Crítica de série: ‘Alguém Tem Que Morrer’

Muitos de nós hoje desconhecemos os piores períodos de nossa própria história. Brasileiro negando e defendendo ditadura, gays que ignoram as lutas do movimento LGBT por décadas… e com isso acabam por diminuir a importância de se falar sobre isso.

Então somos presenteados com Alguém Tem Que Morrer. E, ao ver que a minissérie foi criada por Manolo Caro, que já havia nos brindado com La Casa de Las Flores na Netflix (além de dirigir a versão mexicana de Perfeitos Desconhecidos), acabamos tendo uma ideia completamente errada de seu enredo.

Dividida em apenas três episódios, a minissérie conta a história de Mina (Cecília Suarez, também de La Casa de Las Flores), uma mulher casada com um homem autoritário na Espanha dos anos 50, em plena ditadura de Franco.

Mina se sente mais feliz com a volta do filho Gabino, que estava há 10 anos no México. Mas a chegada traz um problema a mais: Gabino parece ter trazido um namorado consigo.

Veja: estamos falando de 1950, Espanha, ditadura. Então não é somente um caso de preconceito. Gabino pode ser morto pelo governo por ser gay. E um dos homens da “polícia da moral” responsável pelas torturas e mortes é seu próprio pai.

LEIA MAIS: séries de diversos países do mundo para ver na Netflix

Com uma tensão crescente, que vai envolver disputas familiares e políticas, segredos do passado e corações partidos, a série nos leva para um período obscuro da História recente que aqui no Brasil passamos de forma semelhante.

O elenco ainda conta com Carmen Maura, uma das atrizes preferidas de Almodóvar, que paira como uma assombração sobre a vida de todos os envolvidos.

Se o final pode ser um pouco decepcionante, a trama bem construída e rápida e o elenco de primeira fazem de Alguém Tem Que Morrer mais uma das excelentes novidades da Netflix que fogem do padrão adolescente da maioria de suas séries originais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: