#ComentáriosLiterários – A Mulher Entre Nós, de Greer Hendricks e Sarah Pekkanen

A gente sabe que não devia, mas nem sempre é possível. E sim, a gente abandona uma leitura antes de terminar.

Ao contrário de bombas como A Garota no Trem, A Maldição do Tigre ou O Sol Também é uma Estrela, que bravamente consegui ir até o fim mesmo com suas histórias ruins, A Mulher Entre Nós seguiu os passos de A Miniaturista ou Crave a Marca: não passei do capítulo 4. E olha, que pra chegar até aí já foi um esforço sem tamanho.

Quando um livro já coloca, em suas primeiras páginas, os clichês do “homem forte de olhos azuis” e da mulher que se acha feia e sente inveja da atual esposa do ex, a gente já consegue prever que não, nada de original vai acontecer por ali. Temos em mãos apenas mais um genérico de uma obra de sucesso.

Funciona assim: um livro faz sucesso. Logo em seguida cópias melhores ou piores deste livro pipocam aos montes nas prateleiras. Vendido como uma obra pra quem gostou de Pequenas Grandes Mentiras Garota Exemplar (excelentes tanto nos livros quanto nas telas), se A Mulher Entre Nós seguir o desfile de lugares-comuns apresentados nos primeiros capítulos dificilmente atingirá um nível mínimo de comparação. Personagens rasas e, em tempos de empoderamento feminino, mulheres que vivem em função de seus homens, história batida… tudo isso já dá conta de que não, ele não vai chegar lá.

É engraçado ver como editoras, neste caso a Companhia das Letras, se empenham em despejar estas obras sem um mínimo de originalidade nas prateleiras das livrarias e, ao mesmo tempo, dispensam obras originais e interessantes, como esta mesma Cia das Letras fez com As Crônicas de Miramar, um livro brasileiro inovador dentro do que ele se propõe. Também é notável a falta de cuidado (talvez por conta da pressa) nas traduções de muitas destas obras.

Leia mais: Por que as editoras brasileiras continuam ignorando autores nacionais?

Mas o livro é best-seller nos EUA. Então vamos enfiá-lo goela abaixo dos brasileiros também! Fica a nossa dúvida de sempre: por que as pessoas leem livros ruins? Como alguém que tem algumas décadas de leitura na bagagem, não consegui ir adiante. A Mulher Entre Nós é simplesmente constrangedor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s