Seriado pioneiro da cultura gay, ‘Queer As Folk’ pode ganhar reboot

Em uma entrevista ao site The Hollywood Reporter, os produtores Ron Cowen e Daniel Lipman (que também possuem um relacionamento afetivo) comentaram as agruras e os sucessos de seu show Queer As Folk, pioneiro na TV americana ao retratar uma cultura gay ainda não explorada com diferentes protagonistas e tramas. E, sim, muita nudez. Os dois também falaram sobre a possibilidade de um reboot da série.

queer_as_folk_01

“Nós estamos abertos à ideia, dependendo dos termos deste reboot”, disse Lipman. “Acho que o que seria interessante seria explorar nossos personagens que agora estão com quarenta anos ou mais e juntá-los com uma nova geração pra ver no que ia dar.”.

Seria interessante imaginar o que Brian, Michael, Justin Teddy e Emmet estariam fazendo hoje, dez anos depois. Com a chegada de coisas como Grindr, Scruff, Instagram e PrEP e o aumento dos direitos gays tanto nos Estados Unidos quanto no restante do mundo (asism como uma maior exposição em séries e no cinema), existe toda uma outra realidade social e política a ser explorada em Queer As Folk: A Nova Geração: Brian estaria se divertindo com uma nova geração de jovens descobrindo sua sexualidade? Ou será que um Justin de 30 anos teria justamente se tornado o Brian do início do seriado?

Saiba por onde andam os atores de Queer As Folk

Na entrevista os criadores falaram sobre os desafios de apresentar uma série gay a uma sociedade normativamente heterossexual, assim como sobre as cenas fortes de sexo que envolviam inclusive os atores heterossexuais que interpretavam gays na trama.

Cowen refletiu sobre o pioneirismo da representação da comunidade LGBT, que abriu portas para muitos dos programas de hoje em dia, como Looking, Cucumber, Modern Family ou The New Normal: “É perturbador que durante anos e anos de nossa vida a gente não se veja refletido na mídia. É como se você não existisse ou se somente uma parte de você que não é exatamente real existisse na TV ou no cinema. Nós sabíamos que talvez aquela fosse a única chance de criarmos esta representação”.

queerasfolk

Queer As Folk  foi exibido nos Estados Unidos de 2000 a 2005 e era uma adaptação de uma série britânica de mesmo nome, mas que era bem diferente nas tramas e, principalmente, na idade de seus protagonistas e nas cenas mais picantes. Claro que o seriado retratava diferentes tipos de homens gays também estereotipados (o romântico, o afetado, o contido, o viciado em sexo e o que está se descobrindo), mas ao retratar gays como pessoas comuns, com problemas comuns como trabalho, carreira, família e preconceitos, Queer As Folk foi um marco para uma geração e definiu muito do que vemos hoje com relação à produções LGBT, principalmente ao retratar de forma não apelativa e não atrelada à fatores como sexo, drogas ou aids essa comunidade em constante crescimento.

Leia nossa crônica de Looking e a identificação de uma geração

No Brasil, a série recebeu o nome de Os Assumidos e foi transmitida pelo canal Cinemax.

queerasfolk1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s