#Oscar2016 – Resenha do Site: Spotlight

spotlightEm 1951 o diretor Billy Wilder lançava um filme que se tornaria ícone dos “filmes de jornalismo”: A Montanha dos Sete Abutres. A saga do repórter decadente (Kirk Douglas) que manipulava uma tragédia para transformá-la em furo de reportagem virou aula. De cinema e de jornalismo. Até hoje jornais utilizam formas semelhantes para “transmitir a realidade” das notícias de forma sensacionalista.

Mas, além disso, Wilder fez um filme absolutamente indispensável em qualquer curso de jornalismo. Ali aprendemos o ponto de vista do jornalista e como ele faz de tudo por sua notícia, não se importando com maiores consequências. Parte daí então a grande questão do jornalismo: o repórter, a pessoa que está cobrindo uma notícia, deve ou não interferir nos acontecimentos? Deve ou não tomar parte do que está vendo e, como humano, participar daquela ação ou está ali somente para transmitir?

Em Spotlight: Segredos Revelados, uma equipe de reportagem resolve não tomar parte, mas denunciar para o mundo um fato. E Tom McCarthy, seu diretor, entrega ao mundo mais uma aula de filmes sobre o tema. Diretor de pouca experiência no cinema, McCarthy cria um filme absolutamente envolvente sobre os bastidores de uma investigação jornalística: na década de 1990 uma equipe de jornalistas do Boston Globe revela um escândalo por trás da igreja católica e conta sobre como padres pedófilos estão sendo acobertados pela própria igreja.

Baseado na reportagem real vencedora do prêmio Pulitzer, o filme nos levará pela briga de Davi contra Golias (com o perdão do trocadilho religioso) daquela pequena equipe de cinco pessoas contra um escândalo de proporções mundiais envolvendo uma das maiores instituições do planeta. Mark Ruffallo e Rachel McAdams estão excelentes como dois dos repórteres da equipe e são duas das indicações ao Oscar que Spotlight recebeu este ano, além de filme, direção, roteiro original e edição.

Assim como Wilder fez mais de sessenta anos atrás, McCarthy dirige um filme que, em alguns meses ou anos, será obrigatório nos cursos de jornalismo. Por revelar os bastidores da investigação, a coragem dos repórteres e as consequências que uma reportagem pode ter sobre seus participantes.

Anúncios

2 comentários sobre “#Oscar2016 – Resenha do Site: Spotlight

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s