Por que ‘Sense8’ é uma das melhores produções do ano?

Sim, estamos afirmando: Sense8 é uma das melhores séries do ano. Assim, na lata. Por quê? Bom, vamos por partes.

sense8-personagens

Em primeiro lugar, a série é criação (roteiro e direção) dos irmãos Wachowski. Para quem não sabe, Andy e Lana Wachowski são os diretores e criadores de MatrixA Viagem (Cloud Atlas). Dois filmes que sim, acertaram na mão em alguns aspectos e erraram feio em outros. Se Matrix elevava os efeitos especiais a outro nível no cinema, carregava na mão na filosofia de banheiro de beira de estrada e terminou com um terceiro filme praticamente risível. Já A Viagem, trouxe um grande e excelente elenco numa história que se mutava por diversas épocas e locais, novamente cheia de lições de moral, mas carregada de emoção.

Neste sentido, é seguro dizer que os irmãos atingiram o ponto exato em Sense8: ainda não deixaram de lado as lições de livro de auto-ajuda, mas conseguem se superar no quesito texto e tramas, criando uma obra prima dos seriados modernos.

A produção da Netflix estreou em junho deste ano e já teve a sua segunda temporada confirmada. Nela, oito estranhos (cada um num lugar do mundo) serão conectados por uma visão e descobrirão que podem ver, ouvir e agir na consciência do outro.

Porém, acima disso, são as histórias pessoais de cada um que permeiam o seriado que irão fazer a diferença na trama, que pode parecer confusa mas não é. Muito mais que desvendar aquele mistério do porque que estes personagens são conectados, de quem é Jonas ou Sussurros, ficamos interessados no desenrolar da vida de cada um dos oito.

Veja o perfil dos personagens:

Capheus “Van Damme”: um compassivo motorista de van, que vive em Nairóbi no Quênia, ele tem um forte senso de justiça, e está tentando desesperadamente ganhar dinheiro para comprar remédios para sua mãe que sofre de AIDS.

Sun Bak: economista formada e filha de um poderoso empresário de Seul, ela não tem reconhecimento do pai pelo fato de ser mulher além de ser uma crescente estrela do mundo das lutas noturnas de Seul.

Nomi Marks: uma transexual e lésbica, sendo uma ativista política e hacker que luta pelos direitos LGBT, vivendo atualmente em San Francisco.

Kala Dandekar: uma cientista farmacêutica com grande futuro pela frente vivendo em Mumbai, sendo devota Hindu e está de sacamento marcado com um homem que ela não ama.

Riley Blue (ou Gunnarsdóttir): uma DJ islandesa com um passado totalmente conturbado que a fez fugir da Islândia para Londres.

Wolfgang Bogdanow: um serralheiro de Berlim, que foi criado no crime organizado, sendo um arrombador de cofres, que tem questões não resolvidas com seu falecido pai e todos que o cercavam.

Lito Rodriguez: ator de filmes de ação e telenovelas de ascendência espanhola trabalhando na Cidade do México, Lito é gay mas esconde isso de todos, sendo visto como galã pelas mulheres, porém escondendo seu romance com Hernando.

Will Gorski: um policial de Chicago assombrado por um assassinato não solucionado que presenciou durante a sua infância.

Anúncios

3 comentários sobre “Por que ‘Sense8’ é uma das melhores produções do ano?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s