10 curiosidades sobre ‘Jungle Cruise’ e mais: saiba o que achamos do filme

FAÇA PARTE DO GRUPO DO WHATS DO PAUSA DRAMÁTICA E RECEBA DICAS E CONTEÚDO DIRETO NO SEU CELULAR

Já estava parecendo lenda: foram tantas as indecisões e adiamentos que estávamos achando que Jungle Cruise nem existia.

Mas ele existe e chega amanhã aos cinemas e ao Premiere Access do Disney+. Veja abaixo os pôsteres dos personagens.

Inspirado na atração da Disneyland de mesmo nome, o novo filme da Disney é uma aventura emocionante pela Amazônia com o espirituoso Capitão Frank Wolff e a intrépida pesquisadora Dra. Lily Houghton. Lily viaja de Londres para a floresta amazônica e recruta os serviços questionáveis de Frank para guiá-la rio abaixo em La Quila – seu barco desgastado, mas charmoso. Lily está determinada a descobrir uma árvore milenar com propriedades curativas únicas, que tem o poder de mudar o futuro da medicina. Juntos, nesta jornada épica, a dupla improvável enfrenta forças sobrenaturais e  inúmeros perigos à espreita na beleza enganosa da selva exuberante. Mas, à medida que os segredos da árvore perdida são revelados, os perigos aumentam ainda mais para Lily e Frank, e seu destino – e o da humanidade – está por um fio.

LEIA MAIS

10 curiosidades sobre ‘Cruella’ + o que achamos do filme

10 curiosidades sobre ‘Luca’ + o que achamos do filme

Saiba o que achamos do filme

Eu me lembro de ouvir minha mãe e meu pai contarem de quando eram jovens e iam às matinês no cinema nas tardes de domingo. Seriados eram exibidos e a tela se enchia de aventura, humor e romance, geralmente faroestes. Era uma época quando a TV ainda não era popular e barata e as opções eram bem mais limitadas.

Quando a TV se popularizou e passou a fazer parte de todas as famílias, as matinês perderam força até que em 1981 Steven Spielberg resgatou todo seu espírito em um filme estrelado por um professor de arqueologia. Repleto de aventura, humor e romance (como as matinês), Indiana Jones encantou o mundo e entrou pra história. Seus filmes reproduziam tudo o que os seriados de domingo à tarde trouxeram e a diversão estava garantida.

Desde então, muitos outros filmes copiaram a fórmula, com maior ou menor sucesso. Podemos dizer que A Múmia (estrelado por Brendan Fraser) e Piratas do Caribe talvez sejam os melhores exemplos: todos os elementos das matinês estavam lá: a aventura por lugares misteriosos, o humor, o romance, o protagonista canastrão e a fantasia.

Mas por que estou dizendo tudo isso? Bem, porque parece que mais uma vez o cinema conseguiu resgatar este espírito em Jungle Cruise.

Inspirado em uma atração dos parques da Disney (assim como Piratas do Caribe), Jungle Cruise não deixa nada a dever a Indiana Jones. Ao contrário: moderniza seu espírito e entrega um filme divertido, esperto, ágil e empolgante.

Logo de cara percebemos a grande mudança: aqui o “grande herói” da história é uma mulher. Em 1916 na Inglaterra, Lily Houghton (Emily Blunt) precisa que o irmão a represente para ser ouvida. Quando surge de calças é uma afronta. Mas o filme deixa claro: ela é a heroína desta história. Claramente inspirada em Jones, a personagem é esperta, boa de briga e sabe lutar pelo que acredita. Lily parte então para a selva amazônica com o irmão em busca da lendária árvore capaz de curar todas as doenças.

Com eles e comandando o barco capenga está Dwayne Johnson. Contrariando todas as minhas implicâncias, o ex-lutador traz uma química perfeita com a personagem de Blunt, entregando uma espécie de Jack Sparrow mais sóbrio e musculoso e muito da graça do filme está na interação entre os dois. É bem verdade que o mérito de Johnson é nem tentar fingir que sabe interpretar: sendo ele mesmo ele leva seu personagem.

Sustos, mistérios, personagens sobrenaturais e muita, mas muita aventura preenchem as duas horas de filme de forma mágica e empolgante, como poucas vezes vimos na tela. A história é previsível? Sim. Às vezes tem gosto de requentada? Também. Isso é um problema? De forma alguma. Quando o filme termina você já quer assistir de novo.

Jungle Cruise pode finalmente ser a tentativa bem sucedida da Disney em iniciar uma nova franquia no cinema, depois de sucessivos fracassos de bilheteria (alguns nada merecidos: Tomorrowland poderia ter sido mais apreciado) como Príncipe da Pérsia, John Carter, Uma Dobra no Tempo ou O Cavaleiro Solitário.

Junte o carisma de Emily Blunt, um roteiro esperto, personagens bacanas (ainda que alguns estereotipados), lugares exóticos e uma lenda fantástica e você tem a mistura perfeita em Jungle Cruise.

Pra comemorar o feito, vamos listar aqui 10 curiosidades sobre o filme:

1. Inspiração

Assim como acontece com Piratas do Caribe, o longa é inspirado na atração da Disneyland de mesmo nome, que existe desde 1955 e que leva o participante a uma louca viagem rio abaixo.

Existem algumas piadas e marcas registradas da atração que estão presentes no filme.

2. Português e tupi-guarani

O longa não tem somente o inglês entre as línguas faladas. Também pode-se ouvir espanhol, italiano, português e ainda a língua Omagua, um dialeto derivado do tupi-guarani.

12 Interesting Facts About Jungle Cruise's New Disney Movie - A Polyglot Movie

3. Os cenários

Jungle Cruise tem um dos maiores cenários já construídos pela Disney, com muitas semelhanças com relação à atração original.

O cenário de Old Port foi construído na ilha havaiana de Kauai e envolveu mais de cem trabalhadores para ser erguido, entre construtores, pintores e escultores.

12 Interesting Facts About Jungle Cruise's New Disney Movie - The Settings

4. Outra versão

Em 2004 foi anunciado que a atração do parque da Disney seria adaptada para o cinema, escrita por Miles Millar. Em 2006 foi anunciado que o projeto teria prioridade na Disney mas aparentemente ele foi abandonado antes mesmo de realmente entrar em produção.

Em 2011 Tom Hanks e Tim Allen foram cotados para estrelar o projeto.

5. O segundo personagem gay em um live-action da Disney

A gente sabe que LeFou, em A Bela e a Fera, foi o primeiro personagem gay de um filme em live action da Disney, e Jungle Cruise trará o segundo, interpretado por Jack Whitehall.

De acordo com o site Advocate.com, os roteiristas fizeram questão de incluir uma cena em que o personagem se assume, mas muitos ficaram insatisfeitos com o fato de um ator hétero ter sido escalado para o papel e que se trata de mais um estereótipo.

6. Indiana Jones

Em recentes entrevistas, os atores e a equipe disseram que a estética e os personagens são bastante inspirados em Indiana Jones. Mas pelo trailer já dá pra ver que as antigas matinês em que Jones se inspirou são fonte também da inspiração do novo filme.

Também é possível notar semelhanças entre a personagem de Emily Blunt e o de Harrison Ford na franquia do professor de arqueologia. Além, claro, do fato de ser uma aventura em terras desconhecidas em busca de artefatos mágicos.

Outra inspiração do filme é o longa Uma Aventura na África, de 1951.

7. Atualização no parque

A Disney reinaugurou uma versão atualizada da atração na Disneyland da Calilfórnia duas semanas antes da estreia do filme, removendo representações africanas consideradas racistas. A atração também está sendo reformulada em Orlando.

8. Primeira vez

Emily Blunt andou na atração da Disneyland pela primeira vez esta semana, durante a premiere do filme que aconteceu no parque que serviu de inspiração.

Ao lado de Dwayne Johnson, a atriz desembarcou da atração direto para o tapete vermelho da estreia. Já Johnson, afirmou que já esteve na atração mais de 50 vezes.

9. O barco

O barco do personagem de Dwayne Johnson, La Quila, é na verdade um barco totalmente funcional e repleto de artefatos especiais criados pelo designer de produção Jean-Vincent Puzos e o supervisor de efeitos especiais vencedor do Oscar James (J.D.) Schwalm.

Ainda existe um “dublê” do barco, de 136kg, utilizado para cenas mais perigosas e movimentos mais delicados.

O veículo utilizado nas gravações possui motores elétricos para evitar danos ecológicos.

12 Interesting Facts About Jungle Cruise's New Disney Movie - An Eco-Friendly Boat

10. O figurino de ouro

O personagem de Edgar Ramirez usa armaduras inspiradas na renascença espanhola. O figurinista do filme, Paco Delgado, descobriu que estas armaduras não eram usadas para a guerra, mas apenas em paradas ou shows. Então ele encontrou um designer em Budapeste especializado em reproduzir estas armaduras para o filme, criando os detalhes à mão e cobrindo-os com folhas de ouro.

12 Interesting Facts About Jungle Cruise's New Disney Movie - Renaissance Inspiration

Jungle Cruise estreia no Premiere Access do Disney+ e nos cinemas brasileiros dia 30 de julho.

Assista ao trailer abaixo:

*O Pausa Dramática é um site independente sem vínculos ou patrocínios. Nos ajude a permanecer no ar: compartilhe este post em suas redes e siga nossos perfis no InstagramFacebook e Twitter.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: