Resenha do site – Uncharted: Fora do Mapa

Aventura de tirar o fôlego estrelada por Tom Holland tem tudo para ser um novo Indiana Jones

Filmes baseados em jogos de videogame são sempre uma faca de dois gumes: devem agradar ao público ou aos fãs? Ou aos dois?

De sagas como Resident Evil (que foi piorando a cada filme) e Tomb Raider a outras produções como Super Mario, Detetive Pikachu e Mortal Kombat, o resultado às vezes pode se revelar um desastre de proporções épicas e não agradar a nenhum público.

No caso de Uncharted: Fora do Mapa, que estreia esta semana nos cinemas, o longa deve agradar tanto aos fãs do jogo como àqueles que não faziam ideia nem de que ele existia (como este que vos escreve).

Assim como o game que é um dos carros-chefes da Sony e Playstation, o filme traz Nate e seu mentor Sully em uma busca frenética por um tesouro antigo. E, assim como o game, a impressão é de que estamos diante de um novo Indiana Jones.

LEIA MAIS

10 filmes para quem gostou de ‘Jungle Cruise’ + o que achamos do filme

Filme mais votado no Twitter será reconhecido no Oscar 2022

Série spin-off de ‘A Bela e a Fera’ é engavetada pela Disney

Dinossauros e humanos dividem a cena em grandes cidades no ÉPICO trailer de Jurassic World: Domínio

Resenha do site – Morte no Nilo

FAÇA PARTE DO GRUPO DO WHATS DO PAUSA DRAMÁTICA E RECEBA DICAS E CONTEÚDO DIRETO NO SEU CELULAR

Cenários paradisíacos e pitorescos, tesouros históricos, maldições e profecias e muita, mas muita aventura pontuam o longa com elementos que fizeram de Indiana Jones um clássico. Parece, aliás, que o cinema está em busca do novo Indiana Jones: Jungle Cruise, Uncharted e Cidade Perdida (que estreia em abril) trazem estes mesmos elementos com uma dupla de protagonistas carismática e bem humorada.

Na história de Uncharted, Nate (Tom Holland, o homem do momento em Hollywood) é um garçom que vive de pequenos furtos até ser recrutado por Sully (Mark Wahlberg) para ajudá-lo a encontrar o tesouro de Fernando de Magalhães: uma fortuna em ouro naufragada e nunca encontrada. Juntos, os dois embarcarão em uma aventura de tirar o fôlego em diversos países, como Espanha e Filipinas, para encontrar o tesouro. Claro que em seu encalço está o milionário Santiago Moncada (Antonio Banderas), que se acha o legítimo dono do tesouro, e sua capanga Braddock (Tati Gabrielle, da série Você da Netflix). No caminho, Nate e Sully farão alianças e inimigos enquanto desvendam criptas subterrâneas, decifram mapas antigos, fogem de balas, caem de aviões e voam em helicópteros carregando navios (sim, é isso mesmo).

Em resumo, Uncharted é uma aventura de primeira, daquelas de prender na cadeira e da gente se pegar prendendo a respiração, uma matinê de primeira com ótima história e bons protagonistas. Claro que, neste momento, o longa parece mais um veículo para continuar catapultando Tom Holland para o estrelato (afinal seu personagem ainda traz muito de Peter Parker), mas com um ator tão carismático em cena, a gente nem se importa. É sentar e se divertir!

*O Pausa Dramática é um site independente sem vínculos ou patrocínios. Nos ajude a permanecer no ar: compartilhe este post em suas redes e siga nossos perfis no InstagramFacebook e Twitter.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: