5 razões pelas quais Stranger Things funciona

Ok, Stranger Things é um fenômeno pop como há algum tempo não se via. E não é cinema, livro ou TV, mas um produto de um outro fenômeno recente: o streaming.

Mas, você já parou pra pensar POR QUÊ a série funciona tão bem?

Resolvemos ir mais a fundo e listar cinco razões que fazem de Stranger Things um produto tão bom e que atrai e mantém tanto seu público. Boralá 😉

A fórmula

goonies4

A série parte de uma fórmula bem simples e de sucesso garantido: os amigos pré-adolescentes que resolverão um mistério e, de quebra, entrarão para as agruras da vida adulta. Já vimos isso em filmes como Os Goonies, Conta Comigo, It (a nova versão), Super 8, ET e no episódio San Junipero de Black Mirror. Notou mais alguma semelhança entre todas estas produções? Sim, todas se passam (ou foram feitas) nos anos 80, o que é outro ingrediente desta fórmula infalível.

A produção

stranger things

Impecável. É o que se pode dizer da produção de Stranger Things. Desde o figurino e cabelo dos personagens, à fotografia (que remete imediatamente aos longas oitentistas), cenografia e, claro, a escolha dos atores. Tudo contribui para que a produção do seriado seja perfeita no que diz respeito à situá-la em seu período histórico e como um excelente produto final.

As referências

eleven et stranger things.jpg

Uma das grandes manias atuais é a de buscar referências escondidas em filmes e séries. E neste ponto Stranger Things não deixa ninguém na mão. Livros como It: A Coisa, de Stephen King, filmes como Alien, Predador, Carrie, Chamas da Vingança, Star Wars, Os Caça-Fantasmas, Mad Max, video games no estilo Arcade, como Dragon’s Lair e até seriados infantis da época como Punky He-Man, todos (e muito mais) são referenciados na série da Netflix.

A nostalgia

stranger-things-season-2-trailer-breakdown3.jpg

Se a grande responsável pela popularização online de Stranger Things é a geração millennial, na verdade o maior público-alvo do seriado é mesmo a geração X, que nasceu e cresceu na pitoresca década de 80 em que não existia internet (onde já se viu?). Afora os millennials enxergarem todo o “passado obscuro” oitentista, é quem cresceu e viveu nesta época que vai alimentar sua nostalgia de infância acompanhando a história e suas referências. E quem vai pagar pela Netflix, afinal os millennials ainda são sustentados pelos pais, que provavelmente tinham a idade dos protagonistas de Stranger Things nos anos 80.

Como os próprios criadores da série, Matt e Ross Duffer são, eles mesmos da geração X (os irmãos nasceram em 1984), além de saber do que estão falando, estão tomando o cuidado de saciar a própria nostalgia e criaram um produto que eles mesmos gostariam de ver.

A história

stranger things

De nada valeria tudo isso se a série não tivesse personagens e uma história cativante. E isso Stranger Things tem de sobra. Surfando na onda do terror que tomou conta do cinema e da TV nos últimos anos, a série mescla suspense, aventura, terror, romance e até comédia de forma magistral. Bem nos moldes de filmes já citados aqui, como Conta Comigo, Os Goonies, It e ET.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s