George Clooney, Whoppi Goldberg, Idris Elba (e nós) sobre a polêmica do preconceito no Oscar 2016

Oscars-Chris-Rock

Chris Rock, apresentados do Oscar 2016

Desde o anúncio dos indicados ao Oscar na última quinta feira que uma polêmica se estabeleceu: nenhum ator ou atriz negro foi indicado em nenhuma das categorias. Ou filme “negro” (esta definição por si só é racista, mas enfim, não somos nós que estamos falando).

 

Dos 20 atores indicados este ano (e os 20 indicados ano passado), nenhum é negro, índio, gay (pelo menos não assumidamente) ou latino. A falta de diversidade em Hollywood apareceu no Oscar, mas vai muito além disso.

bestpicture

Indicados ao Oscar de melhor filme: sem negros, latinos ou gays

Se fala em boicote à premiação: Jada Pinkett-Smith e Spike Lee já disseram que não irão. Snoop Dog soltou um palavrão e também avisou que não está nem aí pro Oscar. Mas… será que é o Oscar o problema?

Pra muita gente, filmes como Creed, Concussion, Beasts of No Nation ou Straight Outta Compton poderiam ter entrado na categoria de melhor filme. Todos estrelados por atores negros mas todos ficaram de fora. Seus atores, como Idris Elba e Will Smith também ficaram de fora.

actorssplit

Creed, Concussion, Os Oito Odiados e Beasts of No Nation

 

 

Porém, o que se percebe, é que não foram apenas os negros deixados de fora. Uma premiação que parecia estar, pouco a pouco, abrindo sua mente, excluiu com categoria dois dos melhores filmes de 2015, aclamados pela crítica, de sua categoria principal: Carol A Garota Dinamarquesa. Por quê? Ambos os filmes falam de homossexualidade. Fica a dúvida se não foram considerados bons o bastante ou se foi puro preconceito.

Mas entre opiniões aclamadas, vários membros da indústria estão mostrando que o problema vai muito além de indicações ao Oscar.

Após as declarações de Pinkett-Smith e Lee, a presidente da Academia Americana de Cinema, Cheryl Boone Isaacs, veio à público, se posicionar a respeito da polêmica, se dizendo triste e frustrada:cheryl-boone-isaacs

Eu gostaria de parabenizar os indicados deste ano, mas ao mesmo tempo que celebramos, me sinto triste e frustrada pela falta de inclusão. No passado precisamos recrutar membros mais jovens para revitalizar e manter a premiação viva. Em 2016 a ordem vem para todos os setores: gênero, raça, sexo e orientação sexual.”

É bom não esquecermos que Isaacs é negra, e diz ela mesma já ter sofrido preconceitos. Ela afirma ainda que será criado um comitê especial na Academia com um plano para resolver a situação até 2020.

É certo que algo precisa ser feito, porém, alguns outros atores foram além em suas opiniões.

Janet Hubert, companheira de cena de Will Smith no seriado Um Maluco no Pedaço (Fresh Prince of Bel Air) foi taxativa (Hubert também é negra):hubert

Eu acho irônico que alguém que fez a vida e já ganhou milhões e milhões de dólares das mesmas pessoas que está falando em boicotar fale nisso só porque ela ou seu marido não receberam uma indicação, só porque não venceram. Não é assim que a vida funciona, baby.”

 

Outra atriz nega a se colocar contra o boicote foi Whoopi Goldberg. A vencedora do Oscar por seu papel em Ghost disse em seu programa de tv que para ela o problema não é que membros da Academia simplesmente não queiram votar em filmes com negros, mas sim que filmes que retratam a diversidade como os que incluem atores não-brancos e diversidade sexual não estão sendo feitos:whoopi goldberg

Nós temos esta conversa todos os anos, e isso me deixa louca. Não existe muito apoio às pequenas companhias que fazem filmes que possam ser mais diversificados que os demais, mas você não pode reclamar disso só na época do Oscar!

Eu trabalho com cinema, faço isso pra ganhar a vida. Deixe-me dizer qual é o problema: Não é que as pessoas que escolhem os indicados são ‘brancas demais’. Eles não estão olhando para um filme e dizendo ‘Esse filme é bastante branco, vamos escolher’… O problema é que as pessoas que podem ajudar a fazer os filmes com mais negros, mulheres, latinos e gays e tudo isso, não recebem apoio ou patrocínio, porque o pensamento geral é que ninguém quer ver estes filmes.

Goldberg afirma ainda que boicotar o Oscar seria um desrespeito com Chris Rock, apresentador da cerimônia deste ano (e negro) e que ela vai continuar brigando pela igualdade, mas durante todo o ano, não somente às vésperas da premiação.

Quem também decidiu falar a respeito foi George Clooney. O ator e diretor já vencedor do Oscar disse em uma entrevista para a Variety:george clooney

Eu não acho que seja um problema de quem estão escolhendo mas sim de: quantas opções existem para minorias em filmes, particularmente em filmes de qualidade? Eu acho incrível que nos anos 30 a maioria das principais atrizes eram mulheres. E hoje, uma mulher com mais de 40 anos tem dificuldade para conseguir um papel. Estamos vendo algum movimento, ano passado Jennifer Lawrence e Patricia Arquette fizeram suas declarações serem ouvidas. Mas devíamos estar prestando atenção muito antes disso. Acho muito justa a revindicação dos afro-americanos de que não estão sendo representados no cinema. Acho absolutamente verdadeiro. Alguns anos atrás atores negros foram indicados e outros foram vencedores do Oscar, como isso não aconteceu ano passado ou este ano? Parece que estamos andando pra trás.

Mas honestamente, o problema é muito maior. Deveriam haver mais filmes com afro-americanos de qualidade que pudessem concorrer ao Oscar. Aliás, estamos falando somente de parte do problema. Com latinos e gays o problema é ainda maior.

Idris Elba, um dos atores cotados para ser o próximo James Bond e um dos nomes deixados de fora entre as indicações deste ano, afirmou em uma entrevista à rede BBC que o problema não está no Oscar, mas nos papeis que as minorias são escaladas para representar:idris elba

Nós temos que perguntar: os negros normalmente interpretam criminosos? As mulheres são sempre o interesse amoroso ou estão falando de homens? Os gays são sempre estereotipados? O problema está na grande lacuna entre o sonho de Martin Luther King Jr de igualdade e a realidade.

O diretor de documentários polêmicos Michael Moore também se colocou contra a festa e também promete promover o boicote ao Oscar 2016. A ele, se junta o ator David Oyelowo.

Para alguns especialistas, quem também poderia estar entre os concorrentes a melhor ator é Oscar Isaac, por seu trabalho em Ex-Machina, ou Benicio del Toro por Sicario, representando a comunidade latina na premiação. Mas assim como os atores negros, seus filme e CarolA Garota Dinamarquesa, ficaram de fora.

oscar isaac ExMachina-15

Oscar Isaac em Ex-Machina

Em nossa opinião, aqui do Pausa Dramática, tantos os indicados ao Oscar quanto o problema citado da indústria, traduzem o pensamento geral de um preconceito velado, onde é bonito dizer que não há preconceito mas ele está lá.

Anúncios

3 pensamentos sobre “George Clooney, Whoppi Goldberg, Idris Elba (e nós) sobre a polêmica do preconceito no Oscar 2016

  1. Pingback: #OscarsSoWhite – Mark Ruffallo, Viola Davis e Will Smith se posicionam sobre o preconceito no Oscar 2016 | pausa dramática

  2. Pingback: #OscarsSoWhite – Indicada ao Oscar faz comentário infeliz e Academia toma medidas emergenciais para amenizar a polêmica | pausa dramática

  3. Pingback: #OscarsSoWhite – Ian McKellen se pronuncia: “Os gays são ignorados por Hollywood” | pausa dramática

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s