Globoplay estreia série documental sobre representação LGBT nas novelas

*O Pausa Dramática é um site independente sem vínculos ou patrocínios. Nos ajude a permanecer no ar: compartilhe este post em suas redes e siga nossos perfis no InstagramFacebook e Twitter.

A novela é o maior produto cultural brasileiro. Presente nos lares das famílias há décadas, as tramas da TV espelham o mundo real e influenciam em comportamentos, moda, vocabulário e até nos nomes dos bebês, frequentemente batizados como o mocinho ou a mocinha da novela do momento.

Então é claro que também influenciam no comportamento do brasileiro com relação às minorias. E, neste sentido, até o início dos anos 2000, as novelas prestaram um verdadeiro desserviço para com a comunidade LGBT. Gays eram apenas alívio cômico assexuado, mesmo quando vestidos de mulher. Lésbicas eram castigadas sendo explodidas com um shopping ou limadas para um núcleo obscuro da novela.

Talvez por isso mesmo a Rede Globo tenha se sentido na obrigação de criar a série documental Orgulho Além da Tela.

Ao longo de três episódios, a produção faz um retrospecto da trajetória das novelas da Globo, desde os anos 70 até os dias atuais, acompanhando a evolução da pauta na sociedade e na forma como é abordada na ficção. Ao mesmo tempo, mostra o impacto das tramas ficcionais em muitas histórias de vida reais.

Ary Fontoura em “Assim Na Terra Como No Céu”

“O recorte foi feito em cima de personagens que tiveram mais espaço dentro das novelas e que foram importantes para criar um diálogo com a sociedade. A gente começa com o primeiro personagem, feito pelo Ary Fontoura em 1970, e, a partir daí, vamos destacando outros que fizeram essa história avançar”, conta a diretora geral Antonia Prado. “Ao todo, foram 50 pessoas entrevistadas entre elenco da Globo e personagens da vida real que falam sobre a construção desses personagens e o reflexo deles na sociedade. São simbólicos e discutiram de forma mais aprofundada questões que envolvem orientação sexual e identidade de gênero, gerando um debate na sociedade”, destaca o redator Lalo Homrich, que concebeu o projeto a partir de sua tese de doutorado sobre o tema.

LEIA MAIS

Relembre os personagens gays em novelas e veja a evolução do retrato do tema na TV brasileira

10 vezes que as novelas não tiveram medo de “expor publicamente sua opinião pessoal na cara do público”

“O Brasil em capítulos”: Especial mostra como novelas e minisséries contam a história do Brasil

E se as vilãs das novelas brasileiras virassem Funko?

Após mistério em ‘Babilônia’, relembre os “quem matou?” mais famosos das novelas da Rede Globo

Zélia Duncan – Novela Hits

25 curiosidades para comemorar 25 anos de Vamp

A série não só percorre a trajetória dos personagens LGBTQIA+ ao longo das cinco décadas subsequentes, mas também resgata importantes marcos da história do país que contribuíram ora para uma maior aceitação das tramas, ora para rejeição das novelas pelo público. Ao traçar essa cronologia, o documentário costura o material de acervo com depoimentos dos atores que deram vida a essas histórias e das mentes criativas por trás das obras, como Aguinaldo Silva, Ricardo Linhares, Walcyr Carrasco, Gilberto Braga, Manoel Carlos, Euclydes Marinho, Silvio de Abreu, Gloria Perez e Dennis Carvalho. Especialistas, ativistas e formadores de opinião também participam, como o influenciador digital Hugo Gloss e o jornalista Jorge Luiz Brasil.

FAÇA PARTE DO GRUPO DO WHATS DO PAUSA DRAMÁTICA E RECEBA DICAS E CONTEÚDO DIRETO NO SEU CELULAR

Floriano Peixoto como Sarita Vitti em “Explode Coração” (1995)

Telespectadores e fãs de novelas que tiveram suas vidas afetadas por personagens LGBTQIA+ ajudam a completar os episódios. “O documentário traz três camadas diferentes em todos os episódios. A primeira é quase uma enciclopédia desses personagens e como eles foram retratados, com cenas da época e um recorte cronológico. Na segunda, autores, diretores, atores e pessoas envolvidas com a obra falam do backstage das cenas, contando um pouco sobre o fazer televisão e curiosidades de cada novela. E a terceira camada são as pessoas LGBTQIA+ e seus familiares que mostram o impacto das novelas nas suas vidas, deixando claro como a arte se inspira na vida e como a vida pode ser impactada pela arte”, explica Antonia.

Sandrinho (André Gonçalves) e Jeferson (Lui Mendes) em “A Próxima Vítima” (1995)

Alguns personagens que aparecem nos dois primeiros episódios são Rodolfo Augusto (Ary Fontoura), de “Assim na Terra como no Céu”; Inácio (Dennis Carvalho), de “Brilhante”; Cecília (Lala Deheizelin) e Laís (Christina Prochaska) de “Vale Tudo”; Buba (Maria Luísa Mendonça), de ‘Renascer’. Leila (Silvia Pfeifer) e Rafaela (Christiane Torloni), de “Torre de Babel”; Clara (Alinne Moraes) e Rafaela (Paula Picarelli), de ‘Mulheres Apaixonadas’ (2003); Júnior (Bruno Gagliasso) e Zeca (Erom Cordeiro), de ‘América’; Gilvan (Miguel Roncato), de “Insensato Coração”; Crô (Marcelo Serrado), de ‘Fina Estampa’; Félix (Mateus Solano) e Niko (Thiago Fragoso), de “Amor à Vida; Clara (Giovanna Antonelli) e Marina (Tainá Müller); de ‘Em Família’ (2014); Estela (Nathalia Timberg) e Teresa (Fernanda Montenegro), de ‘Babilônia’ (2015); e Maura (Nanda Costa) e Selma (Carol Fazú), de ‘Segundo Sol’ (2018).

Félix (Mateus Solano) e Niko (Thiago Fragoso) em “Amor à Vida” (2013)

O último episódio foca na identidade dos personagens. Foi um longo caminho de tabus e preconceitos a serem rompidos desde ‘Tieta’ (1989/1990), quando a atriz Rogéria deu vida a Ninete, até os dias de hoje, com as interpretações recentes de Nany People vivendo Marcos Paulo, em ‘O Sétimo Guardião’, Carol Duarte e Silvero Pereira, na pele de Ivan e Nonato em ‘A Força do Querer’ (2018), e Glamour Garcia, com a Britney de ‘A Dona do Pedaço’ (2019).

VIA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: