Origem, de Dan Brown: o que achamos do livro e quem sugerimos para o filme

O Professor Robert Langdon, quer os que se acham mais “cults” gostem ou não, já se tornou um ícone na literatura pop atual. A cria do escritor Dan Brown não é um detetive particular alcoólatra e atormentado pelo passado como pede o regulamento, mas numa cruza de Sherlock Holmes com Indiana Jones, é um professor universitário especialista em simbologia.

Langdon já cutucou a igreja católica, quando questionou Maria Madalena em O Código DaVinci e quando tentou impedir que uma sociedade secreta destruísse o Vaticano em Anjos e Demônios. Em Inferno, estudou Dante Alighieri para evitar que um vírus mortal se espalhasse pelo mundo e em O Símbolo Perdido a bola da vez era a maçonaria escondida nos Estados Unidos.

origem-dan-brown

Se a brincadeira com a arte esteve presente em todos os livros, não seria diferente agora. Mas dos pintores renascentistas, Brown dá um salto no tempo: vai parar na Barcelona de Gaudí em Origem, o quinto volume da saga de Robert Lagndon que acaba de chegar às livrarias.

Aqui, um brilhante cientista está prestes a divulgar para o mundo sua nova descoberta que, mais uma vez, poderá abalar as estruturas religiosas no mundo. Edmond Kirsch é uma das mentes mais brilhantes do mundo e confessa a Langdon, seu ex-professor, que descobriu a resposta para as duas perguntas primordiais da humanidade: De onde viemos? Para onde vamos?

Claro que Kirsch e Langdon serão jogados em uma trama que envolverá pistas a serem decifradas, uma bela mulher acompanhando e obras de arte. Arremessado na Espanha em uma corrida no escuro, país onde Brown morou durante a juventude, Langdon vai mergulhar na obra de Antoni Gaudi com a curadora do museu de Bilbao Ambra Vidal,  numa trama envolvendo bispos, príncipes e inteligência artificial para que a descoberta de Kirsch não desapareça antes de ser divulgada.

Como era de se esperar, todos os elementos das aventuras anteriores de Brown estão aqui: a religião, o lugar pitoresco, as pistas, as ameaças e, claro, as obras de arte. Aventura para nenhum fã do autor colocar defeito, Origem segue à risca a cartilha que colocou o autor entre os mais vendidos dos últimos anos, com personagens misteriosos, uma trama que se modifica a cada capítulo e um ritmo frenético. Basicamente, mais um livro de Dan Brown que a gente não consegue largar até terminar. Talvez o único detalhe é que desta vez existem menos pistas a serem desvendadas e mais perseguição. Langdon parece que “pegou prática”e já consegue resolver os enigmas rapidamente.

Já que apenas com exceção de O Símbolo Perdido, todos os demais livros foram adaptados para o cinema com relativo sucesso, nada mais lógico que esperar Origem chegar às telonas também. Então resolvemos dar uma mãozinha para a produção e pensar em quem, além de Tom Hanks, poderia estrelar a adaptação. É bom lembrar que todos os filmes sempre trouxeram algum ator “de grife” nos papeis coadjuvantes: Sir Ian McKellen e Audrey Tautou em O Código DaVinci; Ewan McGreggor e Stellan Skarsgård em Anjos e Demônios; e Felicity Jones, Omar Sy e Irrfan Khan em Inferno

Ambra Vidal

A “parceira” de Langdon nos filmes sempre foi bem escolhida: Audrey Tautou, Ayelet Zurer e Felicity Jones já assumiram o papel. Como desta vez a personagem é espanhola, nada mais correto que uma atriz latina. E com a definição de que Vidal é “bela e sensual”, não tem como pensar em outro nome a não ser este:

penelope-cruz- ambra vidal

Penelope Cruz (Vicky Christina Barcelona, Volver)

Edmond Kirsch

Descrito como excêntrico, com cara de nerd e com aparência às vezes doente, também não foi difícil pensar em quem poderia ser o milionário americano da informática fã de Gaudi:

cillian murphy edmond kirsch

Cillian Murphy (Vôo Noturno, Batman Begins)

Mas claro que a gente também ia amar se o escolhido fosse este (que também sabe ter cara de nerd e doente…)

Joseph-Gordon-Levitt

Joseph Gordon-Levitt (500 Dias com Ela, Como Não Perder Esta Mulher, O Cavaleiro das Trevas Ressurge)

Príncipe Julian

O herdeiro do trono espanhol desempenha papel importante na história ao perseguir Langdon que arrasta sua noiva Ambra Vidal em uma caçada insana. Jovem e bonito, então também pensamos em um nome latino que se encaixe na descrição:

rodrigosantoro.jpg

Rodrigo Santoro (300, Simplesmente Amor)

Bispo Valdespino

Valdespino pode estar envolvido em uma conspiração internacional, mas pode apenas desejar proteger o rei e o príncipe da Espanha. Quais serão as reais intenções do bispo, que é extremamente próximo da coroa?

Antonio-Banderas-valdespino

Antonio Banderas (O Corpo, Don Juan de Marco)

Luís Ávila

O almirante aposentado da Marinha Espanhola vai desempenhar papel extremamente importante na trama, e poderá tomar atitudes decisivas para a história de Langdon.

Javier Bardem luis avila

Javier Barden (mãe!, Onde os Fracos Não Têm Vez)

Agentes Fonseca e Díaz

Os dois agentes da Guarda Real que fazem a segurança de Ambra Vidal também merecem atores de respeito, já que desempenham papel fundamental na trama:

gael-garcia-bernal-diego-luna.jpg

Gael Garcia Bernal (Mozart in the Jungle, Má Educação) e Diego Luna (Rogue One: A Star Wars Story)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s