Resenha do site – Star Wars: A Ascensão Skywalker

Faz 4 anos que J.J. Abrams trouxe o universo de Star Wars de volta ao mundo dos vivos. 38 anos depois da estreia do primeiro filme, o diretor provou que sim, a saga ainda é uma força a ser reconhecida (com o perdão do trocadilho).

Agora, em 2019, o mesmo diretor encerra a nova trilogia e uma saga que durou mais de 40 anos e teve 9 filmes e mais 2 spin-offs: a saga dos Skywalker.

Abrams consegue, ao mesmo tempo, manter tudo que o público ama em SW e modernizar as histórias e seus personagens. E A Ascensão Skywalker comprova isso de forma magistral.

Os novos personagens apresentados em 2015 no Episódio VII (O Despertar da Força), são as peças principais da nova história: Rey, Poe, Finn, BB-8 e Kylo Ren são o centro das atenções e personagens-chave em longas sobre tradição, família e amizade. Aos poucos vemos relações sendo construídas e destruídas, vamos nos despedindo de personagens conhecidos e amados e conhecendo este novo grupo de amigos.

LEIA MAIS: 20 coisas que você não sabia sobre O Despertar da Força

E chegou a hora de nos despedirmos de todos eles. E QUE DESPEDIDA! J.J. Abrams constrói um dos melhores filmes de todos os 9, entregando emoção, comédia e ação na medida certa. Vemos cada um dos personagens tomar o seu lugar naquela saga que amamos há tanto tempo. Vemos a importância dos novos e dos antigos protagonistas. Aprendemos com eles e nos emocionamos a cada adeus.

Abraçando a representatividade, o diretor coloca como maior protagonista desta história uma mulher: Rey, que entrará em conflito e terá seu passado enfim revelado. Mas vai além: seus protagonistas são negros, latinos. Numa história que mistura diferentes espécies de seres-vivos, por que não mostrar toda a diferença dos seres humanos em seus personagens?

LEIA MAIS sobre Star Wars

A Ascensão Skywalker encerra a saga de Luke, Leia, Rey, Finn, Poe, Ben e Han Solo de forma épica e bem construída, com uma história relativamente simples e repleta de emoções. Um filme incrível para nenhum fã de Star Wars botar defeito. Uma despedida agridoce que mostra como vamos sentir saudades destes personagens que fazem parte da nossa vida e da nossa cultura. J.J. Abrams se provou mais uma vez um dos melhores contadores de histórias da atualidade e conseguiu reavivar e manter um dos maiores fenômenos da cultura pop, mesmo mais de 40 anos depois de sua criação pela mente de George Lucas.

Ao final do filme a grande pergunta que fica é: estamos preparados para dar adeus?

3 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s