORA UMS JOGADORES que muitas das vezes nao sabe nem assinar o nome canha milhões OQUE É ISSO GENTE VAMOS ACORDAR .

  6. Paulo Santos disse:

    A maioria dos homens não gosta de futebol. Quantos amigos seus REALMENTE jogam futebol toda semana? Estes gostam. O resto FINGE que gosta pra não ser chamado de viado, e pra não ser excluído das conversas. Futebol é uma imposição televisiva pra dar lucro pra alguns, que os ovinos sem opinião seguem cegamente pra não ficar de fora.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s