5 filmes para você assistir se gostou de ‘Rua do Medo’ da Netflix + saiba o que achamos da produção

*O Pausa Dramática é um site independente sem vínculos ou patrocínios. Nos ajude a permanecer no ar: compartilhe este post em suas redes e siga nossos perfis no Instagram, Facebook e Twitter.

Se você é ansioso pelas novidades dos streamings já deve ter assistido à primeira parte de Rua do Medo, a trilogia de terror que a Netflix iniciou na última sexta-feira e que COMENTEI AQUI.

LEIA MAIS: Veja a lista dos lançamentos de julho nos streamings

E se você já viu o filme, percebeu que ele tem muitas referências a outras produções do gênero. E nos faz querer ver mais.

Por isso vou listar aqui 5 filmes pra você conferir se gostou de Rua do Medo e também vou dizer o que eu achei do filme em uma resenha SEM SPOILERS logo abaixo.

5 filmes para você assistir se gostou de Rua do Medo da Netflix

Pânico

Claro que a primeira sugestão tinha que ser esta! A cena de abertura no shopping é visivelmente inspirada na saga do Ghostface atrás de Sidney.

Assista aos filmes (1 ao 4) e às três temporadas da séries. Os filmes estão disponíveis no Google Play e as duas primeiras temporadas da série você encontra na Netflix.

Curiosidades:

  • Leigh Janiak, diretora de Rua do Medo, dirigiu alguns episódios da série de Pânico
  • A cena de abertura de Rua do Medo é uma homenagem direta a Pânico, com o telefone, a perseguição e a morte acontecendo de maneira similar. Até mesmo o fato de Maya Hawke morrer na cena é uma referência à saga de Ghostface, já que lá o maior nome do elenco também morre na cena de abertura. Naquele caso, Drew Barrimore.

A Hora do Pesadelo

A saga que deu origem à todas as sagas de assassinos mascarados que vieram depois. Criada por Wes Craven (que depois criaria Pânico), a história trazia outro ícone dos filmes de terror: Freddy Krueger.

Os diversos filmes da franquia estão espalhados por vários streamings, como HBO Max (tem quase todos) e Globoplay.

Curiosidade:

  • A personagem de Maya Hawke se chama Heather em uma homenagem à atriz Heather Langenkamp, de A Hora do Pesadelo

Premonição

Os assassinos de Pânico e A Hora do Pesadelo não eram exatamente sobrenaturais. Mas em Premonição as vítimas são perseguidas pela morte em si. O que torna tudo ainda mais assustador. Pessoas que foram salvas da morte por uma premonição acabam perseguidas por ela porque “driblaram” sua hora de morrer.

Aqui também os 5 filmes da saga estão espalhados nos streamings como HBO Max, Telecine Play e Globoplay.

A Morte Te Dá Parabéns

Ao contrário do que acontece em Rua do Medo, nos filmes acima as vítimas não precisavam ser lá muito espertas pra descobrir as motivações do assassino. Era basicamente correr e torcer pra não acabar morto.

A Morte Te Dá Parabéns desvirtua a ideia e cria um assassino que age de forma quase sobrenatural, usando de artifícios incomuns para ir atrás de sua vítima.

O primeiro filme está disponível na Claro Vídeo e Google Play e o segundo também na Amazon Prime.

LEIA NOSSA RESENHA

Os Goonies

Ao colocar adolescentes protagonizando Rua do Medo a produção faz a gente pensar em Os Goonies. A aventura clássica dos anos 80 trazia justamente isso: um grupo de crianças fugindo de perigos misteriosos. Era divertido e inocente. E não é um clássico à toa.

LEIA MAIS: 30 curiosidades para comemorar Os Goonies

Leia a resenha de Rua do Medo

Adaptado da saga de livros infantojuvenil de mesmo nome criada por R.L. Stine, a trilogia Rua do Medo da Netflix prometeu ser “a saga de terror do verão”, deixando a história mais adulta e aterrorizante que nas páginas.

Mas não é exatamente isso que acontece. Existe perseguição, morte e sangue jorrando na tela? Sim, com certeza. E neste sentido não estamos mais falando de uma história infantojuvenil.

O perigo é real, pessoas são assassinadas nas formas mais tradicionais dos slasher movies. E tome facada, machadada e pancadas com o que mais estiver pela frente. Homenageando diversas produções do gênero, Rua do Medo entretém. Mas não dá medo.

Justamente por ter em seus protagonistas adolescentes e crianças, o filme deixa um gosto de “claro que não é verdade”, remetendo mais à inocência de Os Goonies que aos perigos de Stranger Things. O ato final do filme é tão confuso e apressado que sentimos que nem os protagonistas processaram o que aconteceu durante as cenas finais.

A trama é bastante inteligente, e consegue dar um ar de novidade a um gênero já tão explorado quando cria seu assassino misterioso. E este talvez seja o maior e único trunfo do filme. Quando chegarmos à terceira parte, no dia 16, saberemos a origem daquele mal. Se Rua do Medo tivesse sido pensado mais como um filme adulto que infantil, talvez fosse melhor.

O longa merece alguns méritos, no entanto, que não podemos ignorar. Seu casal protagonista é único, até então não visto em um filme do gênero. A subversão das regras e a novidade também são bem vindas. E, ainda que com uma explicação capenga e ingênua demais, a motivação do assassino também é diferente.

Mas é pena que ao colocar um grupo de crianças e adolescentes como protagonistas, por enquanto, Rua do Medo parece feito mais pra agradar um público desta idade que aos amantes do gênero em si. Estes, ou nós, podemos rever Pânico, A Hora do Pesadelo, Premonição ou Halloween que com certeza vamos nos divertir mais.

É pena que o filme desperdice suas boas ideias em atuações fracas e um contexto que mire mais crianças que adultos. Poderia ser realmente o filme de terror do ano. Mas vai acabar como só mais um.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: