#Oscar2016 – Resenha do site: Brooklyn

brooklyn-posterTodos os anos um filme pequeno, quase desconhecido, ganha os corações dos membros da Academia e abocanha algumas indicações ao Oscar. Foi assim com Selma e Whiplash ano passado; NebraskaPhilomena em 2014; Amor em 2013; Minhas Mães e Meu Pai Inverno da Alma em 2012, só para citar os mais recentes. Os casos clássicos, claro, são Pequena Miss Sunshine (2007) e Juno (2008). Este ano o representante desta categoria é Brooklyn.

O filme que conta a história de uma irlandesa que vai tentar a vida em Nova York na década de 50 é um dos mais belos da temporada de prêmios. Não apenas visualmente, mas no que diz respeito a história, personagens e trama. Eilis é uma jovem sonhadora que vê que na cidade onde mora não terá muitas opções de vida. Decide então tomar um navio rumo a Nova York, onde se instalará em uma pensão para moças e chegará com emprego garantido em uma loja de artigos femininos. Depois de um período de adaptação, Eilis vê que é naquele lugar que poderá realmente construir sua vida, mais ainda depois de se apaixonar pelo descendente de italiano Tony.

Como em uma trama de novela das seis, a mocinha vai se aventurar na cidade grande, se apaixonar e enfrentar um grande dilema no final: ficar ali ou voltar pra casa na pequena cidade irlandesa? Eilis não é uma mocinha sofredora, é bem verdade. Nunca encontra um “vilão”, todos a recebem de braços abertos com carinho e afeição. Tanto que quando surge uma antagonista chegamos a nos espantar. Mas mesmo assim a trama segue muito o melodrama típico de mocinhas de novelas onde, no final das contas, é o amor romântico que vai pesar na decisão. A reconstrução de época é impecável em tons puxando para as cores pasteis e um colorido que retrata a inocência de Eilis que vai aos poucos transformando-a em uma mulher “da cidade grande”.

Indicado para três Oscars, Brooklyn tem poucas chances na categoria de melhor filme. Saoirse Ronan, por outro lado, tem boas chances como Eilis em sua segunda indicação (foi indicada em 2008, aos 14 anos, por Desejo e Reparação). O roteiro rápido, esperto, inteligente e romântico de Nick Hornby também tem boas chances de prêmio.

No fim das contas, Brooklyn é um dos filmes mais “acessíveis” do Oscar deste ano. E sua história simples, envolvente e sensível sobre aquela moça tentando se encaixar e descobrindo aos poucos seu lugar no mundo faz dele um dos melhores.

Anúncios

3 comentários sobre “#Oscar2016 – Resenha do site: Brooklyn

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s